Já no início da campanha eleitoral do ano passado, os bolsonaristas deixaram claro que existiam antes mesmo de Bolsonaro.

Havia, é verdade, um cansaço e/ou rejeição enorme ao PT e aos governos que se enfileiraram nos últimos 16 anos, e o “capitão” caiu como uma luva para o público que foi às ruas pedir o “fora, Dilma”.

É verdade que havia outros candidatos à direita de perfil civilizado, que poderiam capitalizar a insatisfação crescente. João Amoedo, defensor do “Estado mínimo”, era um deles. Mas, desconhecido e com discurso pouco acessível, sumiu na poeira da estrada.

Bolsonaro, não. Usando a velha e boa estratégia de Adolf Hitler, que defendeu (em Mein Kampf ) que a propaganda para ser eficaz precisa tocar em poucos pontos e ser repetida exaustivamente – o que vale para qualquer lado do espectro político -, ele mandou ver: “É preciso mudar isso aí, ok?”.

Ao contrário do que ficou evidenciado na polarização política no Brasil, muita gente aderiu à “nova moda” sem levar em conta o esforço do candidato em mostrar que Bolsonaro é Bolsonaro.

Em entrevista à imprensa, ele já havia afirmado: “Seria incapaz de amar um filho homossexual. Não vou dar uma de hipócrita aqui: prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.” A uma colega (dele) deputada, com quem vivia às turras, disse: “Jamais iria estuprar você, porque você não merece”. Sobre os negros quilombolas, observou que não serviam “nem para se reproduzir”.

Nada disso fez a turma acreditar que Bolsonaro era Bolsonaro.  E o Brasil viveu uma campanha insana, em que famílias se desmancharam, amizades caíram no fundo do poço, o ódio percorreu as redes sociais na construção das novas multidões (e Freud já havia explicado como elas funcionam) em guerra.

Eleito democraticamente, o presidente não tardou a insistir que ele era mesmo o que havia dito, apesar de muitos dos seus seguidores o negarem. Baseado num cristianismo próprio – “odiai-vos uns aos outros”-, deu início a uma dessensibilização crescente: a cada semana, uma novidade espantosa, na contramão do processo civilizatório.

A todos os que se mostravam contra medidas armamentistas ou de redução das punições para os crimes de trânsito, os seus seguidores – aqueles originais, que existiam antes dele, agora aliados a um grupo de convertidos – apontavam o dedo: “Comunistas, bolivarianos, inimigos do Brasil, defensores de ladrões” – sem dar direito a ninguém de se ter uma visão crítica em relação ao governo (continuava valendo a replicação, apenas).

É claro que sete meses são insuficientes para mudar uma realidade econômica e social perversa, construída historicamente, mas Bolsonaro não se mostra disposto a ser um presidente agregador e que governe para todo o povo brasileiro (inclusive os “paraíbas”), não apenas para os seus seguidores.

O que aconteceu ontem, com a declaração mesquinha –  que desmente até documentos oficiais da Aeronáutica – sobre a morte do pai da presidente da OAB Nacional, Felipe Santa CRUZ, é mais do que um simples ato de vingança pessoal: é a confirmação de que Bolsonaro é Bolsonaro.

Ah, ele repete a estratégia de Trump?

É bom lembrar, aos que odeiam e aos que amam os Estados Unidos, que nunca se registrou um golpe na tomada do poder na terra do Tio Sam. Já por aqui, a República nasceu de um.

Não, gente, nenhuma nação do mundo se construiu tendo o ódio como pilar.

Braskem apresenta novo recurso no STJ para desbloquear dinheiro da empresa
Jó Pereira vive o impasse entre estacionar ou avançar
  • Roberto

    Daqui a pouco o gado bolsominion começará a atacar sua coluna….

  • Hermann

    É uma tristeza ver um Presidente que perde tempo fazendo tanta bobagem, principalmente no momento atual em que se vive uma crise econômica.

