Ontem vi e ouvi bons trechos de uma live (“se abrir uma geladeira, caem duas a cada hora”, me diz um amigo) com o senador Collor.

É interessante constatar que, de fato, há uma mudança de comportamento e de atitude do personagem que já ocupou todos os principais cargos na República, até se transformar no primeiro réu da Lava-Jato. O personagem sisudo e  sarcástico desapareceu, dando lugar a um setentão leve e tolerante (pelo menos na live).

A conversa, num site à esquerda (DCM), mostra um parlamentar maduro – inclusive na idade -, ponderado, muito bem articulado, equilibrado em posições que ocupam a coluna do meio (nem esquerda nem direita) e surpreendente:

– Se Lula estivesse em condições de disputar a eleição de 2018, eu votaria nele.

A ênfase da visão crítica do senador foi em direção à turma da Lava-Jato, de Curitiba – e não sem argumentos:

– Pelos diálogos vazados, que ficamos conhecendo, o processo contra Lula seria nulo, independentemente de quem fosse. Tivemos um juiz combinando com aqueles rapazotes que faziam a acusação quem deveria testemunhar, para quem deveria ser vazada a notícia.  Isso é uma imoralidade!

Ele evita entrar no mérito das acusações contra o petista, mas demonstra sua clara irritação com Moro e Dallagnol. Único momento em que altera o tom ameno da conversa.

E adverte: “Aqueles que os endeusam vão ver no futuro o quanto estão errados”.

Alfredo Gaspar e JHC assediam o DEM de Nonô
Arthur Lira pode emplacar o novo ministro da Educação
  • EX ELEITOR

    ESSE BLOG DEVERIA NESSE MOMENTO TÃO DIFICIL DE NOSSA VIDAS QUESTIONAR AO COLLOR E AOS POLITICOS DE NOSSO ESTADOS QUANDO É QUE ELES VÃO FAZER O CORTES EM SEUS SALÁRIO?

  • Carlos

    A lava jato é uma imoralidade para todos aqueles que são acusados e no entanto os que estão presos na sua maioria são de direita e o de esquerda se tem são poucos. Bom foi tudo uma fantasia inclusive o dinheiro que foi devolvido. A justiça confusa não vai a lugar nenhum e só resta o eleitor fazer sua justiça nas urnas, no meu entender é caminho mais curto para punir um politico corrupto é não votando nele e fazer outra escolha. votar nulo ou em branco é igual a justiça confusa não vai a lugar nenhum. Collor, está mais ‘maduro’ falta nos leitores o amadurecimento das nossas escolhas.

  • Observador

    A lava jato tem que ser entendida no âmbito de mais um golpe de estado, amplamente apoiado pelos norte americanos. O objetivo, óbvio, impedir que o Brasil se tornasse autônomo economicamente e politicamente. Vide as visitas ilegais de agentes do FBI em Curitiba.

  • Há Lagoas

    “Aqueles que os endeusam vão ver no futuro o quanto estão errados”. Diante desta sentença, presumo então que o embate se dá entre os deuses.
    Os dois poderes – político e judiciário – sempre habitaram no Olímpico, tratando os meros mortais tão somente como peças de se tabuleiro de xadrez. Não entro do mérito das sentenças que foram dadas, inclusive em instancias superiores, mas é um alento saber que por vezes, o ego destes seres “divinos” tentam destruir um ao outro!
    A Lava-Jato fez história com um juiz que sempre amou os holofotes e uns gatunos que sempre esperaram pela subserviência do judiciário…

  • Laskdo

    A lava jato, era na realidade um “esquadrão da morte”, pois o Ex Juiz subverteu o artigo 5° inciso LVII, que diz: “todos são inocentes até que se prove o contrário”. Pra ele “todos são culpados até que se prove o contrário.” Todos os réus que foram julgado por ele já estavam condenados, antes mesmo do processo legal. O processo legal tem três partes envolvidas, a defesa, o MP e o Juiz. Na lava Jato eram só duas partes, pois o Juiz que deveria ser imparcial se juntou com o MP para condenar os réus. Hoje percebo que ele é corrupto igual aos outros que ele condenou. Nem sempre a corrupção se dá mediante paga monetária. Pode ser por prestígio ou promoção pessoal entre outras coisas e foi isso que não só ele, mas todos os membros da lava jato buscavam.

  • Antonio Carlos Barbosa

    Fernando Collor é um gaiato. Confia que o STF não o julgará. Quando o Senador perder o famigerado Foro Privilegiado, em janeiro de 2023, o processo voltará para a primeira instância. Assim, com o andamento processual se eternizando, ocorrerá a prescrição. Por isso, vai o Collor, zombando da cara do povo. Quem pode, pode. Vida que segue. Vamos em frente.

  • marcelo

    Qual a moral que esse senador tem de falar dos outros? Pior governador de Alagoas e presidente deposto por corrupção.

  • Karl Não Marx

    Vamos aos pontos… Não adianta MUGIR seus bovinos gadosos… os que foram presos, os que foram soltos e os que ainda estão sendo julgados, nenhum desses tá ileso, achar que eles “não merecia” estar preso é tão incoerente quanto esse post chapa branca. Vamos lá, técnicamente o Estado é ilegítimo, seja qual for… nós não assinamos contratos com o Estado, somos IMPOSTOS (sacou… imposto???) a fazer o que Ele quer… não foi feito acordo nenhum conosco, só o individuo tem o poder de dizer o que é melhor para si… porém… se esses políticos decidiram aceitar esse contrato… então eles estão sujeitos as mudanças que a LEI Juspositivista e seus doutos em hermenêutica o faz para dizer o que é certo ou errado… Então, não há irregularidades na prisão do bandido-mor… nem muito menos dos cupixas bandidos… seja de direita, centro ou esquerda… todos aceitaram o CONTRATO do Estado para seus cargos Eletivos.

  • um ALAGOANO

    Engraçado como combatem a lava-jato mas recriminar a bandidagem corrupta que saqueou o país por 16 anos seguidos aí nada, Moro e Cia salvaram o Brasil da derrocada, graças a Deus.

  • CICERO FREDERICO DA SILVA

    Dois políticos profissionais COLLOR E RENAN CALHEIROS , os dois fica falando da lava jato, pois o nosso supremo não julga os dois, com mais de vinte processos e eles nem ai

  • Pedro

    De imoralidade ele entende, que o diga o confisco do dinheirinho sofrido dos brasileiros no, graças a Deus, governo relâmpago dele.