Não há o que contestar: os bolsonaristas foram às ruas ontem em manifestações significativas, e os que discordam deles precisam entender que a direita (e a extrema-direita) no Brasil existe e apenas saiu do armário.

Fato concreto é que até o movimento pelo impeachment de Dilma Rousseff, no pós-ditadura, criou-se a falsa impressão de que só os setores mais à esquerda da sociedade brasileira iam às ruas, normalmente para protestar.

Está claro que não é mais assim.

E com um detalhe fundamental: tem de tudo entre os bolsonaristas, assim como nos chamados setores progressistas. É a diversidade brasileira em movimento.

O fato de que “apenas direitistas” terem sido a maioria nas manifestações de ontem – superando a turma da “ladeira abaixo” – é positivo para a democracia.

E agora?

A sociedade tem de se manter em alerta constante, sem piscar o olho, para evitar retrocessos civilizatórios.

No mais, o jogo está sendo jogado.

Defensoria vai continuar atuando no caso da Braskem na Justiça Federal
O pombo e o pardal
  • JEu

    O que o povo brasileiro precisa entender é que essa coisa de “direita e esquerda” é coisa de mentalidade retrógrada… o mais importante de tudo é lutar pela honradez, honestidade, transparência, valores éticos e morais, paz com ordem e progresso para todos… e isso só será possível em uma sociedade mais educada (não só na inteligência, mas, principalmente, na formação moral…), menos corrupta, mais fraterna e menos egoísta, mais unida, enfim… enquanto houver desunião, de maneira que se atrase o avanço das estruturas que serão capazes de proporcionar o crescimento econômico, da infraestrutura geral e do crescimento em todos os setores da sociedade, como do IDH, por exemplo, seremos só um povo que ocupa um espaço geográfico, representando a parábola da casa desunida que se enfraquece e cai… portanto, esqueçamos nossas “pequenas” diferenças, principalmente aquelas que se fundamentam em “ideologias tolas e baratas”, para nos unirmos em favor de um Brasil realmente grande que, certamente, trará melhores dias para cada um de seus cidadãos…

  • Adilio Faustini

    Non ecxiste bolsonarista, existem pessoas que querem um Brasil sendo Governado para o povo e não para políticos profissionais, que fazem da política seus e para os seus, meio de vida nababesco, cheios de privilégios . Tanto é que de 1985 até 2018 a média de crescimento do PIB não chega a 2,5% ao ano, enquanto de 1864 a 1984 a média de crescimento anual era de 7,7 %ao ano com orcamento anuais de 10 vez3s menores que os atuais.Algo está muitisdimo errado para o Brasil continuar derrapando e não saindo do lugar. No Primeiro turno votei jo Alckimin, acreditava tratar se do mais preparado, no segundo turno votei no Bolsonaro para mudar o Status Quo.

    • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

      É da turma q’elegeu o CAPIAU Çá BiXinha?
      Çá BixÃo ouZZentado aos 33 de idade em 1988, pel’AMOR!
      > Jair BolZonaro passou à reserva do Exército brasileiro em 22dez1988
      – DE fato, tinha 33 anos de idade. – É um palhaço INCOMPETENTE e mau caráter! [21nov18]
      https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2018/11/21/verificamos-bolsonaro-atestado

    • Jovem eleitor

      “Existem pessoas que querem um Brasil sendo governado para o povo e não para políticos profissionais, que fazem da política seus e para os seus, meio de vida nababesco e cheio de privilégios” – eu estou no bloco dos chamados isentões porque não escolho um lado, prefiro criticar os erros e os acertos de ambos os lados. Eu concordo plenamente com o trecho acima citado, porém não entendo como alguém que pede isso vota em um cara que está na política há mais de 30 anos, tem todos os seus filhos mamando no governo e que não abriu mão da sua aposentadoria parlamentar, que é um privilégio enorme!!
      Outra coisa que me chama a atenção é a análise de desenvolvimento com o crescimento do PIB. Esse parâmetro é importante, mas não de forma individual. Não vou adentrar no assunto, mas existem muito mais parâmetros para analisar o crescimento econômico de um país além do PIB.

  • Carlos

    O problema, esquerda foi e é o radicalismo de ser esquerda é ser inteligente , honesto e impor a falsa impressão de que não existe corruptos nos partidos de esquerda….

  • breno

    O congresso nacional é um picadeiro, se fosse sério e respeitável nada disso estaria acontecendo a esquerda e o tal centrão transformou uma instituição essencial em um antro de inutilidade para o povo. Aos poucos a velha política vai desmoronando. Quem não entendeu o recado claro das urnas que entenda agora.

  • Carllo

    Acho que não foram simplesmente “bolsonaristas” que foram às ruas e sim pessoas que pressionam o congresso nacional a tentar fazer a coisa de maneira certa e não da forma como estavam acostumados a décadas, me dá o meu que eu voto como tu quiser.