  • Alexsandro

    Assim como Lula, Bolsonaro não tem postura de um Estadista. Dos dois, a que tem mais postura, por incrível que pareça, é a Dilma.
    Sujeito groso, preconceituoso e despreparado. Não muito diferente do Lula. Porém aquele é bem assessorado , não é corrupto( até que provem o contrário) e tem boas intenções. Como votei para Presidente e não para pai do ano, caso nas próximas eleições ele vá para o segundo turno com algum candidato do PT( o coveiro da dignidade nacional) infelizmente não terei escolha, com o coração partido votarei nele novamente. Pois o próprio Lula deixou bem claro quando ameaçou a Democracia: “ se nós voltarmos ao poder vamos fazer bem diferente”. Diante desse fato e da roubalheira que foi promovida pelo partido dos trabalhadores, onde só os reféns da própria ignorância não conseguem enxergar os bilhões de reais recuperados pela lava jato, não tenho como pensar diferente.

    • Idosamente MONGE no Sertão: busca SUS sem úi nem Ái!

      Quem FAZ corre riscos … que COCHIXA o rabo espicha!
      Até onde sei, caro Alexsandro,
      os generais SEMPRE foram respeitados pelos governos Itamar (1992-1994) e FhC (1995-2002).
      E também com Lula (2003-2010) e Dilma (2011-2016) + Temer (2016-2018) houve o RESPEITO devido, confere?
      Já BANDIDO que vende apto em prédio SONRISAL, gambiarra susceptível `às chuvas … rsRs
      Desabam na MUZEMA do Rio das Pedras carioca Guanabara, sabem o Q fazem e onde ‘tá o QUEIROZ? … Kkkkk
      Além de INCOMPETENTE e fofoqueiro, impotente e MALOQUEIRO … árgh!
      Cabrão puZZentado aos 33 com ~R$ 7 mil/ mês dsd 1988 comendo no penico do $arney … NOJO!
      http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2019/07/29/barbosa-representara-alagoas-em-encontro-hoje-dos-governadores-paraibas
      E o exército NEM deu ‘atestado de insanidade mental’, ‘gnorÔ! [21nov18]
      https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2018/11/21/verificamos-bolsonaro-atestado

      • Alexsandro

        Aristóteles ensinava que não se pode debater com quem não reconhece – ou não segue – as regras da busca da verdade. Os que querem manter um “ diálogo elevado” com criminosos tornam-se maquiadores do crime.

    • Alagoano T

      Perfeito! Apenas acrescento que as loucuras do Lula não eram tão bombardearas quanto as do atual Presidente, e não foram poucas. Bolsonaro está sendo o que sempre foi, já o PT/Lula traiu quase tudo o que sempre pregou.

  • Traira

    Nós já podemos dividir o pessoal que votou no Bolso em dois grupos: O primeiro é formado por pessoas que foram facilmente enganadas por fakenews e um discurso fácil, raso e odioso,feito por ele é por parte da mídia, esse grupo já tá desiludido,decepcionado e principalmente envergonhado pelo que fez;O segundo é formado por Fascistas mesmos,por racistas,Homofobicos, machistas etc…esse grupo não tem jeito, esse grupo passará pano pra tudo que esse vagabundo disser,esses são Lambe botas e aplaudirao e sempre reforcarao tudo que foi dito,até porque a falta de caráter do Presidente lhe é familiar, ele se identifica. Esse é o Primeiro Presidente do mundo que tem VAR,ele fala o que fala,diz o que diz e depois os seus amores vão lá e vêem o vídeo que ele posta dizendo que não disse o que disse,que não falou oque falou,que o que disse foi mal interpretado,que tá fora do contexto, que é muito mi,mi,mi,etc…a tática é a mesma que executou quando falou de Homossexuais, Negros,Mulheres,Nordestinos,etc….mas de fato pra que mudar de tática se ainda tem gente que caí? Cada vez menos claro,só restou a Nata!

    • Gedson santos

      Nas definiçoe expostas pelo o traíra eu faço parte da primeira. E no caso de ele ainda continuar no poder e se arrastar pra um segundo turno entre ele na disputa contra outro petista infelizmente terei q votar no Bolsonaro dinovo

      • Cesar

        Amigo neste caso você faz parte do segundo grupo, sem intenção de lhe ofender. Insistir em algo que não está dando certo é algo que nem Freud conseguiria explicar.

        • Alexsandro

          Discordo. Digamos que você está certo e o governo não está dando certo. Porém, utilizando suas palavras, entre insistir em algo que ainda não deu certo e algo que pilhou o país, deixando um rastro de corrupção e milhões de desempregados, prefiro a primeira opção. Ademais, as grosserias do Bolsonaro, não se comparam com o mal que o PT causou ao nosso Brasil.

