De tudo o que li, vi e pude estudar sobre a Segunda Guerra Mundial, o que mais me impressionou foi o filme “Noite e Neblina”, de Alain Renais. Em meia hora de documentário, o texto de Jean Cayrol, um sobrevivente dos campos de concentração, faz uma reflexão profunda sobre o mal que a Humanidade é capaz de praticar.

A mão que toca um violão/ Se for preciso faz a guerra, cantaram os irmãos Valle ‒ Marcos e Paulo Sérgio ‒ na sua bela Viola Enluarada.  Faz a guerra, sim, mesmo se não for preciso. A história do homem é, também, um enredo de atrocidades que não se cansam de acontecer.

Dizia Einstein, em sua sapiência, que “o mundo é um lugar perigoso para se viver, não exatamente por causa das pessoas que são más, mas por causa das pessoas que não fazem nada quanto a isso”. Ao fim e ao cabo, todos carregamos alguma culpa pelo que fizemos ou deixamos de fazer, ao entregar os nossos destinos a homens perversos. Alguns nem tão notórios quanto Hitler, Stalin e Mao, mas não menos cruéis, apesar de pouco lembrados pela posteridade. Assassinos frios que trucidaram milhares ou milhões, apresentando-se depois, cinicamente ‒ e com certeza convencidos disso ‒, como vítimas das misérias humanas.

A festejada Revolução Francesa, um dos principais passos da Humanidade em busca de Liberdade, Fraternidade e Igualdade, foi pródiga na produção de alguns desses personagens. Um deles, Collot d’ Herbois, um dos chefes da Revolução de 1789 em Lyon, apresentou sua cândida explicação à Convenção ‒ que governava a França de então ‒ sobre os sucessivos massacres que praticava contra “os inimigos do povo”:

‒ Quisemos poupar a humanidade do deplorável espetáculo de várias execuções consecutivas, por isso os comissários resolveram eliminar todos os condenados num dia, de uma só vez; este desejo nasceu de uma verdadeira sentimentalidade. Sim, fulminamos duzentos condenados de uma só vez, e ainda dizem que cometemos um crime. Será que não sabem que este foi também um ato de clemência?

Entre os criminosos de guerra alemães, seguramente, Rudolf Hoess (ou Höss) não figura entre os mais lembrados e execrados (não confundir com Rudolf Hess, o vice-líder do partido nazista). Pois bem: ele dirigiu o campo de concentração de Auschwitz, uma das mais dolorosas lembranças da Segunda Guerra Mundial. Ali morreram cerca de dois milhões e meio de prisioneiros, principalmente judeus, nas câmaras de gás. Uma “invenção” dele, Hoess, que introduziu no seu engenho o mortífero Zyklon B. Ele? Um “humanista” que agiu forçado pelos superiores e pelas circunstâncias.

Ao psiquiatra americano Leon Goldensohn, que o entrevistou várias vezes durante o julgamento de Nuremberg (ele foi condenado por um tribunal polonês, em 1947, sendo enforcado em Auschwitz), Hoess jurou que nunca matou um só prisioneiro ‒ os outros o faziam.

“Eu era brando demais”, confessou, para em seguida afirmar que “sentia excessiva simpatia pelos prisioneiros”. Os ciganos, a quem coube exterminar? “Meus prisioneiros mais queridos, se assim posso me expressar”. Pôde e deixou registrado em livro de memórias um pungente depoimento:

‒ Eu precisava exercer um intenso autocontrole, para impedir que viessem à tona minhas dúvidas mais íntimas e meus sentimentos de opressão (…). Minha pena era tão grande que eu queria desaparecer dali, mas não podia dar qualquer sinal. Tinha de ficar observando hora após hora, de dia e de noite, a extração dos dentes, o corte dos cabelos, toda aquela coisa terrível e interminável (…). Tinha de ficar olhando friamente, enquanto as mães iam para as câmaras de gás com crianças rindo ou chorando.

Em tempos de revisitar Darwin para afugentar a ignorância nossa de cada dia, nada melhor do que lembrar o quanto a Evolução foi sábia com a nossa espécie: o homem não tem um predador natural.

Nem precisava.

