O governador Renan Filho tem dito que ainda tem tempo suficiente para decidir, com clareza, se vai ou não ser candidato a senador, no próximo ano.

Entre os argumentos que alimentam a sua dúvida de agora está o fato de que o Alagoas vive um momento diferenciado nas finanças públicas, com dinheiro em caixa como nunca (R$ 5 bilhões para gastar no que quiser).

São muitas obras ainda por fazer e a inaugurar, diz Renan Filho, o que o estimula a permanecer no cargo até o final do seu mandato – o que eu duvido, por enquanto, que aconteça.

É com inequívoco orgulho que ele fala da construção dos hospitais da rede pública, que possibilitaram o enfrentamento da Covid-19 em Alagoas num cenário menos doloroso do que seria sem as novas unidades públicas de saúde.

Numa frase, ele resume o que considera a grande mudança do seu governo em relação aos anteriores:

– Antes, quando o governo de Alagoas queria pintar uma escola ia buscar uma lata de tinta em Brasília.

Segundo RF, não vai mais.

(Que tal investir a maior parte dos R$ 5 bi em Educação, que só apresenta resultados no médio e longo prazos?)

Lago da Perucaba (em Arapiraca) troca Renan Calheiros por Collor
Marcelo Tadeu faz desabafo curtido em 12 anos de humilhação e espera
  • Sérgio

    Oh meu amigo, claro que ele vai, e vai usar o dinheiro enviado para o combate ao covid na campanha, me tirem essa dúvida, Alagoas mal tem empresas, baixa arrecadação, como ele conseguiu juntar tanto dinheiro? E parabéns pela sugestão no final do texto!!

  • cledson

    Falar que o Renan Filho foi um Governador ruim seria injusto devido os resultados de tantas obras e melhorias em diversas areas, mas mesmo com o sucesso do seu Governo a nossa Alagoas durante muito tempo foi saqueada e ainda é saqueada na verdade, espero que os novos governantes mudem de verdade e melhore tudo (educação, segurança, saúde, infraestrutura, assistencia aos mais carentes) ou seja que os políticos trabalhem para o povo e não por seus interesses próprios.

  • CÍCERO FREDERICO DA SILVA

    O GOVERNADOR como qualquer político joga conforme o tempo, e fortíssimo candidato contra Collor e ele, inteligente se quiser terá como cabo eleitoral, os servidores públicos, tanto usado por DIVALDO SURUAGY e Guilherme palmeiras.
    A vida dos Calheiros sempre no poder, e ele como GOVERNADOR tem o queijo.

  • Zeca

    Pra o governador é mais vantagem perder a disputa presidencial do que a disputa pro senado.
    E outra, ele é pessimo político… só chegou onde está por conta de papai, mas issonta mudando!

  • Há Lagoas

    Com todo esse dinheiro, e a duplicação da AL-101 Norte continua a passo de tartaruga!
    Obras de irrigação margeando o Canal do Sertão, não foram feitas até agora!
    O VLT da Fernandes Lima, foi apenas propaganda enganosa…
    Renan – o filho – tem seus méritos, mas achar que fez milagres sozinho, é apenas megalomania…
    Se o letárgico Téo Vilela não tivesse arrumado a casa…

  • Josiel

    Antes, ia buscar dinheiro em Brasília; hoje, mete a mão no bolso dos aposentados… Grande coisa!!!

  • Manoel Maia

    👋👋👋👋👋👋👋👋👋

  • Carlos

    ” Quando Alagoas queria pintar um escola ia buscar a tinta em Brasília”
    Já desnaturado governador Renan Filho…Foi buscou a tinta sem reajustar os salários aviltados dos servidores públicos e o massacre do Al previdência. As tintas vermelhas tiradas dos servidores…

  • SÓ OBSERVO.

    O problema será quem vai assumir o trono …. Esse governador entende de gestão pública, tem um curriculum de dar inveja a muito governador brasileiro inclusive de São Paulo. E agora? A elite da sociedade alagoana (muitos deles funcionários da assembleia).

  • Cícero Piti

    Infelizmente na política tem uma hora que o gestor é enterrado. Ronaldo Lessa no segundo mandato de governador e bem cotado pra o senado, cavou a própria cova política de sua história, deu isonomia pra todos, exceto para professor, isso só revoltou 18 mil profissionais e geralmente são casados então atingiu 36 mil votos que antes seria seu e após a isonomia só dada por Luiz Abílio, esses 36 mil votos foram subtraídos de Ronaldo que se achava eleito e somados a Collor, então em política um voto que muda a casaca vale 2. Estamos falando de 72 mil votos. Collor ganhou de Ronaldo por 60 mil apenas. Agora é o enterro político de RF, ele que paga 40 horas pra um monitor, 30 horas pra um novato e 20 horas pra os professores que deram o sangue pela educação pública.