  • amorim

    Ainda não vi nenhum estudioso buscando uma solução concreta para o Brasil, apenas criticas e nada mais. O mais triste, quem critica quando tem oportunidade, faz pior. Esse comportamento me aflige, não acredito que o Presidente seja o responsável por tal desmandos, dizia minha vó, o uso constante do cachimbo deixa a boca torta, assim é o nosso país, de tanto desmandos, quando alguém tenta arrumar a casa, sempre aparecem aqueles que adoram dificultar o processo, nem organiza, e nem deixa ninguém organizar, porque será? Esse peito deve ser muito farto.

    • Rogério

      Você realmente acredita que ele tem algum interesse em “mudar isso aí?”. O cara viveu quase 30 anos encostado no Congresso ganhando para dormir durantes as sessões, nunca produziu nada de interessante, inseriu os três filhos na política para mamar nas tetas do Estado, usa de todos os tipos de nepotismo para privilegiar os seus e tu vem com essa historinha ridícula de que ele quer mudar algo? Como diz o belo texto do Jó Pereira “está confirmado: Bolsonaro é mesmo Bolsonaro” !

    • Gláucia Elizabeth Tosta Nogueira

      Concordo com você. Quando a bandalheira vermelha implodia a nação, todos que hoje criticam Bolsonaro com unhas e dentes por falar algumas bobagens ficaram “pianinho”… hoje chama quem votou por mudança de “gado”!!! Triste ver tamanha intolerância… tamanha irracionalidade e “criação de caso”. O cara faz 10 coisas excepcionais para o Brasil e a imprensa fica caladinha como se nada estivesse acontecendo. O cara fala uma besteira, caem matando. Hipocrisia!!!!!! Ou rabo sujo?????

  • Ewarny

    A crítica faz parte do trabalho, do processo, do ciclo. Infelizmente vocês da esquerda terão que esperar para tentar mais uma chance.

    • Hermann

      Esqueça direita e esquerda, o que importa são as projeções econômicas. Até agora, muito pouco foi feito, e o que parece é que o presidente não está preocupado de fato com essa situação.

      O discurso sobre direita e esquerda é pura balela, só serve para dividir as pessoas. Há países no mundo considerados de esquerda que são riquíssimos, o maior exemplo é a China que possui a maior quantidade de bilionários do mundo.

  • Thiago Aragão

    Artigo perfeito jornalista Ricardo, compartilho desse pensamento, estamos com um chefe do poder executivo totalmente despreparado e desqualificado. Tomará que seu mandato seja o mais curto possível.

  • Há Lagoas

    Triste realidade.
    Vivemos a Era dos Extremos, de um lado o saudosismo patético da Era Lula, do outro um bando de apaixonados pelo Capitão, que não conseguem enxergar a figura humana tão deficiente quanto qualquer outro ser humano.
    As ideologias estão nos minando.
    Já disse e repito, é preciso ter cuidado com ao declarar que todo eleitor de determinado candidato é igual. Isso é mentira, leviandade, desonestidade.
    Existe pessoas lúcidas que votam no PT, assim como existem pessoas de bem que votou em Bolsonaro.
    O grande problema são os radicais de ambos os grupos. O Brasil precisa ser maior do que nossa diferenças e conveniências pessoais.

  • Luiz Antonio

    Não sei porque a celeuma, num arroubo de sinceridade, uma constante do Presidente, ele esclareceu as circunstâncias da morte do pai do presidente da OAB, outrora uma instituição que defendia a sociedade agora defende interesses, seu dirigente é a favor do fim da Lava Jato, é sabido que entre os terroristas comunistas havia o “justiçamento” à menor desconfiança que pairasse entre os subversivos, quem falhasse na missão ou falasse demais era sumariamente eliminado pelos próprios comunistas, a paranóia era grande, o objetivo maior era implantar a ditadura do proletariado aos moldes cubanos sob a diretriz soviética, não havia compaixão entre os pares das células subversivas quando se quebrava o vínculo da confiança, muitas mortes decorrentes desses “justiçamentos” foram parar indevidamente nas costas dos militares, quando na verdade era questão de princípio é regra interna dos grupos terroristas que atuavam para derrubar o regime e a democracia.

