O transporte complementa volta mesmo amanhã, como já definiu o governador Renan Filho.

Na verdade, ele havia se reunido com representantes da categoria, na semana passada, mas só ontem bateu o martelo.

Eu conversei com Ronaldo Medeiros, presidente da ARSAL, e ele confirmou a informação com as restrições para a reativação do serviço (que há muito deixou de ser complementar):

– redução de 50% na frota (?);

– higienização de todos os carros, inclusive pela agência;

– proibição de condução nos veículos de passageiros em pé.

E a fiscalização?

Ele garantiu que a ARSAL monitora hoje, via satélite, 100% dos carros que fazem esse tipo de transporte.

E mais:

– Durante a pandemia, apreendemos 450 carros e realização mais de nove mil abordagens

Mais perto do Planalto, Arthur Lira fica mais longe da presidência da Câmara
Renan Filho mantém Maceió na Fase Amarela por até mais duas semanas
  • Pobre Alagoas!

    Duvido que vai existir fiscalização. A ARSAL é incapaz de fiscalizar os veículos de transporte complementar que circulam em todo o Estado de Alagoas com um dezenas de passageiros em pé!