Quantos nãos já aprendemos a nos dizer, na eminência de agradar as pessoas a nossa volta distribuímos vários sins por aí, mesmo quando não estamos desconfortáveis ou dispostos. Chegou o momento de refletirmos sobre nossas vontades, sonhos e desejos, a vida está passando e talvez você tenha vivido poucos momentos de realização e não estou falando apenas da vida profissional, me refiro a sua vida particular, que caso esteja esquecida, ela merece mais atenção.

Quantas vezes deixamos de fazer a nossa vontade para criar uma boa experiência para os outros, sejam eles companheiros (a), filhos, familiares, amigos e até mesmo estranhos. É um misto de “tadinho, preciso ajudar…”, “nossa como essa pessoa precisa de mim…” e entre essas idas e vindas, eu acabo gastando meu tempo, recursos e chances de fazer coisas por mim. Esse não é um texto sobre egoísmo, mas na verdade é uma reflexão sobre o que você tem feito por você. A depender da escassez que você tenha vivido, existe uma tendência de fazer pelos nossos tudo aquilo que não tivemos ou vivemos, mas alguém pediu isso? Criamos uma ilusão que nós temos que… Na verdade nós não temos que nada!

Acho que precisamos pensar por que os outros sempre são prioridade e eu não me coloco na minha listinha de coisas importantes. Passamos tanto tempo sem olhar para nós, que talvez tenhamos perdido a habilidade de nos reconhecermos, o que com o passar dos anos pode ser algo tão natural, que nem nos daremos conta. Quando nos colocamos em primeiro lugar trazemos a nossa atenção para as nossas necessidades, sonhos s desejos, o que nos faz pensar em como realizar cada um deles e em que momento desejo realizar cada coisa. Essa energia da realização é poderosa e nos transporta para uma atmosfera de prosperidade, nos alinhando ao nosso propósito de vida e permitindo que assim possamos impactar a vida das pessoas de forma positiva e especial.

Dizer sim para os nossos sonhos tornou-se algo imperativo, nosso tempo neste mundo está acabando e não sabemos até quando ficaremos por aqui, ou seja, não há mais tempo a perder. Chega de esperar o melhor momento, chega de se condicionar a fazer as coisas se tivermos companhia, chega de vivermos uma vida meia boca só porque perdemos o foco naquilo que interessa, esteja atento!

Atualmente não há comentários.