  • Luis Lins

    Ricardo,peço a tds q respeitem nosso voto.
    O problema é q ninguém tem sangue de barata.Essa esquerda quer acabar o q resta do Brasil e não deixa o presidente em paz.
    Os avanços já são visíveis.
    Vejo até gente agora a favor de Renan aqui em Alagoas.
    Porq querem a volta dos cabides de emprego.
    Perfil do povo da esquerda.
    Não gostam de trabalhar.
    Só são 4 anos aceitem q dói menos.
    Depois será mais 4 com Sérgio Moro.
    O homem q colocou a maior quadrilha do mundo na cadeia.
    Aí os corruptos não aceitam.

  • Lucas Farias

    Prezado Ricardo, de início, cumprimento pelo comentário crítico e sensato, sem rendição aos arroubos da turba virulenta que esperneia nas redes (anti)sociais contra qualquer manifestação que não seja de louvor passional ao “mito”. Ontem, 57 pessoas sob a custódia do Estado, presas para cumprimento de pena e posterior ressocialização, foram assassinadas, algumas das quais decapitadas e mutiladas. Algo terrível, desumano, hediondo, capaz de chocar qualquer um que tenha o mínimo de compromisso civilizatório, consciência cristã, respeito à lei e à Constituição, que não admite pena de morte e que impõe ao Estado a obrigação de ressocializar pessoas que cometem crimes. Confrontado com esse episódio bárbaro, disse o presidente da República: “Pergunta para as vitimas que morreram o que eles acham”. O desprezo desse senhor a valores civilizatórios, ao império da lei, ao controle do poder de punir nos remete à Lei de Talião, ao Olho por Olho, a respeito do qual o sábio Gandhi já nos alertava: terminaremos todos cegos. Que Evangelho é esse que ele diz seguir? Quais os santos ensinamentos de Cristo Nosso Senhor servem para justificar suas ações e palavras? A maior autoridade política do país, incita à violência, ao justiçamento, ao massacre, destruindo os pilares de qualquer democracia, como a dignidade humana, o devido processo legal, o controle dos ódios e medos pela razão. Bolsonaro é o que é, de fato. Serão seus apoiadores iguais à essência do que ele representa?

  • Alagoano sem esperança

    O “mico” ficou 28 anos na câmara ocupando espaço e “comendo gente” com o dinheiro do auxílio moradia e os “gados” ainda acreditaram(e acreditam) nesse ser preconceituoso e ignorante? O atual presidente do Brasil é um ser tão desprezível que é um atentado à ignorância chamá-lo de ignorante.KD

