Depois de um final de semana com resultados bons, se comparados aos dois dias anteriores, o isolamento social em Alagoas voltou a cair: o índice desceu de 56,2%s no domingo para 44% na segunda-feira – uma queda de mais de doze pontos percentuais.

Ainda assim de ontem foi um pouco melhor do que o número alcançado na sexta-feira passada, quando o isolamento social foi respeitado por apenas 42,9%.

Lembrando que, segundo o secretário Alexandre Ayres, o patamar de isolamento social pretendido pelo governo do Estado para evitar o colapso rápido do sistema de saúde é de mais de 60%.

Fazer esses números se estabilizarem no nível mais elevado durante a semana é uma tarefa hercúlea para mais seis dias apenas, tempo em que vai vigorar o atual decreto do governador Renan Filho.

Disso, sabe-se, vai depender o novo decreto.

Entre todos os estados brasileiros, só o Amapá – que está em lockdown – conseguiu o ultrapassar a barreira dos 50% de isolamento social, chegando a 52,6% ontem.

Arthur Lira defende alianças "necessárias quando feitas de boa fé"
Governador Witzel é o grande adversário de Bolsonaro na extrema-direita
  • ELISABETH MENDES

    NA VERDADE NÃO VEJO ISOLAMENTO ALGUM, PELO CONTRARIO, NOS HORÁRIOS DE PICO (5:00 ÁS 08:00 E DE 16:30 ÁS 19:00) É UM CAOS CHEIO DE CARROS PARTICULARES NAS RUAS, OS PONTOS DE ÔNIBUS NEM SE FALA, TEM MUITA GENTE TRABALHANDO, NADA TA FECHADO REALMENTE, A MAIORIA TA FUNCIONANDO POR DELIVERY (LOGO OS TRABALHADORES AINDA ESTÃO INDO PRA SEUS TRABALHOS), E NÃO ESTOU FALANDO QUE TA ERRADO, MAS ALEM DESSAS PESSOAS QUE PRECISAM SAIR DE CASA (PELO MENOS DE SEGUNDA A SEXTA) AINDA TEM AS PESSOAS QUE SAEM SÓ PRA FAZER COMPRAS NO CENTRO EM LOJAS DE “”AVIAMENTO” E FICAM CIRCULANDO SEM A MINIMA NECESSIDADE APENAS PARA SAIR DO “TÉDIO DA QUARENTENA”.

  • Tony

    Basta circular pela periferia de Maceió para constatar pessoas aglomeradas circulando (muitos sem máscaras ou com elas como enfeite), como se o vírus não existisse. E o pior, viaturas policiais veem e nada fazem. Hoje mesmo estive na Feirinha do Tabuleiro e constatei vários comerciantes de frutas e verduras trabalhando sem usar máscara. Álcool em gel, não vi em nenhuma banca. Estamos numa terra sem lei e sem justiça. O povo faz o que quer e não tem punição alguma. Se só morresse quem descumpre o isolamento tava bom, mas essas pessoas se contaminam e transmitem o vírus para outras pessoas, disseminando a doença e prolongando o isolamento social, quebrando a economia que trará desemprego e fome para grande parte da população.

  • William

    Normal. Povo não nasceu pra ficar preso. Já são 3 meses nessa conversa de quarentena.

  • Lima

    Volto a falar são 20 viaturas na orla de Maceió.
    Aí vc vai :
    Benedito Bentes 250 mil Moradores.
    Jacintinho 100 mil moradores.
    Tabuleiro 150 mil moradores.
    Vergel 50 mil moradores.
    Fiscalização totalmente precária.

  • ivo

    Até agora não li nenhuma linha ref. a entrevista do ex-ministro Nelson Teich. Tentaram usá-lo como o ex-ministro da justiça, mas são caráteres inversos. Equilíbrio é isso, sanidade e seriedade. Parabéns Dr. Nelson Teich