Antes de qualquer coisa, peço calma à turma do “pega, mata e come”.

O secretário do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Santos, defende que a estabilidade no serviço público deve ser a exceção, não a regra.

É claro que ele não propõe que a estabilidade do servidor se mantenha do jeito que é hoje, o que, na prática, impede que um trabalhador do serviço público seja afastado, dando lugar a outro que possa realizar melhor e com mais responsabilidade as suas tarefas:

– O que não pode é o servidor ser intocável.

O secretário, no entanto, assegura que o problema maior, atualmente, é encontrar a melhor distribuição dos funcionários, a adequação a cada serviço.

Convidado do Ricardo Mota Entrevista desta semana, Fabrício Santos conta que tem obtido ótimos resultados com servidores que são estimulados nas suas funções, no dia a dia.

É claro: há a questão salarial. A maioria, fora das carreiras jurídicas e do fisco, ganha mal – e não há perspectiva de melhoras acentuadas tão cedo.

O planejamento, como agora, “com a contratação para as novas unidades de Saúde”, resulta em ganho de lado a lado: servidores e população.

Tomara.

Mas a luz no fim do túnel pode surgir com a reforma da Previdência, tramitando no Congresso Nacional:

“Alagoas precisa dessa reforma e com urgência”, defende.

Segundo ele, na década de 2020 a situação das finanças públicas de Alagoas será ainda mais preocupante, com um déficit de 15% da receita Corrente Líquida, só no pagamento das aposentadorias.

E daí?

É conferir.

Ricardo Mota Entrevista

Domingo, às 10h30, na TV Pajuçara

Convidado: Fabrício Santos – secretário de Planejamento, Gestão e Patrimônio

Governador Witzel já é o maior adversário de Bolsonaro no campo do presidente
Com bravata, Janot tem seu dia de Janó
  • Pedro

    Eu não vou atacar este ser, pelo menos , nessa postagem, pois sabemos todos que ele precisa preservar a teta onde mama. No entanto, seria ótimo que ele explicasse para a população, de onde veio a profusão de dinheiro que irá empanturrar as panças, já protuberantes, do Judiciário e o do TC. Eu o igonoro, eu dou o meu desprezo a esse secretário, aos deputados estaduais, ao governador e aos seus vassalos. Como pertenço à classe trabalhadora, espero que eles se danem. Esse pensamento não é de um revoltoso, é apenas consciência de como eles pensam em relação a mim e aos demais alagoanos que, diferente desses parasitos gordos e de queixo duplo, trabalhamos muito.

  • CLECIO BARBOSA DE FARIAS

    Engraçado isso, pergunte a ele quanto ganha um comissionado a pasta dele, e veja um efetivo de uma outra pasta, para ver qual é a motivação que os efetivos têm!

  • JEu

    Creio que o assunto foi abordado de maneira incompleta, pois o servidor público não é intocável, pois pode ser processado, administrativamente, seja por improbidade, por falta de ética, por abandono do cargo, e mais umas tantas outras falhas no cumprimento do dever… desde que lhe seja garantido o direito constitucional da ampla defesa… pode pois, ser considerado culpado e demitido ex-ofício do cargo… agora, o que menos de faz é abrir esses processos, o que acontece somente em casos excepcionais e de grande rumor público, pois a administração pública está cheia de cargos comissionados que dão grandes mal exemplos e nada pode ser feito contra esses “funcionários públicos”, então, se não se pode tomar uma ação disciplinadora contra os “protegidos”, com que “autoridade moral” se poderá tomar contra os demais?!!! por isso sou a favor da extinção dos cargos comissionados, só permanecendo o do cargo maior (secretário, por exemplo) e de seu auxiliar imediato, que pode ser um sub-secretário ou chefe de gabinete… os demais cargos devem ser de preenchimento exclusivo de funcionários concursados sob um sistema de ascensão pela meritocracia, onde sejam analisados a eficiência, a ética, a probidade, a capacitação, o interesse pelo serviço público, etc, etc, etc… agora, gostaria que o secretário desse uma opinião sobre isso… será que tem coragem?!!!