  • Lucas Farias

    Escalada autoritária – Celso Rocha de Barros, na Folha

    Justiça seja feita: se Bolsonaro não tentasse destruir a democracia brasileira, teria praticado estelionato eleitoral. Foi isso que passou a campanha inteira dizendo que faria. Durante todo o ano de 2018, Bolsonaro repetiu que não reconheceria uma derrota —isto é, que tentaria um golpe de Estado se Fernando Haddad tivesse sido eleito. Seu filho Eduardo Bolsonaro, nosso futuro embaixador em Washington, declarou que, para fechar o STF, bastariam um soldado e um cabo. Quando indagado, no programa Roda Viva, sobre seu livro de cabeceira, Bolsonaro citou, às gargalhadas, as memórias falsificadas do torturador Brilhante Ustra, que já havia homenageado na votação do impeachment. Faltando uma semana para a eleição, com 20 pontos de vantagem sobre o opositor, Bolsonaro discursou dizendo que para a esquerda só restariam o exílio ou a prisão. Sinceramente, vocês acharam que a Presidência desse sujeito ia ser o quê? Nesses seis meses, não houve nenhum gesto de moderação. A deputada bolsonarista Bia Kicis propôs revogar a PEC da Bengala para permitir que Bolsonaro nomeasse mais ministros para o STF —um entre vários movimentos extraídos do repertório do ditador húngaro Viktor Orban. Militares filmaram ostensivamente uma palestra na Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência porque o palestrante tinha críticas à política ambiental de Bolsonaro. O general Santos Cruz foi demitido de maneira humilhante porque entrou em conflito com a extrema direita bolsonarista. Os ataques à imprensa começaram contra a Folha; prosseguiram —sempre sórdidos, sempre imundos— contra jornalistas do Estado de S. Paulo, da Globo e de toda a imprensa independente. As universidades estão sob cerco, e toda a máquina governamental brasileira está engajada em uma guerra contra a ciência. O Brasil passou a votar com a Arábia Saudita na ONU em todas as questões relativas a direitos humanos. Olavo de Carvalho começou a fazer doutrinação de graça para policiais, para a eventualidade de os militares se provarem democratas. Depois da votação da reforma da Previdência, a escalada autoritária se acelerou. Convicto de que a elite agora estava devidamente comprada, Bolsonaro tornou-se mais ousado. Os ataques contra Míriam Leitão foram o começo dessa ofensiva. Mas foi com a guerra à Vaza Jato que Bolsonaro percebeu a possibilidade de destruir a democracia em nome do combate à corrupção. Não há combate nenhum, é claro: há, sim, um acordão para livrar Flávio Bolsonaro, com Supremo, com tudo. Mas, na falta de uma reputação de honestidade própria, Bolsonaro parasitou a de Moro, que, coitado, acha que isso tudo é para defendê-lo. Como parte dessa escalada, no último sábado, Bolsonaro cruzou uma linha: sugeriu que Glenn Greenwald, fundador do Intercept, havia se casado e adotado duas crianças para não ser deportado, acrescentando que o jornalista poderia “pegar uma cana” no Brasil. É inaceitável e é mais um esforço bolsonarista de nos fazer cansar sob o peso do nojo. Quanto antes os brasileiros entenderem que o bolsonarismo odeia tudo que neles é livre, maiores serão as chances de preservarmos a liberdade que nos resta. A escalada autoritária prossegue e é cada vez mais acelerada.

  • Gustavo CDS

    Não é de agora que o Brasil é governado por PRESIDENTES DESPREPARADOS…

    Ao meu ver a ruptura era necessária, sairmos um pouco do “paz e amor” para o “ditador”… O país precisava afastar alguns dos Parasitas que já tinha como certo que o Brasil era uma fonte a ser sugada até o fim de suas vidas, e porque não, até para outras gerações suas.

    Isso faz parte do amadurecimento de uma Democracia, em 2022 decidiremos se queremos mudar, voltar ao passado ou permanecer com o que temos. Até lá, estou disposto a aguentar os desmandos desse senhor, ao ter que ver os Sanguessugas da esquerda voltarem ao poder.

    Entre ser ofendido algumas vezes ou ser roubado diariamente, prefiro nesse momento administrar certas ofensas.

  • Robério

    O presidente pode dizer quaisquer asneiras… uma, duas, três por dia.
    Pode faltar com o decoro…
    Pode faltar com a verdade ou acusar sem provas…
    Pode nomear filho para cargo importante, mesmo sem ter competência para tal..
    Pode pejorativamente tratar o nordeste com desdém…
    Pode tudo para os 30% dos seus eleitores que ainda o apoiam incondiciolnamente…
    Pois, para ele o que importa não é governar para todos os brasileiros, mas governar para aqueles que o chamam de mito.

  • CICERO FREDERICO DA SILVA

    Quem votou em Bolsonaro, sim votou contra o PETISMO.
    Sim acreditar que a corrupção ia diminuir. E realmente diminuiu.
    O que vemos os apoiadores di PRESIDIÁRIO, torcedor pelo nso CRESCIMENTO do nosso pais.

  • Índigo

    Texto fantástico, fico feliz em observar toda essa movimentação voluntária em direção ao esclarecimento. Lembra-me algo como um novo iluminismo, guardando suas devidas proporções.

