Uma das grandes revelações que estas eleições de Alagoas estão apresentando à população é a versão “mão aberta” do secretário George Santoro.

Conhecido como um negociador duro com contribuintes e servidores estaduais, o titular da Fazenda é o único secretário a quem o governador Renan Filho ouve e presta atenção.

E ele tem se mostrado extremamente eficaz para o Palácio República dos Palmares: aumentou a carga tributária estadual com o “pacote do Santoro”, tem sido uma voz ativa na política salarial dos servidores estaduais e bancou a cobrança de 14% dos aposentados e pensionistas para o AL Previdência.

A outra face surgiu agora, surpreendente: autorizou  o pagamento do 13% salário dos servidores estaduais para o dia 10 de novembro último; deu aval para que o Fecoep banque – parte, pelo menos – o pagamento do auxílio emergencial a ser pago a milhares de famílias de Maceió; e, por último, avalizou o pagamento dos servidores estaduais para o próximo sábado, dia 28 (a primeira faixa).

Se há dinheiro, por que não fazê-lo?

Aliás, seguindo uma máxima não escrita do dinheiro público: “Do povo vieste, ao povo retornarás”.

Os servidores públicos estaduais, que “ganham pouco em Alagoas”, devem torcer para que essa generosidade venha a morar de vez no coração do governo do Estado.

Explicações de Santoro

O pagamento de novembro está sendo feito no sábado é porque segunda-feira é feriado (dia do evangélico).

A antecipação do pagamento do 13% salário dos servidores, foi uma decisão técnica: “Para O estado foi muito melhor do ponto de vista econômico, não tem relação com as eleições”.

Debate entre JHC e Gaspar acende o alerta de um futuro sombrio para Maceió
Os 9% de indecisos deixam a eleição de Maceió aberta
  • australopithecus afarensis

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sonha…
    se as divisórias com tratamento acústico do décimo andar tivessem ouvidos… alguns ficariam enojados. poucos, sorridentes. nenhuma novidade, não é mesmo?

  • Sampaio

    Ele pôde fazer o que quiser mais tirou dinheiro das viúvas é aposentados,a maldição já está lançada não adianta fazer média. Vários senhores perderam o direito de pagar um plano de saúde, devolveram seus carros, deixaram de comprar remédio controlado é necessário para sua saúde. Não tem como não pagar. Segunda feira com certeza o seu chefe vai cobrar dele todo o fracasso das eleições. A cobrança dos Calheiros não tem limites ,Luciano Barbosa que o diga!👿👿👿👿👿👿👿👹👹👹👹

  • Paulo

    Domingo, vamos mostrar ao generoso se o funcionalismo público não tem mais tanto peso nas eleições como ele disse. O próximo que vai sentir o peso do funcionalismo será o governador pro senado.

  • Há Lagoas

    Quando um técnico se torna politiqueiro, percebe-se que na máquina pública o poder político é o que manda!
    Já faz algum tempo que o sr. Santoro tem mostrado suas “garras”…
    Enfim, o lobo sai de seu covil e mostra sua verdadeira face!

  • Luiz Gustavo

    A hora da resposta será domingo, para toda essa tturma, que só pensa em seu próprio interesse. o funcionalismo público a hora é essa.

  • Vamos pensar, Alagoas!

    Se o povo de Alagoas ainda vota em Calheiros e seus candidatos, merece mais 200 anos de atraso!

  • kika

    Mas com fé ele não vai eleger o candidato do governo, foi o tempo em que o povo servia de massa de manobra.Renan vai amargar com o que fez aos alagoanos, nunca faltou dinheiro para nada e o pior tirando dos coitados dos aposentados que deixa seu salario praticamente todo em medicamentos.Pra mim isso foi um ato desumano e se depender de mim nem ele e o pai se reelegem mais.

  • Sérgio Almeida

    Fica a pergunta ao governo do arrocho: quando será pago a diferença na mudança de letra dos servidores administrativos da Sec. de Estado da Educação ? Contrariando a Lei da Impessoalidade. Servidores que tem até o nível médio receberam 5%, os que tem do superior acima receberam em média 2,3%, quando a Lei da progressão determina os mesmos 5%. Um verdadeiro assalto ao bolso do servidor público.

  • ROBSON CARDOSO

    Será que já chegaram os 2 Bi da CASAL ???

  • Paulo Malta

    Domingo 29, Renan levará outra lapada, a primeira, como sabem, foi em Arapiraca.