O sucesso do momento nos comitês de campanha é o chamado Tracking Eleitoral, que não é nada mais nada menos do que uma pesquisa diária, aleatória, por telefone, com eleitores de uma localidade.

Serve otimamente para guiar os candidatos e seus marqueteiros sobre o que dá certo e o que não dá na propaganda eleitoral.

Em alguns casos, é verdade, serve de sinal de alerta para uma candidatura, quando ela começa a ruir.

Mas, como sói acontecer, o tracking virou o pega-trouxa dessa campanha (em outras, era usado de forma mais parcimoniosa) – e pega mesmo.

Cada um dos comitês eleitorais apresenta os números que lhe convém, sem precisar detalhar nada: “No nosso tracking deu tanto de vantagem para o candidato tal” – e lá vai mentira.

Ontem, duas campanhas me “apresentaram” os seus números – cada um com “seis pontos de vantagem” sobre o outro.

Imagine uma pesquisa eleitoral com doze pontos percentual de margem de erro.

É de chamar polícia e médico.

Eles apresentam o se tracking como se se dissessem:

“Vai, Zé Mané, acredite se quiser”.

E quem quer, acredita.

Em tempo:

Que pena o Datafolha não  passar por aqui.

Ana Dayse Dórea: "Só o governador e o prefeito podem decidir o retorno das aulas"
Renan Filho já prepara dois secretários estaduais para sucedê-lo
  • Carlos

    kkkk,
    Em Coruripe e Jequi´a da praia! Onde os” inimigos de infância e os primos !
    Maykon Beltrão (que é Marx Beltrão)e Marcelo Beltrão, estão também utilizando essa ferramenta de candidatos ricos com as suas equipes no caça e pesca” Zé Mané , Acredite se quiser ”
    E os dois recém inimigos primos passaram atacar o candidato Edinho de Hélvio , chamando de liso e sem ajudar financeiramente os candidatos a vereadores do Avante…o que será o que eles quis dizer com liso?

  • Nelson

    Depois da desacreditada e massacrante vitória de Jair Bolsonaro em 2018 quem neste País ainda acredita em pesquisa eleitoral ?? tanto faz ser de pesquisadores daqui, ou Data Falha, ou Ibope ou de quem quer que seja. A vitória de Bolsonaro jogou todos os Institutos de pesquisa eleitoral, na lata do lixo…. lá está muito bem guardada.

  • QUANDO SE ARREPENDE POR FAZER!

    Geralmente, o ser humano entende que é sempre melhor se arrepender das coisas que experimentou na vida do que daquilo que deixou de fazer.
    Exceto, naturalmente, luta de MMA, queda de avião e, no caso de Alagoas, de aliança com os Calheiros.
    Em breve Gasparzinho, o Candidato Camarada, irá experimentar essa sensação, já vivenciada por Ronaldo Lessa, Maurício Quintela, Cícero Almeida, Luciano Barbosa, entre outros de uma longa lista.

  • A ARMADILHA DOS CALHEIROS!

    Quem já foi apoiado pelos Calheiros é sabedor que a parceria com a família mais poderosa da Terra dos Marechais é uma verdadeira “arapuca”.
    O apoio da família Calheiros arrasta uma rejeição enorme dos alagoanos que afirmam não aguentam mais sustentar esse povo, e em caso de derrota eleitoral, o vencido não dispõe de qualquer amparo dos larápios que dominam o Estado desde sempre e percebe a ausência de uma sobrevida política após o “beijo da morte”.
    Todos que aceitaram o apoio dos Calheiros terminam arrependidos de não ter mantido um certo distanciamento social e uma necessária independência política do clã mais poderoso das Alagoas, do século XXI e de qualquer outro.

  • Ze indignado

    Hoje pela manha o radio do carro ligado e uma entrevista de um candidato a prefeito por Maceió.
    Achei interessante o assunto em relação a saúde. Ele me parecia conhecer bem e já tinha e alguma vivência no assunto e fez várias criticas o sistema dos postos de saúde, onde tinha ingerência dos vereadores e da venda de voto da população pobre e da classe media também que vota por interesse. olha a decepção quando nome do entrevistado… deputado David Dávino Filho, Disse tudo da história do papito e da sua trajetória politica. Bem articulado para enganar o povo.