O secretário George Santoro, da Fazenda, é o nome do AL Previdência, para o bem e para o mal.

No momento em que a Assembleia Legislativa se debruça sobre o projeto que livra a maior parte dos aposentados do serviço público estadual de uma mordida de 14% sobre os seus vencimentos, o secretário vira peça central no tabuleiro político local.

Segunda-feira, ele se reúne com os deputados para defender a posição do governo na matéria, muita mais ampla do que simplesmente conter a sangria sobre 34 mil prejudicados.

A grande questão posta agora é: Santoro vai convencer os parlamentares a não aprovar a devolução do dinheiro que foi para o AL Previdência?

É uma possibilidade, principalmente pelo papel de negociador que ele tem desempenhado com o a Assembleia sempre que o Palácio precisa.

Ninguém pode negar: ele é bom de conversa (também).

------------------------------------------------------
Abrasel: "Setor de bares e restaurantes vai precisar de 5 anos para se recuperar"
  • Carlos

    ” É bom de conversa”! Mas se não sinalizar alguma vantagem para os deputados a boa conversa fica só na boa conversa. Sugiro : Se não for devolver então conceda os 14
    %, arrancado da barriga dos aposentados e pensionista em reajuste salarial. É assim aumentar o arrecadação da Al previdência com os reajuste e lógico os aposentados e pensionista, isentos na faixa de 6.433,00!

  • Sérgio Eduardo

    Tem sim q devolver o dinheiro

  • Erick

    Minha mãe, após anos de trabalho público como professora e no início da pandemia, no momento de mais incerteza da sua vida, seja financeiramente e de saúde, teve 14% do seu salário cortado no início da pandemia”na cêpa”, salário este que já é insuficiente para se manter.

    Sr. George Santoro e prezado Ricardo, não é questão de contabilidade pública. É questão de ética e respeito com os servidores o cancelamento e DEVOLUÇÃO IMEDIATA destes valores com as devidas correções.

    Por traz de cada matrícula ou CPF há um servidor que estudou e trabalhou muito para ter uma condição minimamente estável e segura em sua aposentadoria, e estes descontos para nós são simplesmente injustificáveis.

    Que a ética e o bom senso fale mais alto que qualquer planilha.

    At.te.,
    Erick Lins

  • Ana de Fátima

    Muito interessante os 14% desconto dos aposentados ser incorreto, mas a devolução desse valor indevido não ser incorreto. É incoerência em cima de incoerência nesse assunto.!

  • Wagner

    Sou militar quero saber como vai ficar a situação dos militares já que contribuiu durante o tempo que estava na ativa

  • Maria Cícera

    Me aguarde em 2022 Reinãozinho , meu voto e de toda minha vc não terá de jeito nenhum.

  • Robson Leão Silva

    Olhei ontem no portal do servidor a folha de junho do corrente mês ainda está com os 14, porcento, e os bons em meninos que disseram que foi um engano, falaram que iam tirar esse mês, é brincadeira, mudem o que diz na bandeira, nunca teve ordem e nem progresso, deveria ser desordem e regresso, principalmente para os trabalhadores e nação brasileira, uma verdadeira vergonha, pais desmoralizado.

  • EDSON

    HÁ UMA VERDADEIRA DISCREPÂNCIA NOS DESCONTOS DO ALPREVIDENCIA, EXEMPLO QUEM GANHA MENOS DEVERIA PAGAR OU DESCONTAR MENOS Q 14% , ISSO JÁ EXISTE EM OUTROS ESTADOS. QUANTO A DEVOLUÇÃO JÁ DEVERIA TER SIDO, OS DEPUTADOS ANO PASSADO APROVARAM DE IMEDIATO OS DESCONTOS, AGORA PRA DEVOLVER E ISENTAR OS DESCONTOS, É UM VERDADEIRO LABAFERO. DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE TODOS NÓS.

  • DANIEL

    Governo que mais aumentou a carga tributária da História!!!

  • xilique

    relatos de que ele é bom de xilique… imagine se as paredes do décimo andar não tivessem isolamento acustico… se ouviria os “porra, pqp…” lá na assembleia… apesar que ele tá bem paz e amor ultimamente…