  • João Roberto Alves Marques

    Se os que adentram na carreira política juntamente com os seus colaboradores não tivessem uma postura desonesta e vil o Estado viveria outra realidade.
    Os desmandos que ocorreram e ocorrem são frutos do quê há de pior no caráter do ser humano.
    Depois do crime sempre o infrator terá a insanidade de transferir a sua culpa para outrem. Neste caso o servidor legítimo do Estado.
    Governo corruptos sempre usará o velho discurso.
    Sejam honestos ao menos uma vez na vida. Isso soa como um sinismo elevado por demais.

  • Zil

    Não sei onde essa Alagoas vai parar! Tudo é um ciclo na formação das políticas públicas! Começa pela arrecadação, o estado massacra contribuintes, batendo recordes de arrecadação! Icms, fecoep, etc..
    Aí vai para o orçamento, onde fixa as despesas e estima as receitas. Aí que vem a melhor parte! A Saúde apresenta as suas demandas, que historicamente o estado gastou menos que 15% da sua receita corrente líquida! Quando o secretário de saúde faz o pedido, chega na Angesp, que o presidente é amigo/irmão do governador e foi preso pela Polícia Federal! Ele só licita o que é conveniente! Como exemplo vou citar o hospital da mulher! O dono da construtora é ligado históricamente a família Calheiros, como ele ganhou a licitação? O presidente da angesp explica! Aí vamos para o remédio, insumos e a prestação de serviços! Aí o dinheiro desce para ralo! Remédio/insumos super faturado, primeiro pq o estado não paga e segundo, quem recebe deixa o pedágio! Na prestação de serviço! Hospitais da capitais e do interior recebem fortunas, sem prestar o serviço de qualidade, quando executa! Hospital do açúcar é mestre nessa arte, pq a diretora do Hge é ligada a esse hospital e aí só manda o filé pra lá! Os grandes prestadores de serviços no hge são ligados à turma da política! A cordial, que faz a parte de vascular e cardiologia é ligada aos Calheiros! Um médico famoso em Maceió e que todos conhece é que comanda! A vascular, a cordial recebe e repassa para os médicos que já são funcionários do Hge! A iortal, me causou estranheza, a filha do vice faz parte e estão alguns meses sem receber, aí tiraram toda a estrutura e deixaram na mão a ortopedia! O pior, o estado não tem na folha vários ortopedista? pq paga uma empresa ainda para prestar serviço! Aí procurador que investiga essa turma é afastado! Resumido, esse hospital da mulher vai ser a maior decepção, vão colocar serviços que não comprometam a gestão, pq se for fazer o serviço que q população precisa, o estado não consegue executar!

  • Maria

    A verdade é a verdade e não o que os políticos querem ou o que os convém! O custo da má gestão sempre cairá sobre os servidores. Fato! Não é a economia que provoca o desemprego e outros problemas a população e sim a corrupção que assola o país e muitas vezes a administração incorreta das verbas. É preciso ampliar a visão para o problema maior, pois o que adianta pagarmos mais, aposentarmos com mais tempo se o valor arrecadado é desviado. Poderemos melhorar a economia apenas com uma melhor gestão, com comprometimento, valorização e políticas públicas mais efetivas, extinção da maioria de cargos comissionados, fiscalização eficaz nos servidores corruptos e principalmente acabar com os privilégios… Essas são algumas maneiras de construir uma sociedade mais justa, igualitária e humana, pois quem realmente tem condições para ajudar na economia do país não abriu mão dos seus privilégios. Simples assim!

  • Eduardo

    O que precisa é que os gestores sejam responsáveis, deixemmde desviar dinheiro, deixem de contratar empresas fantasmas, deixem de cobrar comissões, deixem de nomear parentes fantasmas, etc… Deixem de colocar a culpa pelos roubos, desmandos, desvios, inclusi de conduta na conta dos servidores assalariados. É só verificar nos editais de concurso s que a maioria dos salarios é apenas salario mínimo. Enquanto houver servidor público para ser colocado com boi de piranha, o gestor achará graça.

