Agora é que o deputado Marcelo Victor perdeu a pressa de definir quem vai para o Tribunal de Contas na vaga que Cícero Amélio deixou ao se aposentar, em agosto.

Com a dupla derrota de Renan Filho, em Arapiraca e em Maceió, a situação ficou ainda mais confortável para o presidente da Assembleia.

Para o presidente da Casa de Tavares Bastos, a indefinição é só uma: será ele mesmo o futuro conselheiro ou vai indicar alguém para o palácio de vidro da Fernandes Lima?

Fora isso, há a certeza: a vaga não passa pela indicação do Palácio República dos Palmares, ainda que o Judiciário local seja um caminho para o governador.

Renan Filho, avaliam MV e grupo, ainda tem muita força; muito menos, entretanto, do que eu tinha antes das eleições.

Renan Filho mantém limite de 300 pessoas para festas privadas de réveillon
JHC vai herdar problemas nos contratos do lixo e da iluminação pública
  • Carlos Nascimento

    Só Deus para salvar nossa Alagoas.

  • Funcionário do TC

    Só espero que olhe para o servidor…pois o Tribunal de Contas não é feito apenas de Conselheiros

  • kika

    Oxe daqui a pouco estão juntos novamente. Tudo se resolve no calar da noite!!!

  • APOSENTADO DO ESTADO

    Qual a qualificação técnica desse postulante a uma cadeira do palácio de vidro?
    Misericórdia!

  • Sérgio Eduardo

    Enquanto isso a conselheira Maria Cleide bezerra não é jugada do processo de desvio da assembleia legislativa na época da taturana . Quando recebeu dinheiro em sua conta . seu ex-marido Celso Luiz era o presidente da assembleia.

  • Fabiane

    Se correr o bicho come, se ficar o bicho pega…🥺

  • Julio

    Quer dizer que o deputado pode ele mesmo ser o avaliador de suas contas ou de seus compadres/adversários políticos?
    Nunca vai dar certo.