Ao longo da nossa vida aprendemos a duvidar tanto do nosso próprio potencial que acabamos nos importando com a opinião dos outros, tornando-a relevante e muitas vezes indispensável. Hoje trago essa reflexão para que você possa repensar a importância que você tem dado sobre tudo aquilo que tem ouvido a seu respeito. Que tragédia grega seria se acreditássemos nas pessoas que não nos conhecem.

A depender da nossa trajetória de vida podemos fortalecer nossa autoestima ou enfraquecê-la, tudo vai depender das experiências positivas e negativas que tivemos acesso. Certamente você já sofreu algum tipo de traição, já se frustrou, encontrou tristeza ao longo do caminho e se sentiu ansioso pelo futuro e pelo destino que sua vida poderia tomar. Se algo do tipo já te aconteceu, fique tranquilo, isso faz parte da vida e cá estamos para contar história. Já aprendemos que o desafio não é o que fizeram com a gente, mas o que podemos fazer com tudo o que nos aconteceu.

Nosso senso de resiliência pode nos ajudar a avançar ou a estagnar, caso ele não seja evoluído. Por vezes desconfiamos tanto do nosso potencial que necessitamos que outra pessoa nos diga que somos bons, que podemos vencer, que estamos bonitos e que o que fazemos é brilhante. Gostaria de perguntar quando foi que você perdeu seu senso de autocrítica e habilidade de auto avaliação? Não delegue responsabilidades suas aos outros, aqueles que não te conhecem certamente não poderão te ajudar nesta tarefa.

Pedir a opinião dos outros não é errado ou algo ruim, mas hoje quero que você entenda que fazer delas a sua bússola de destino não te fará chegar onde deseja, desconfio até que pode te atrasar. Encontre em você as respostas que precisa e caso encontre dificuldade neste exercício busque algum mestre que possa te orientar na caminhada. O autoconhecimento também é uma ferramenta a qual podemos adquirir e fortalecer, por meio dela podemos saber do que somos capazes e o que precisamos fazer para chegar mais rápido onde sonhamos, os Psicólogos são especialistas nisso.

Atualmente não há comentários.