Alfredo Gaspar é a grande incógnita das eleições em Maceió
-----------------------------------------------------
  • Zé MCZ

    Dizem que certa ocasião alguns judeus se reuniram (ou tiveram a chance) dentro de um campo de concentração e iniciaram um debate:
    Será que Javé realmente existe!?
    E partindo do povo de um milenar monoteísmo, fé quase inabalável, mas diante da condição desumana que se encontravam era mesmo para questionar!
    Como existe o dogma do livre arbítrio, no qual deveria prevalecer o bom senso, as virtudes, etc., então o ser (des) humano toma conta de tudo e com todo o poder magnético da psicopatia exerce convence a imensa maioria de que escolheu o líder perfeito. No início ficam extasiados, empolgados e logo depois quando caem na realidade se tornam abestados. Mas os minions não têm massa. Só semolina a base de bigmék, coxinha e pizza. Assim vem caminhando a humanidade…
    Comovente a sensibilidade do Ross! É de arrepiar!
    Arrepia porquê em cada um nós há a possibilidade de haver também o Ross!
    Nem tu escapa, Ricardo! (rs rs)

  • Há Lagoas

    É deverás interessante ver um humanista falando de nossa própria miséria como humano que somos.
    O homem sem o seu Criador é excessivamente mau.
    Boa semana a todos.

    • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

      Há Lagoas … atrás da Pajuçara à frente do PAJUBÁ da Maçayó goma de mascar, JUJUBA delícia!
      1. O conhecimento COMUM objetiva o BEM estar entre as pessoas: fragmentada e AMBÍGUA-mente?
      – Políticos são DOUTORES nisso, surfam a cada ONDA sem memória nem remorsos … cinismo na veia!
      2. Já o conhecimento CIENTÍFICO se apavora c’insuceXo$: broxa na coerência est´éril SEM reprodutibilidade.
      – PAGA p’eterna vigilância ansiosa e democrática: LEIS mudam e POSTULADOS também … dói pá dedéu!
      3. O conhecimento RELIGIOSO tem raízes na natureza:
      – cristianismo(s) e outros ISMOS (Hindu e Budi, Candomblé e Islã, p ex)
      # Aqui o sapato aperta na esperteza do Espiritismo autodemonimado CIENTÍFICO … questão de FÉ?
      4. Diante deste mar de FÉ haveria fezes de clamor pútrido à conhecimento FILOSÓFICO?
      – Haja FERMENTAÇÃO fedida e mal paga das 3 formas outras: cUmum-Çentífica-rYligiÓsa da PM Briosa tacale-PAU!
      # A FILOSOFIA num fala sobre coisas d’@-mundo:
      – filósofos arrodeiam cabisbaixos os conhecimentos (DES-)humanos à luz da ÉTICA e da ESTÉTICA: tarefa gigantesca!