  • Antônio Carlos Barbosa

    Perfeito o comentário Mota. Quero dizer que no segundo turno não votei nos dois candidatos a presidência da república. O petista, não votaria, pois o PT roubou e deixou roubar a nação. O Bolsonaro, com suas declarações antes da eleição e bem elencadas no texto acima, previ um louco candidato.
    Infelizmente Bolsonaro diz uma asneira após a outra, hoje e sempre, e até o final dos seus dias imprestáveis.
    Somente na semana que findou, o Bozo defendeu o nepotismo, querendo nomear o filhote embaixador; que a fome no Brasil é uma grande mentira; que o INPE informa mentiras quanto ao desmatamento; atacou uma repórter que o questionou ter usado um helicóptero da FAB para transportar convidados para o casamento do filho; atacou covardemente a jornalista Mirian Leitão; atacou os nordestinos, chamando a todos nós de Paraíbas. E por último atacou com mentiras de forma covarde, a família de Fernando Santa Cruz, que foi assassinado pelo regime militar, de forma desumana, vil, sem respeitar o luto familiar e dos amigos que nunca fechou, pois sequer tiveram o direito de enterrar o corpo do Fernando, tornando uma dor eterna. Bolsonaro é sanguinário, sádico, sempre com mentiras, que faz parte da sua personalidade doente.
    Disse o psicanalista francês Jaques Lacan, que até o doido tem que ter freio, que temer alguém. Pois bem, o Bozo somente teme a outros cinco loucos, nada de temer que tem juízo, que são os três filhos loucos e mimados pelo painho, o louco varrido do Olavo de Carvalho, e finalmente o menos louco dos loucos, o menos insanos dos insanos, que é acreditem, o Adélio esfaqueador, pois como está preso, com segurança reforçada, o Bozo não o teme.

    Bolsonaro não tem mal que afague seu coração de fel, pois ele faz do amargo o seu sabor.
    Fora Bolsonaro. Lula e todos os ladrões presos e os lava jatáveis, os mensaleiros, os rodoleiros, os gabirus, taturanas 1, taturanas 2, futuros taturanas inesgotáveis.

  • amorim

    Não sei o que é pior se ficar respondendo a altura para os adversários ou ficar dizendo , sim senhor, inhor sim, concordando com todos e levando o de todos numa boa, tem gente que prefere a concordância, bem, fazer o que? Uns dizem que é oposição, se for assim, não sou oposição, apenas não concordo com as roubalheiras, tenho que malhar todos os dias pra viver dignamente e, no mínimo preciso acreditar em mudança pra melhor, se assim não for, perde-se o sentido de viver.

  • Luis Lins

    Ricardo,esse presidente da OAB,td dia ataca o Bolsonaro,ele ajuda os esquerdopatas a tentar destruir o q restou do Brasil.
    É a favor do fim da lava jato.
    Foi contra a quebra de sigilo do Adelio Bispo,preso por tentar matar o presidente.
    Não quer abrir as contas da OAB.
    Vcs tem q respeitar o voto.
    Em 2022 tem outra eleição.
    Agora querer a todo custo q o Brasil não vá pra frente.
    Isso é covardia.

  • kinha

    Para você vê caro Ricardo, como a era Lula e afins fez tão mal ao nosso país, elegeu um pseudo louco, porque de louco ele não tem nada.Concordo que realmente é um despreparado, mas não aguentávamos tanta corrupção e falta de políticas públicas eficientes, infelizmente não tivemos outra alternativa. Prefiro um Bolsonaro sendo Bolsonaro do que um Lula ladrão e sua corja que nunca pensou em nosso país, um partido que fez muito pouco para que sua ideologia pregava.
    Precisamos ser positivo e pensar que ele nomeou pessoas competentes sem indicações políticas para tirar nosso país da extrema miséria.

  • JONILSON

    Com a vida medíocre, a cultura tosca,as atitudes grosseiras, a carreira militar desqualificada, a contribuição parlamentar nula, a inconsistência partidária , o linguajar chulo, seus comentários impróprios à moral, e a sua total incompetência na diplomacia politica influênciaram alguém votar no “MITO”?

  • Alagoano sim sinhÔ

    Artigo belíssimo, contudo, não posso concordar que o presidente tenha qualquer espécie de culpa por essa fabulosa “campanha insana” , em que “o ódio percorreu as redes sociais”. Afinal, a grande vítima foi o próprio! Tendo em seu “bucho” uma faca cravada, onde até o momento se desconfia de ligações entre o “Adélio doido” e políticos(cas) de esquerda!

    Com exceção às falas impensadas do nosso presidente, pronunciadas no calor do momento e que a mídia, em questão de segundos, distorce o conteúdo, acredito sim que ele tenta fazer o melhor para o país, como patriota nato que é (ou vamos negar até isso?!)

