O governador Renan Filho inicia uma nova fase do seu governo contando com, pelo menos, cinco secretários com prazo de validade já definido: início de abril do próximo ano.

São eles: Alexandre Ayres, Saúde; Rafael Brito, Educação; Marcius Beltrão, Turismo; Fernando Pereira, Meio Ambiente; e Maurício Quintella, Infraestrutura.

Com exceção do representante dos Beltrão do B no governo, todos os demais vão disputar vagas na Assembleia Legislativa.

Santoro também se entusiasma com a busca nas urnas daquilo que só teve (na política) como homem da grana – no Rio de Janeiro e aqui.

Sem esquecer a possibilidade de Fábio Farias, do Gabinete Civil, ser escolhido para substituir Renan Filho num governo-tampão.

Como blog já observou, RF fez sua reforma no secretariado mirando uma candidatura ao Senado.

Que ninguém se engane, ele é favotíssimo.

Rui Palmeira e Tacio Melo não foram à posse de Kelmann na Seprev
Bolsonaro lança novo hit na parada de sucesso das suas redes sociais
  • Carlos

    O desnaturado governador Renan Filho, é o meu favoritismo e da minha família não votar nele nem que a vaca tussa.

  • Maria Cícera

    Renan é favorito a não ter o voto de ninguém aqui de casa, meus 14% da minha aposentadoria vai fazer justiça agora.

  • Consigliere Alagoano

    .

    Pode sim e sem culpa de se ENGANAR, não tem problema!

    Na JANELA da INFEDELIDADE, que será a transição do GOVERNO TAMPÃO, mágoas, verdades silenciadas, NÃO exposta na mídia, tudo que ficou no SUB SOLO do PODER, vai sair e nem mesmo o ÊNIO LINS, vai ter como filtrar.

    O homem politico sabe, por fina percepção, que não deve e não pode dizer tudo sobre o que deveria ou gostaria de falar – ou calar. Na política a omissão é, uma forma afirmativa, ainda que dissimulada, de engajamento. PALAVRAS, DITAS OU DISSIMULADAS, ARMAM COMPROMISSOS, ENCORAJAM COBRANÇAS OU DESPERTAM INTENÇÕES. O silêncio é afirmativo, nunca excludente. A omissão é uma forma de afirmação, a contario sensu.

    Até o silêncio tem validade, e na MÁQUINA de MOER dos DOIS favoritos ao SENADO, existe aí um ELEMENTO que nem Fouché ou Talleyrand podem ajudar na astúcia política.

    Não Creio na vitória de R.F., não por ELE, mas por herança.

    .

  • fteal

    Até os xiliques do décimo diminuiram frente a necessária imagem de felicidade que um bom político precisa ter…