Você tem vivido suas escolhas para sua vida? – Vamos Falar da Gente

A vida está passando tão depressa que muitas vezes estamos com dificuldade de entender o que está acontecendo com a gente. Estamos tão acelerados e ansiosos, que enxergar a vida com clareza e ter consciência sobre as nossas atitudes é um desafio. Refletir sobre as nossas escolhas é fundamental, precisamos compreender se somos nós mesmos que estamos tomando as decisões da nossa existência ou se os outros assumiram esse papel.

A depender da cultura a qual você tenha vivido e do sistema familiar o qual cresceu, tomar decisões pode ter sido uma habilidade bastante trabalhada e desenvolvida ao longo do tempo. Começamos a escolher desde muito pequeno, o lápis que vamos usar, os amigos os quais desejamos brincar, a roupa que nos agrada e se desejamos ir ou não para algum lugar, mas também existe aquelas pessoas que se desenvolveram em ambientes os quais não podiam tomar decisões, ou seja, sempre tinha alguém para escolher por eles, não fortalecendo assim a habilidade interna de fazer as próprias escolhas.

Fazer escolhas exige de nós autoconhecimento, segurança interna, clareza dos objetivos, consciência do momento presente e entendimento do que se aspira para a própria vida. Quando temos os pés no chão conseguimos passar pela vida de modo mais assertivo, consistente e acima de tudo, constante. A nossa insegurança diante de tomadas de decisão se dá pela ausência dos fatores mencionados anteriormente, com isso ficamos desconfortáveis sempre que nos é exigido escolher algo para nós ou para algum coletivo e tudo que desejamos nesse momento é alguém que chegue e decida por nós, “ufa, que alívio”.

Se você é mais decidido, é natural que se conecte com pessoas que apresentem dificuldade em escolher e vice-versa, as habilidades e inabilidades acabam se somando e com isso se completam, fazendo com que aquela conexão flua. O desafio consiste em estarmos sempre atentos a nossa autorresponsabilidade, ou seja, não devemos delegar aos outros o que só cabe a nós decidirmos e resolvermos, afinal de contas a vida é exclusivamente nossa. Não há mais tempo de afirmarmos que nossa vida está do jeito que está por causa das pessoas a nossa volta ou dos relacionamentos os quais escolhemos manter.

Faça um exercício neste momento, pare um pouco e olhe para trás, reveja sua vida e tente perceber se sua carreira, seus estudos, seus relacionamentos e sua realidade, se eles se formaram por escolhas suas. As vezes escolhemos a faculdade pela influência dos nossos pais, talvez sua carreira se formou diante de uma oportunidade que surgiu e você foi escolhido e quem sabe seu ciclo de relacionamentos simplesmente se formou e quando se deu conta já estava cercado… Independente da realidade que você possa constatar, lembre-se sempre que novas decisões podem ser tomadas a partir de hoje e um futuro diferente pode ser construído.

Atualmente não há comentários.