  • Eduardo

    A ironia no final do texto reflete bem o desconhecimento da máquina pública. E sobre investir em educação, chega ser uma falácia né? Onde a população aceita tudo como migalhas, uma rua asfaltada (recapear) e uma luz asfaltada é sinônimo de trabalho de político.

    • Carlos

      Exatamente , Cícero Piti, o desnaturado governador Renan Filho, orientado pelos segue um protocolo que o povo tem memória curta e os servidores públicos também é povo idem. Eu sempre falo para os servidores públicos municipais e federal , se for eleito a senador e a deputado federal, será mais um inimigo em Brasília.

  • Pedro

    Não sei qual será o malabarismo a ser inventado, mas será difícil não deixar à mostra a precariedade na Educação.

  • Cida Rocha

    Lamentavelmente esse 5 bilhões serão gastos na campanha, todos sabemos disso. O povo que se lixe.

  • William

    É claro que antes iam buscar dinheiro em Brasília. A corrupção era (e ainda é!) tão grande nesse estado que até pra pintar escola não tinham dinheiro. Tou mentindo?

  • Simone Costa

    É MESMO, SR. GOVERNADOR? ENGRAÇADO, NA ESCOLA ONDE LECIONO, PARA MEUS ALUNOS TEREM ACESSO ÀS ATIVIDADES IMPRESSAS, EU E MEUS COLEGAS DE TRABALHO, TEMOS QUE COMPRAR E DOAR RESMAS DE PAPEL.

  • Geo

    Esse é o salvador da pátria.

  • CÍCERO FREDERICO DA SILVA

    O ser humano é criativo, gostei dessa do senhor Josiel, que pérola.
    Bem, não existe comida de graça e no nosso país o nosso povo cobra pouco, ou sei lá.

  • Geo

    Passando só para lembrar ao Governador Renan Filho, que os torcedores do penedense estão esperando a melhoria no estádio Alfredo Leahy , que ele prometeu há 3 anos atrás em uma entrevista ao radialista Valdi Fernando.

  • Marcelo Brandão

    Cinco (05) bi nas contas do Estado, demonstra que RF foi um bom administrador dos recursos públicos, o que na iniciativa privada seria aplaudido de pé. Porém, fazer isso na administração do Estado mais pobre entre os pobres às custas dos péssimos salários pagos aos servidores públicos, é lamentável. A gestão priorizou as finanças e esqueceu das pessoas. Faltou esse equilíbrio….

  • Neide

    De uma coisa eu tenho certeza. Ninguem agrada à todos. Se Jesus voltasse hoje seria crucificado do mesmo jeito. Pq o que tem mais nesse mundo é Judas. Nessa Alagoas então. Ô povinho ingrato.

  • Maria José

    Eu queria ao menos poder pedir em Brasília, já que pelo Estado de Alagoas foi tirado o dinheiro da aposentadoria do meu velho pai, que fez ele perder o plano de saúde e remédios e só não passa fome pq tiramos de onde não temos pra comprar a comida dele. Pena que a maioria dos filhos ficou desempregada por causa da pandemia…

  • Carlos

    Gostei do seu comentário.
    O desnaturado governador Renan Filho, ironizando para pintar às escolas dos ex – governadores e agora ele tem bilhões tirado dos servidores públicos e aposentados e PENSIONISTAS. Quero ver ele tem coragem de tirar dos polpudos duodécimos do judiciário e Assembleia Legislativa!
    Cantar de galo em cima dos pequenos ele é todo exibido.

  • carlos ferro

    5.000.000.000,00 ,Cinco bilhões em caixa e o servidor passando necessidade.O sal´ário é uma vergonha.Com exceção de algumas categorias.Espero que corrija essas distorções.

  • FLORACY

    Dinheiro adquirido com a fome q vem passando os aposentados depois do 14%…isto é desumano!

  • Mário Alberto Paiva

    Hoje o dinheiro é enviado e eles pintam o 7.

  • Pedro Lima

    E a obra do antigo Alagoinha? começou, parou, começou de novo, parou mais uma vez e agora começaram a derrubar o pouco que foi feito.
    Ôxente.