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    Manifestação democrática, legítima, o povo tem direito e foi de forma pacífica. Os deputados do Centrão, levantaram a bola para o Bolsonaro. Os Centristas lutam desesperadamente para manter a forma de negociação para votar as emendas. Somente defendem os interesses do governo através de ganhos materiais. Tiveram a cara de pau de tirar o COAF da Justiça e amordaçar os auditores fiscais da Receita Federal no combate ao crime de corrupção. Mantém seus privilégios de gastos ilimitados e sem controle, vivem fora da realidade. Vejam o nível moral desses deputados que atuam contra as medidas para o combate a corrupção.

    Verdadeiro suicídio dos deputados do Centrão, querendo criar novos ministérios e cargos, enlouquecidos, emparedando o governo na medida administrativa para caducar que mantem o número de 22 ministérios, com os inocentes dos deputados Centristas querendo o aumento de 07 ministérios, para negociarem o excesso.

    Tem a cara de pau o líder centrista, afirmar que a votação da previdência vai ultrapassar o mês de junho, pois os deputados nordestinos, vão comemorar as festas juninas em suas bases, num verdadeiro desrespeito ao povo, deixando os interesses sérios para adiante.

    Os deputados do Centrão são uma vergonha.

  • WAL

    A turma do MAL. digo os políticos corrúptos, os alagoanos que o diga; trabalharam muto bem, em suas faucatruas.
    A sujeira que deixaram no em todo Brasil, sua fachina, dura décadas, a ser limpa.
    O RODRIGO MAIA, O GILMAR MENDES, E O CENTRÃO- ( ARTUR LIRA, MAX BELTRÃO, )que o diga…

  • Ismênia Albuquerque

    Excelente análise. Honesta, cousa rara na imprensa.

  • um ALAGOANO

    Vejo a manifestação como algo positivo, quando a esquerda faz suas manifestações é sempre dia de semana e só consegue uma coisa, atrapalhar o dia a dia corrido de quem vai trabalhar, manifestações se faz aos domingos que aí demonstra a espontaneidade da presença das pessoas, os nossos políticos infelizmente não traduzem na prática toda esperança depositada pelo povo, não acatam os anseios da população e a frustração sempre vai aumentando a ponto do povo se apegar a um candidato que sempre foi apagado politicamente mas que ao não possuir antecedentes criminais financeiro tornou-se o herói do povo e que realmente não tem nada a temer nesse quesito pois com a grande imprensa no encalço dele se tivesse algo já teria sido falado pra todo mundo. Temos de torcer que dê certo o governo de Bolsonaro quem goste ou não dele, o país está em primeiro lugar pois a esquerda teve seu tempo por 14 anos e deu no que deu, um País quebrado financeiramente, moralmente e politicamente com nossas instituições maiores sem a mínima credibilidade.

  • José Carlos

    Não existe “Bolsonaristas”. O atual presidente ganhou legitimamente nas urnas. Isso não faz de todos os que votaram nele “Bolsonaristas”, são pessoas não concordavam com o plano de governo do seu concorrente que se perdeu no mar de corrupção como bem sabemos. Simples assim, sem essa de esquerda x direita, pois a maioria da papulação não consegue nem definir tais conceitos claramente.

  • Oswaldo Ramos

    O ideal seria se os deputados e senadores analisassem as propostas de lei com base nos interesses do povo que o elegeu e não dos empresários e banqueiros. Como existe, sim, uma visão de país de direita e esquerda, fica difícil quando o presidente é de extrema direita e o congresso de direita. Para quem não sabe, direita significa governar para o capital, dando-lhe prioridade, com base no desenvolvimento econômico que exclui a parte mais pobre da população, deixando os ricos mais ricos e os pobres e a classe média mais pobre. Na direita, o lucro é o valor maior. A Esquerda prioriza os interesses do povo, e obriga o capital a ter função social de gerar emprego com pagamento condigno. Na esquerda, o lucro jamais pode ser o valor maior.

    • Adilio Faustini

      Acho que vc está errado, veja o caso da Venezuela, quando tinha como politica o desenvolvimento do capital, Apoia o empreendedorismo, 70% do povo estava na classe rica ou média, a Venezuela tinha o melhor IDH da America Latrina,hoje com a falácia de governar para o povo, Socialismo do Século XXI, 5% dos que estão e mantem o poder, estão ricos ou médios e 95% do povo na pobreza absoluta.

  • sertanejo cagota

    Para quem quer a mudança total e irrestrita do Brasil isso é um ponto e vírgula. Temos que reformular essa educacso que já é “troncha” por ter um patrono desse. Reformular a cultura no congresso da famosa propina para se aprovar algo e, principalmente, mudar a cabeça do povo em cultuar ladrões.