  • Sávio

    O interessante seria se esse discurso fosse utilizado para a classe política, diga-se também para oa secretários e afins!
    O que não existe é ter cobranças sem que aja condições adequadas para o trabalho. A estabilidade no serviço público foi conquistada com muito suor e sangue, para uma criatura chegar e falar tamanha asneiras!
    Tudo passa por condições para trabalhar, e também valorização profissional, coisa essa que não é possível nesse atual governo.

  • Maria

    Reforma à custa do sofrimento dos servidores que já não tem quase nada para oferecer e a anos tendo os seus direitos “usurpados” é o caminho literalmente a condição de miséria. Quanto ao planejamento com a contratação para as novas unidades… A versão é conveniente, mas não necessariamente corresponde aos fatos. É esperar para ver e crer!

  • Cidadão

    Concordo com o comentário, há várias instituições com péssimos funcionários públicos que se acham intocáveis e prestam um serviço de qualidade ruim, Pra não dizer péssimo, claro que existem bons funcionários na esfera pública, porém São poucos.

  • Sergiofel

    E os comicionados com seus altos salários que beneficio trazem?,sera que entre os servidores não exitem pessoas a altura dessas funções?

  • Idosamente MONGE no Sertão: busca SUS sem úi nem Ái!

    ôI, Ricardo … um sabadão no chinês, … ‘adequação a cada serviço.’ [Dr Fabrício $-acima]
    com moderação que é pra caber a deliciosa SOBREMESA, no mamitex cabem sobras pra + tarde!
    > Coloque a LEALDADE e e a confiança acima de qualquer coisa; … à Jesus em carne!
    – NUM te alies aos moralmente inferiores; NEM receies corrigir teus erros. .. cruz é osso?
    # Palavras de Kung-fu-tzu, o Confúcio inspirador do Jiu-Jitisu nacional CARIOCA nascido em 551 aC.
    https://www.pensador.com/autor/confucio
    > DO principado de Lu, berço da moderna Xantum atual pós-clã Kong fez-se MINISTRO da Justiça.
    – Homem DIGNO, deixou o cargo descordando d’algumas das práticas, cansous das intrigas da Corte.
    https://www.pensador.com/autor/confucio/biografia
    – Nobres decadentes, humilde. Nessa época o regime imperial entrava em decadência.

  • Norma

    Já eu acho que político não deveria ser intocável.
    Fosse o político de nível ou esfera, quando não correspondesse, fosse incompetente ou metido em corrupção, o povo, de forma não burocrática, deveria ter o poder direto de escolher tirá-lo.
    Todo e qualquer político deveria, por obrigação moral e legal, poder SOMENTE utilizar o SUS, a educação e segurança pública, como qualquer cidadão. Assim eles cuidariam de fazer esses serviços funcionarem com qualidade.
    Piada de mau gosto o cara ir se tratar no Albert Einstein e o povo morrer nos corredores dos “hospitais” públicos.
    Vamos começar a entender que político é servidor do povo e não um semi deus.

  • André

    O Servidor não é intocável. O grande câncer são os pedidos políticos aos maus servidores públicos. Esses, não trabalham, mas não são demitidos. Quando se abre PAD contra esses, basta um pedido político para que se engavete o processo.
    Por que ele não se insurge contra as indicações políticas – na esmagadora maioria das vezes incompetentes – de péssimos gestores e chefes que, muitas vezes, beiram aos analfabetismo?
    Virou moda colocar todas as mazelas do Brasil nas costas do Servidor Público.
    O que é preciso é a aplicação da lei sem distinção e interferência dos gestores.
    Quem mais recebe pancada é o Servidor que trabalha e é dedicado, esse causa medo aos seus chefes por dois motivos: 1. Gera trabalho, 2. É uma eterna ameaça ao cargo do chefe cargo comissionado indicado politicamente.