    Ainda pior, se pararmos para raciocinar, quem exerce dia após dia o tal “odiai-vos uns aos outros”, é a oposição ao governo, que de tanto criticar quem com ele se alinha, divide a sociedade. Basta analisar os protestos que mês a mês ocorrem no país: Em quais vemos famílias unidas? Em quais vemos ódio, raiva, frustração e gritos de combate, sempre denegrindo algo ou alguém?

    Nunca votei no PT; Acredito que Dilma sofreu SIM um golpe político e social; Votei em Bolsonaro e HOJE, votaria novamente, afinal, muito além de um presidente que tenha as palavras certas a serem ditas e os acordos certos a serem costurados, procuro alguém que impulsione a nação para o crescimento.

    Por fim, se esquecermos tudo que os grandes sites e canais televisivos nos mostram CONTRA o governo minuto após minuto, qual seria a avaliação das medidas CONCRETAS tomadas pelo governo em 07 meses?!

  • Zé indignado

    Pois é! Em Mein Kampf… Pós primeira guerra povo alemão com autoestima lá embaixo!
    Lula x Bolsonaro ( Em Mein Kampf )
    Lula acabou com a fome
    Lula criou o FIES
    Lula criou a carteira de trabalho
    Lula acabou com o desemprego
    Lula vai acabar com a corrupção
    Lula foi o pai PIS e PASEP

  • Antônio Carlos Barbosa

    O grande responsável pela ascensão do Bolsonaro louco, foi a irresponsabilidade e a corrupção dos governos petistas, com o chefe da quadrilha Lula. O ladrão do Lula, eterno comandante chefe dos petistas, ainda deve mais essa desgraça do Bozo, na vida do brasileiro, no retrocesso instalado, a história registrara Lula e os petistas como uma grande farsa. Bozo é herança dos petistas.

  • Jm

    Esperar o quê de um governo q quando a cuado parte para a ignorância, arrogante q não resolve nada no diálogo, que dizia resolver tudo desboracratizando, mas não dizia como? E isso é só o começo isso se resistir até o fim foram apenas 7 meses, tínhamos calma, pois ainda faltam pouco mais de três anos. Pena q todos estamos no mesmo barco e se a fundar imagina quem estará nele?

  • Allan

    O Brasil continua com a esquerda não perdendo um só dia pra tentar denegrir a imagem ou atrapalhar o andamento no governo e este mesmo governo continua de vento em poupa com seus apoiadores e eleitores rindo a cada dia do “mi mi mi” dos luloptistas e das “mitadas” do presidente…🤣🤣🤣…

  • CLEDSON DOS SANTOS SILVA

    A declaração do presidente foi extremamente infeliz, assim como infeliz será sempre a parcialidade dos ditos “formadores de opinião”. Se Bolsonaro não dá mostras de querer governar para todos, a esquerda, sim, a esquerda insana e podre, que intolerante mas exige tolerância, que não respeita ninguém – ora, não vai demorar muito para que algum discípulo de ladrão me classifique de alguma coisa com alguma palavra chula – mas exige respeito. A grande mídia fecha os olhos para tanta coisa, e para tantos problemas, e até um corte de cabelo do presidente virá capa de jornal. Sim, Bolsonaro foi infeliz na declaração, assim como foi em tantas outras, mas essa ditadura que te dá o direito de falar bobagens está longe de ser comparada a Hitler, e até quem sabe, aos defensores da “pátria” que explodiam aeroportos, e matavam e roubavam, sob a alegação de terem o direito de fazerem isso hoje de forma legal.

