De novo, a promoção por “merecimento” na Polícia Militar vira motivo de embate e denúncia dentro da corporação.

A questão agora envolve dois oficiais da PM que disputavam a vaga de tenente-coronel: os majores Monte (comandante do Bope) e Walder, o escolhido para o posto disponível na corporação.

A Comissão de Promoção de Oficiais e Praças da Polícia Militar de Alagoas, responsável pela escolha questionada, é presidida pelo comandante da Polícia Militar, coronel Marco Sampaio, e composta ainda pelo subcomandante-geral, pelo comandante do policiamento da capital, pelo diretor financeiro da PM e pelo corregedor-geral.

Só que o caso chegou agora ao Conselho Estadual de Segurança Pública, provocado pelo oficial preterido, major Monte, que aponta uma suposta irregularidade na contagem dos pontos do major Walder.

Relator da matéria, o conselheiro e advogado Fábio Ferrario concedeu liminar “determinando a suspensão do procedimento de escolha pelo critério de merecimento (QAM) ao posto de Tenente-Coronel da Polícia Militar de Alagoas (QOC), até ulterior deliberação ou do julgamento de controle da legalidade do ato pelo Plenário deste Conselho”.

O documento é datado do dia 24 de maio e concede um prazo de 72 horas para que o comandante da PM se manifeste previamente sobre o caso, além de ser comunicada ao Gabinete Civil, para que o governador Renan Filho não assine a promoção antes da decisão final do Conselho.

Governador Witzel é o grande adversário de Bolsonaro na extrema-direita
MPT destina R$ 470 mil para UTI Virtual do Hospital do Coração
  • Alagoano

    Na Polícia Civil, a promoção dos Delegados por merecimento é do mesmo jeito. Nada de critérios técnicos e somente pontuações fantasiosas. São promovidos os amiguinhos do rei, quase nunca os reais merecedores, já que a promoção seria por merecimento, não é?

  • Carlos

    Sempre foi assim na politica e quem não lembra do governo Ronaldo Lessa , onde foi talvez o mais politico em promoções da policia . Quando não se tem regras claras e transparentes aí entra o jogo do conhecimento por aproximação do governador e não por merecimento!

  • Roque balboa

    A desculpa esfarrapada que existe dentro da PM e comprada facilmente por civis da promoção pó “merecimento”,não existe “merecimento” nenhum,nem pelos que tem pontuação x,nem por tem pontuação y,isso tudo é uma forma de promover quem quer,os pontos,pra quem não sabe,são dados por cursos,aulas dadas,medalhas, etc…agora vc que tá lendo,se pergunte, quem é que vai fazer esses cursos?Quem vai dá essas aulas? Quem por vezes recebem essas medalhas? Conheço gente que consegue com amizades fora do Estado,medalhas por lá,os cursos na imensa maioria das vezes são fornecidas pra quem é de interesse,não existe diferença quase nenhuma entre promoção por merecimento (tão bem vista por muitos,que não entendem e não conhecem de fato) que não merece essa palavra, é fale, é tão ruim quando a por escolha,repito , é apenas uma forma de fazer o jogo de interesse de alguns e promover quem quer,APENAS ISSO!Procurem saber de que turma,quando entraram na PM os envolvidos,procure informações quantos oficiais são mais antigos que esses e são preteridos,por esse jogo(antiguidade 3 forma de promoção). Privilegiados são aqueles que fazem tudo que mandam,que ficam calados,que não se insurgem contra o sistema e/ou que são amigos do poder,não vai aqui nenhuma culpa aos envolvidos pois apenas estão jogando o jogo,com as regras vergonhosas aprovadas na assembleia e tão somente pra esclarecer algumas coisas e não desenformar q população com a informação mentirosa que o nome MERECIMENTO trás consigo, é mentira deslavada!

  • Silva

    Temos um militar que é ( cabo) da polícia militar de Alagoas, o mesmo tem curso e carga horária de piloto de aeronave, o mesmo jabexerce a atividade como piloto particular, apenas por ser cabo e ser praça os oficiais do grupamento aéreo não aceita que o referido militar faça parte do grupamento aéreo como piloto, só porque o mesmo e praça e detalhe não existe nada formal que impeça o mesmo de exercer.
    Apenas capricho e ego, desse caras
    O governador Renan filho deveria tomar uma decisão e da chance ao pobre militar ( cabo)

  • Francisco

    As promoções por merecimento e escolha colocaram a PM nas mãos dos políticos… Apenas troca de favores que está novo lei aprovada pelo Governador Renan Filho só veio a piorar… Por ser uma instituição de hierarquia e disciplina a ênfase deveria ser na antiguidade… Mas na PM quem manda são os políticos…

  • Tony

    O apadrinhamento dentro das corporações Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Polícia Civil (PC), sempre houve e sempre haverá. Quem trabalha no Gabinete Civil do Governo do Estado, sabe que diariamente chegam pedidos de “autoridades” para beneficiar o policial A ou B nessas tão faladas promoções por merecimento. Quem sofre é o Judiciário, com a grande quantidade de processos judicializados pelos que se acham injustiçados. É lamentável, mas é verdade.

  • Luciana De Freitas Pereira

    O negócio é ter as “manha”.