  • Josiane

    Caro Ricardo, o governador só barganha reajuste de salário a quem vai proteger ele dos roubos, Tribunal de Justiça, Polícia Militar …… Pergunte ao secretário Fabrício da pasta que ele responde onde os servidores efetivos recebem menos do que o salário mínimo, o que é inconstitucional.

  • Josiane

    Intocável são os milhares de indivíduos nomeados pelo estado como Livre Lotação, que recebem em casa sem dar sequer um dia de serviço.

  • carlos ferro

    O secretario só cumpre o que o governador manda. Como explicar os comissionados ganhando mais que servidores efetivos?A verdade é que o massacre dos servidores do executivo é ordem do governador.Assim sobra dinheiro e podem contratar servidores comissionados e manter seus currais eleitorais.Com a palavra o ministério publico?

  • Williams Roger

    Ricardo, primeiro lembra a ele e ao chefe dele que eles têm/devem respeitar as leis. Principalmente a lei maior – Constituição Federal – e em segundo respeitar os servidores públicos concursados. Coisa que ele não é.
    Não foi pra ser perseguido, desrespeitado em meus direitos trabalhistas que votei nesse governo. Coisa que me arrependo.

    O CALÍGULA/governador acha que está certo massacrando os servidores,principalmente os da saúde.
    Em 2016 não tivemos reajuste, e em 2019, nada de reajuste!

    E$TRANHAMENTE, SEM GENERALIZAR, VÁRIOS $INDICATOS E $INDICALISTAS ESTÃO CALADO$ NO GOVERNO DELE.
    UMA VERGONHA!

    https://www.cadaminuto.com.br/noticia/340378/2019/06/07/tarifa-de-agua-aumenta-6-22-em-alagoas-a-partir-do-dia-7-de-julho-deste-ano

    👆o nosso reajuste vai ter esse mesma porcentagem?

    Constituição da República em seu artigo 37, inciso X e a lei de responsabilidade Fiscal 101/2000: em seu artigo 22, § único, inciso I.
    👆DATA BASE. RESPEITE. TUDO AUMENTA! TENHA SABEDORIA. COISA QUE LHE FALTA CALÍGULA.

    O governador quer que inclua os Estados na reforma da previdência “reajustando” o desconto de 11% para 14% dos servidores. Isso é apropriação indébita.
    Quero ver se os sindicatos e sindicalistas irão continuar se vendendo pra esse governo.
    E outra, aqui no ESTADO já fez um ajuste no al previdência. Vão fazer de novo!!! Pra prejudicar os servidores! Nem reajuste o Calígula/governador deu!

    DESCUMPRINDO as leis. Principalmente a Constituição Federal.

  • Marcelo

    BOM É O GOVERNADOR INTIMAR OS SERVIDORES EM CARGO DE COMISSÃO A COMPARECER A INAUGURAÇÃO DE UM HOSPITAL.. CASO NÃO COMPAREÇA O SERVIDOR SERA EXONERADO. SERÁ Q OS COMISSIONADOS ELEGEM ALGUÉM?

  • SILVA

    O que realmente vi na reportagem foi NADA COM NADA, ou seja, não existem argumentos e a eficiencia em distorcer os fatos parece não estar funcionando muito bem. O unico desafio do governo do nosso estado é “governar com a verdade” e que por sinal começa pelo slogan: “trabalhar mais e mais para fazer mais” (trabalhar muito sem resultados) “trabalhar correto para fazer melhor” (Se faz o correto não tem como não ter bons resultados). Quanto ao secretario eu queria que ele revesse seus conceitos sobre planejamento,transparecia e principalmente gestão de pessoas.

  • Carlos

    “Concordo” com a visão do títere do governador os intocáveis não é pra qualquer é coisa de gente grande( Judiciário,deputado e conselheiros. Servidor público é mão de obra barata e o governador desnaturado que nasceu em berço esplendido ver com desprezo e sem força para enfrenta-lo…. É muito claro os coronéis da politica sabe quem pode pisar.