  • JEu

    Pelas palavras do Bolsonaro, o pai da presidente da OAB foi assassinado de maneira bem diferente do que ficou registrado… ao que parece, a pessoa, por algum motivo, passou a ser “informante” da inteligência militar ou falou demais em algum momento, e, então, foi eliminado pelos próprios “correligionários”, porém, como já havia “colaborado” com o governo, preferiu-se, por razões políticas e de segurança da inteligência militar, “colocar uma pedra” sobre o assunto… Já sobre o Bolsonaro ser Bolsonaro, creio que ninguém se enganou sobre sua maneira de ser: direto, sincero e que não leva ofensa para casa… falou, ouviu… é do seu caráter… agora, se aparecer roubos ou bandalheiras com o erário público, como os que aconteceram na Petrobrás, no BNDES, nos fundos de pensão do BB, da CEF ou dos Correios… se o país começar a “exportar” dinheiro sem retorno claro, com os necessários juros e correções, para os cofres públicos e outras “farras” com o erário público, então com certeza o Presidente perderá o meu respeito e meu apoio… quanto às palavras mal faladas, são só palavras mal faladas… não devem ser levadas tão à sério… é resultado do (mal) humor do Bolsonaro, e, inclusive, são, normalmente, sobre coisas de menor relevância para o que o país está precisando: sair do buraco econômico em que foi lançado nos últimos 18 anos… e como alguém disse acima: é só aceitar o governo atual, com suas metas e maneira de gerir a administração pública do país por pouco mais de 3 anos e nas próximas eleições o povo fará sua avaliação do governo… aceitem que dói menos, como dito por alguém acima…

    • Lucas Farias

      Atacar a memória de pessoas sequestradas, torturadas e assassinadas pela ditadura militar é um ato covarde e irresponsável, que demonstra crueldade e torpeza, ainda mais quando vindo da maior autoridade política do país. Não se pode ignorar o que diz o presidente da República como algo sem relevância, apesar de sua disposição em ofender, desprezar e inventar mentiras demonstrar inaptidão ao cargo e a ausência total de compromisso com prioridades institucionais graves para o próprio país, enquanto produz as próprias crises em que o governo mergulha. “Sinceridade” não autoriza que ninguém saia por aí espalhando ignorância, ódios e preconceitos. Então vamos tolerar ofensas e crimes contra a honra porque alguém é “sincero”? Um racista ou homofóbico “sincero” comete crime do mesmo jeito quando ofende os outros, esse tipo de mau exemplo é um desserviço quando praticado pela figura que ocupa a presidência. Sobre essa teoria absurda e mentirosa referente ao senhor Fernando Santa Cruz, é recomendável ter bom senso e responsabilidade. Evitemos espalhar notícias falsas, apócrifas e inverossímeis que desqualificam as pessoas. Tenhamos civilidade para evitar a guerra suja de ódio e mentira que ameaça nosso convívio democrático. https://www.google.com.br/amp/s/exame.abril.com.br/brasil/o-que-dizem-documentos-oficiais-sobre-a-morte-de-fernando-santa-cruz/amp/

    • Júlio

      Concordo 100% com seu comentário.

  • Carlos volney

    Fico lendo esses comentários e vejo o mal que fizeram às mentes de nossos jovens. Uma mentira repetida mil vezes torna-se um verdade. ( você sabe que disse essa frase). Que tratem de pesquisar sobre os 16 anos de PT e vejam que nós precisávamos de um Bolsonaro pra mudar o Brasil.

  • Adalgisa

    Podem dizer tudo desse governo , só podem dizem que é corrupto.

  • Eduardo Lopes

    Bolsonaro 2022

  • Hélio

    Vamos falar de algo mais sério!
    Por onde anda Manuela Dávila???

  • Raphael

    O desgosto que tivemos com o PT não nos torna cegos: Bolsonaro necessita ser submetido de forma urgente a uma avaliação médico-psiquiátrica. Para além de provável patologia mental, há a notória inaptidão técnica, ética, moral etc para o exercício da presidência da república. É mais do mesmo (velha política) temperado a peculiar ódio.

  • Hélio

    É interessante ver como Bolsonaro sabe usar as pessoas não gostam dele, que não votaram nele. E ainda pauta a mídia. Assim vai se reeleger fácil!

  • Hélio

    Na certa os guerrilheiros distribuíam flores!!!

  • ALAGOANO

    Perfeito Ricardo.
    Aqui em alagoas tem grupos do WhatsApp que você é detonado, caso mostre alguma coisa contra o presidente, Uma loucura só. Tem neguinho que afirma, desde o aparecimento do presidente que a terra é plana e bate o pé e não tem jeito. Isso é serio gente. Acho que apareceu uma nova doença criada pelas redes sociais. E isso, é verdade, eu sei que meia duzia em um dos gruspos está doente, os demais apenas observam. Porék o grupo é bombardeado toedos os dias com faknews das mais absurdas.

  • Felipe Cavalcante

    Parabéns pelo sensato artigo.