  • JEu

    Bom dia, Ricardo. Realmente, não podemos, e não devemos jamais, esquecer essas páginas tristes da nossa humanidade… pois desde os tempos mais antigos teimamos em usar a violência, a crueldade e o terror como formas de domínio sobre os outros… só para registrar, os egípcios mantiveram os hebreus como escravos por cerca de quatro séculos… os romanos impuseram seu poder e seu domínio por, também, mais de 4 séculos sobre vasta região, usando a violência e a escravidão como meios de obtenção de poder e riqueza… é algo de que ainda não nos livramos mesmo nos dias atuais, onde doutrinas que não são religiosas (rechaçadas por muitos…) e que têm por objetivo estimular os mais altos padrões de respeito ao entre as pessoas, como a legislação internacional dos direitos humanos, ainda vemos tantas demonstrações de crueldade e intolerância de uns para com os outros… atingimos, sim, uma compreensão sobre o valor da vida e da dignidade do ser humano jamais conhecido nas leis dos povos e civilizações, desde as mais antigas até os dias atuais… e no entanto, e apesar de tudo, ainda insistimos em brutalizar o outro… por que será?!!! se nos tempos imemoriais dos homens primitivos, a força, por necessidade da sobrevivência, imperava, essa situação já não encontra qualquer justificativa nas sociedades modernas… e, no entanto, se espalham pelo globo terrestre exemplos de verdadeira barbárie, como se nada ainda tivéssemos avançado na compreensão dos direitos naturais de todo ser humano… e não importa se os casos são individuais, como os exemplos que vemos diariamente relacionados com a criminalidade e a violência cometidas por pessoas, ou se vêm, os maus exemplos, de situações lamentáveis como as que ocorreram durante as duas grandes guerras mundiais do século passado, ou pelos famigerados movimentos que impuseram sistemas políticos e/ou econômicos conforme mencionado no texto, como no caso de Mao Tsé Tung, Stalin, etc, etc… por isso, não creio que o homem possa, simplesmente por doutrinas fundamentadas unicamente no atendimento das necessidades imediatas da vida biológica e da satisfação pessoal sejam capazes de fomentar a tal almejada (e utópica até o presente momento…) paz social a nível local e mundial… por isso, creio, foi que Jesus recomendou e simplificou a Lei e os ensinos dos profetas em dois mandamentos: “Amar a Deus, sobre tudo o que existe” e “Amar ao próximo como a si mesmo”… se, passados mais de dois mil anos esquecemos amiudadamente, esses preceitos que são imutáveis e, algumas vezes, nem sequer somos capazes de desculpar a falha de alguém, principalmente quando essa falha nos atinge de alguma maneira, que dirá do tempo que vamos precisar para conhecer e respeitar as tantas leis criadas por nós mesmos, e que mudam quase diariamente, surgindo sempre novas e novas leis… onde está, então, o erro? li alhures que existem duas chagas na humanidade, que impedem o avanço moral: o egoísmo e o orgulho… vencê-los, não nos outros, mais em nós mesmos, creio, é a única solução real, verdadeira, eficiente e eficaz… e isso representa, na essência, em fazer a Vontade de Deus… mas preferimos sempre fazer a nossa vontade… por isso foi que Jesus, um dia, afirmou que a “porta da salvação é muito estreita, e muitos poucos a buscam e por ela entram”… Ghandi, Madre Tereza de Calcutá, Francisco de Assis, Chico Xavier, Irmã Dulce são alguns dos exemplos que temos, mas preferimos admirar-lhes a coragem e seus feitos do que seguir-lhes o exemplo… infelizmente… Boa reflexão para esse dia chuvoso… Bom domingo.

    • Meu NOME é Gal desejando rapaz: SEM cultura NEM crença OU tradição, AMO igual!

      Caro JEu … domingo é dia de FAROFA-fá na praia de Belém dos seios fartas: IN-farta?
      prefiro filosofar c’HUNGRIA, nas ingresias de Imre Lakatos (1922-1974) aos 51: uma BOA IDEIA!
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Imre_Lakatos
      PROVAS sem rePutação seriam PIADAS, 9’s fora Mestre POLYA (1887-1985, 98 de IDADE).
      Em 7 AULAS de livro póstumo (1975) + 2 capítulos da TESE [Cambridge, 1961) as 7 contas do mentiroso:
      o1. Há RELAÇÃO [V-E+F=2] entre vértices, lados (Edges) e faces d’um POLÍGONO?
      o2. Uma prova TOSCA (na) à Galileu (1564-1642), vagabundo aos 70 somente e ainda!
      o3. MAUS (contra) exemplos locais contra a PROVA fajuta.
      o4. PÉSSIMOS exemplos globais contra a conjectura pôbRemática.
      o5. Análise da doidêra TODA. e o6. RE-examinando as condições NECESSÁRIAS: suficientes?
      o7. INDUÇÃO descansa, dedução ilumina o MAL da lógica com heuristica!
      As outras DUAS de Lakatos coligidas por discípulos:
      o8. Séries INFINDAS de Fourier (1768-1830) até 62 de IDADE: récorde n’insalubre ÉPOCA de senos e cosssenos, pQp!
      o9. Desenvolvimento das MATEMÁTICAS, apresentação CONFUSA e ensino PIOR ainda.
      E ao q parece terminando em PIZZA acebolada `à PORTUGUÊSA c’ovos babados com certeza: bonsVINHO pá nóix!
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Imre_Lakatos

  • Antonio Moreira

    O homem e a crueldade.

