A história da Covid-19 não se escreve em linha reta, está claro. Principalmente com o surgimento das variantes ruins do coronavírus, aquelas que têm capacidade maior de se espalhar.

É sob esse ângulo que temos de entender a posição do governo de Alagoas – e não só do governo de Alagoas -quanto às medidas de isolamento social.

A flexibilização do funcionamento do comércio, bares e restaurantes – além de praias e calçadão -, anunciada na última terça-feira, pode sofrer um retrocesso em caso de crescimento, mais uma vez, dos números da Covid-19 em Alagoas.

Como disse um integrante da equipe do governo, “não há interesse da nossa parte de vivermos o efeito sanfona, num abre e fecha das atividades econômicas. O que nós apostamos é no avanço da flexibilização, mas somos dependentes dos números”.

Como já dissemos aqui neste espaço, houve um longo debate sobre o que fazer agora, considerando, inclusive, a proximidade do Dia das Mães – segunda data mais importante do comércio no Brasil -, e a decisão final anunciada saiu na última hora.

Não é uma ameaça, diz o interlocutor do blog, mas “um apelo para que possamos cumprir os protocolos sanitários, de distanciamento social, e não precisemos mais de medidas antipáticas, inclusive para nós”.

Em tempo: a manutenção do toque de recolher, que até poderia ter sido também descartado, é um sinal claro de que as coisas ainda não estão bem.

Bolsonaro confirma visita a Maceió no dia 6 de maio (quinta-feira)
Sesau garante que novo lote da Coronavac atende a todos que esperam a 2ª dose
  • Olympio

    Mas vários setores do comércio poderiam trabalhar por delivery, como acontece com bares e restaurantes, para evitar o fechamento ou que haja demissões. TRABALHAR POR DELIVERY.

  • Bel

    150 mortes por semana!

  • Luciano

    Toque de recolher kkkkk
    O q mais vejo é irresponsável na rua batendo perna kkkkkk e nos barzinho enchendo a cara

  • Clovis Omena

    Eu sou a favor de abrir tudo. Todos pegam o virus some e acaba o problema.

    • Puro da Silva

      É isso que o Presidente defende. Chama-se imunidade de rebanho. Pode ser alcançado através da vacinação também. Acontece quando 70% da população é infectada ou vacinada. No caso do abre tudo, se temos atualmente 15milhoes de infectados no Brasil e já morreram 400 mil, precisariam morrer 6milhoes de brasileiros para ser alcançada. É um genocídio ou não?

      • Italo

        Não é genocídio. É matemática. Sobra mais dinheiro para a previdência, segundo o Guedes.

    • Joseph

      Em Manaus não deu muito certo isso, pois a estimativa era que na primeira onda lá entre 60 e 70% da população tinha pego o vírus já! Mas ai veio a variante e vimos o que aconteceu… imunização só com vacina mesmo, não existe outra solução! Israel como exemplo e como prova viva!

    • Robson

      Só a sua família vai as ruas quando abrir tudo.

  • CARLOS FERRO

    A condução da pandemia está totalmente errado.Enqunto fecham praias, comércio, bares e restaurantes, os ônibus estão lotados.Locdown não resolve.Existe vários estudos publicados por infectologistas de renome provando.Um exemplo é a Argentina,lá o caos econômico e de saúde abalam o país. Vamos repensar isso.

  • Carol Rocha

    Sem fiscalização e sem consciência de boa parte da população vai ficar difícil diminuir os casos. O que mais se vê são bares abertos …Cadê a lei do uso obrigatório da máscara? ? O que mais se vê são as máscaras no queixo, e aí??? Os empresários assim como os políticos só estão pensando no próprio bolso e na própria família. Será que é difícil de entender?

    • Alfredo

      Amiga, empresário vive de trabalho e do que consegue faturar ou lucrar. É difere de servidor público que necessariamente não precisar sequer dar expediente em seu local de trabalho. Fica a dica!

  • carlos

    Tem que intensificar fiscalização. O virus vai ficar ainda por muito tempo. É preciso saber conviver e ir vacinando.

  • gado

    os ônibus pela manha e final da tarde parece um lata de sardinha, que vírus e esse que escolhe local para contamina as pessoas, esse vírus está uma verdadeira politicagem Quase 30 bilhões de reais foi destinado ao governo e prefeito de alagoas ondem foi pará esse dinheiro ai vem com esse restrições quebrado com o estado, sabemos que o vírus mata mais por trás dessa situação tem muita gente jogado surjo.

  • Luciano TB

    Abram o comércio por causa de um feriado!
    Abaixem a guarda por causa de um feriado!
    Depois que os números de mortes ultrapassar os 30…40, aí depois se vê o que pode fazer!