Um dos principais convidados para recepcionar o presidente Bolsonaro, Marcelo Victor não compareceu à festa.

Ele “preferiu” ficar na Casa de Tavares Bastos para a votação do projeto de reajuste dos servidores, o que poderia acontecer sem problemas na sua ausência.

O que o tirou do palanque presidencial?

O embate de quarta-feira, na CPI do Senado, entre Flávio Bolsonaro e Renan Calheiros. A política local tem mais peso para o presidente da Assembleia. Bolsonaro passa por aqui e ele fica para tocar a liderança dos seus pares na Casa de Tavares Bastos.

Já o deputado Arthur Lira, diferentemente do senador Collor, não escondeu seu constrangimento no momento em que o presidente chamou Calheiros de “vagabundo” – para delírio da sua tropa.

Lira não quer a porta fechada para o governador e seu pai. Ainda há esperança, no meio, de que eles venham a compor em 2022.

Tudo é possível, ainda que pareça improvável.

Saída de Pedro Madeiro expõe influência de João Caldas na gestão de JHC
Entre os aliados locais do presidente, Collor é quem mais precisa dos bolsonaristas
  • Carlos

    É contumaz, o momento é melhor pra mim… É assim o jogo jogado, da política e não o interesse da coletivo ( povo). Nem é inimigo para sempre e nem inimigo. Hoje em palanque diferente e amanhã?

  • Arthur

    Nao estou aqui pra defender ninguém… são duas onças pintadas ali!!! Porém um presidente da república não pode ter um vocabulário desses!

    • Silva

      Concordo plenamente com você, Bolsonaro tá se perdendo pela lingua

    • Marcelo

      Concordo com você. Não tenho tendências por esquerda ou direita. Mas me apoio em causas boas. E a educação é uma delas. Creio que tal comportamento, afetará as ambições políticas desse despreparado (essa é a melhor palavra).

  • Brasil sem rumo

    Um presidente com um vocabulário baixo e um nível de aliados corruptos, este que na campanha o lema era contra corrupção. O povo merece comer capim.

  • Silva

    Circula um vídeo nos grupos de WhatsApp das titias e titios bolsonaristas, onde aparece a comitiva com o presidente entrando num mercadinho em um povoado de Girau do Ponciano, chamado Alecrim, onde uma pessoa diz “estava previsto para retornar a Maceió, mas o presidente pediu para parar nesse povoado aqui, veja como é nosso presidente”. Entra ele, o Collor, e os ministros. E o marketing digital do presidente continua mil por hora. Mas é interrompido, relatou um presente, que, quando, um rapazinho, raquítico, sem maldade alguma diz: ” Presidente o sr. quando tiver um churrasco o senhor convida a gente.” Silêncio total.
    Lembrando que o presidente no último domingo fez um churrasco, com picanha importada de R$ 1.800,00 o quilo. O vídeo não aparece essa parte, foi editado.
    Talvez isso retrate bem, os dois lados desse governo e do brasil, um real e outro virtual das redes sociais. Nas redes sociais o presidente aparece comendo no bandejão em Brasília. Que simplicidade do presidente, ouço sempre pelos titios dos grupos de Whats.

    • Antonio Carlos Barbosa

      Silva, perfeito, picanha de R$ 1.800,00 o quilo é um acinte, o Fascista do Bolsonaro, vivendo de gaiatice e nada mais.

    • DANIEL

      Fiquei curioso para saber de onde foi a fonte que você conseguiu a informação da: picanha importada de R$ 1.800,00 o quilo. Pode citar qual o site ? Ou qual o estabelecimento vende picanha importada de R$ 1.800,00 o quilo ? Você pode citar a fonte por gentileza?

      Resposta
      De fato, Daniel, a informação do Silva não é exatamente correta. A picanha, segundo matéria e o Estadão, Istoe, Yahoo notícias – e outros -, custa R$ 1799,00 o quilo.

      • Daniel Mello

        A fonte é o próprio Instagram dele. Ele mesmo postou. Talkei gado supremo?

  • Silvano Sales

    Arthur lira não depende de Renans, dessa vez os Renans é quem dependem da oposição

  • DANIEL

    Tinha postado o meu comentário em outro assunto, por isso repito aqui:

    Ficar constrangido … ao lado do Bolsonaro??? E apoiar o condenado pela justiça (tríplex, sítio, …, instituto com palestras mega remuneradas por empresas com contratos com o governo na época,…) e só solto após uma inexplicável manobra judicial sem embasamento em que nada tem haver com o mérito em si (se é culpado ou não), aí não tem constrangimento algum?

    Realmente, está tudo invertido… como se todos fossem puros e perfeitos, vivemos tempos de rupturas … com velhos paradigmas, tivemos ontem inauguração de 500 casas, concluídas em 25 meses ( e não em décadas) investimento direto do Governo Federal de R$ 36 milhões, Viaduto da PRF R$ 77 milhões e mais uma etapa do Canal do Sertão R$ 180 milhões, obas úteis e literalmente entregues após conclusão.

    Enfim, além do antigo trevo da morte, que hoje é o trevo da vida lá na chã do Pilar, além de outras reformas importantes e estruturantes em andamento pelo Congresso em conexão com o Executivo

  • Antonio Carlos Barbosa

    Bolsonarogenocidafascista, tentou de todas as formas compor com o senador Renan quando da relatoria na CPI, se o tivesse atendido, Renan ele seria o amigo do Bozo de infância, como não se juntaram, o genocida ataca o senador Renan. BolsonaroGenocida somente agora anda de Trator com o deputado Arthur Lira e seus sócios.

  • Carlos

    As aglomerações é a maior fonte de contágio. Bolsovirus e esquerdavirus, sempre juntos de um lado para inauguração e o outro pra protestar….

  • Atemar Dutra

    O viaduto, este INAUGURADO EM 2020, só foi viabilizado por meio de emenda parlamentar durante o governo Teme. Em 2016 Já se falava na construção. Não foi a besta fera que fez nada não. O mundo ainda tava bom sem esse lixo que vocês elegeram. Estude, se informe antes de babar o ovo do corrupto errado.

  • Há Lagoas

    ” Constrangimento no momento em que o presidente chamou Calheiros de “vagabundo” – para delírio da sua tropa”.
    Eu não fiquei constrangido, e garanto não sou eleitor de Bolsonaro.

  • FERRO

    TUDO ESTERCO DO MESMO CHIQUEIRO !
    SÓ PENSAM NELES.

  • FERRO

    NÃO VI UM LEITOR DEFENDER O SENADOR RENAN CALHEIROS.
    EU ERA ESTUDANTE NA ETFAL, QUANDO ESSE SENADOR NA ÉPOCA CANDIDATO A PREFEITO DE MACEIÓ.
    PERDEU FEIO PARA RONALDO LESSA.
    MAS DEPOIS ENTROU NO LEGISLATIVO. MAMANDO E NÃO FAZ NADA ATÉ HOJE PELO ESTADO DE ALAGOAS.
    VERGONHOSO. E AINDA TEM GENTE QUE VOTA !

  • O moita

    LEMBRO-ME O FHC CHAMOU OS APOSENTADOS DE VAGABUNDOS, E FICOU TUDO E TODOS CALADOS.