    Todo dia mulheres são espancadas e mortas.
    olhe o exemplo de um homem chamado Maduro(deve se achar eterno) – A Venezuela é minha!!!
    Quantas pessoas já morreram e sofrem por causa de ele e dos seus aliados?

    Esses dias, o Papa tirava a mão rapidamente para os fieis não beijarem o seu ANEL de ouro.
    O Papa é de carne e osso, minha gente, ao fazer suas necessidades fisiológicas, ele pode perfeitamente esquecer de lavar as mãos! Ou será que ele têm assessores especiais para fazer isso por ele?

    Há mais de 30 anos que não uso ALIANÇA porque acho que não é preciso mostrar/provar(através de um símbolo) para o mundo que estou casado. Nunca neguei o meu estado civil.

    Quando fui me aposentar por tempo de serviço(35 anos de trabalho),
    precisei de uma simples declaração para informar que não iria averbar o tempo de trabalho como servidor público do estado/AL.
    O colega servidor pediu para eu retornar dias depois, isso porque eu era único da fila.
    Como servidor público, não faço isso com ninguém. Quem quiser, procure conferir onde eu trabalho.

    Você pode contribuir para tornar um mundo melhor, com atitudes simples,
    evite de atrapalhar a vida do outro!
    principalmente os homens que podem influenciar decisivamente o destino da maioria da nação brasileira.
    Vamos parar de blá-blá e trabalhar para ajudar gerar emprego para o povo.

  • Paulo

    O histórico de violência e de atrocidades humanas, ao redor do mundo, parece-me invariável na linha do tempo. Para percebermos que tudo continua como sempre foi, basta darmos uma espiada no continente esquecido (África) e em parte da ´´´Ásia. Porém, não precisamos ir tão longe, os jornais e as mídias apresentam, diariamente, o extermínio de jovens (especialmente, negros e pobres) nos subúrbios das cidades brasileiras.

    • BARRO Duro e PESCARIA flácida SãJorJ@ndo JACAré-CIRCa 1817

      > A culpa é da MULÉ a ponto de fora Dilma, caro Paulo: à revelia de Paulo VI?
      – pró-Vampiro d’Marcela xupa-dedo$ prolixos ou de PT-lhos avêssos às belezas agrestes.
      > Tudo n’entre-COXAS depiladas em salões engole rindo as PONTAS de novinhas a que preço?
      – > IRMÃO, sou aquele rapaz só sabia de FARRA e reggae.
      – Um dia na BaHêA encontrei a LUZ: Ahê, Ahê, Ahê … Trio!
      > Um BÊBADO e drogado hoje curado: encontrei JESUS (3 Xs)
      – XÔ, Satanás: p’uma VIDA sem tentação d’AMAR cum loucura.
      – Xô, SATANÁS (4 Xs) – [Dom DURIEL d’Asa d’ÁGUIA, D Lelys 1996]
      http://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/1/05/brasil/24.html

  • RILDO GOMES DE OLIVEIRA

    O homem tem sim, um predador natural, Ricardo: o homem.

    • BETE irmã de NESTOR tios, ela mãe d’Diogo: ZAP finado em 6 msgs

      Pur CAUSA da mulé, caro Rildo … https://youtu.be/ErI28ccVNHc
      de Gil c’Caê: Super Homem ao VIVO, tim-TIM: Ôi, Claro vagalumendo c’a CEAL equatorial e NUA!
      > Um dia Vivi a ilusão de que ser homem bastaria: @-mundo masculino td me daria
      – Do q’eu KiZe$$e tê: má pUrção mulher se resguardara, trago em mim agora
      > CACHAÇA q me faz vivê, Kem dera cUmpreendê, oh, mãe, quem dera?
      – Ser o verão o apogeu da primavera: Superhomem viria nÚs restituir a glória!
      > Mudando como um deus o curso da história: pU KauZa da mul´É mUleKe emprenhável!
      Apenas GIL https://youtu.be/i1R5wzj30LY

  • Antonio Carlos Barbosa

    O homem é uma experiência que deu errado. Para o bem do planeta, os humanos deveriam todos serem extintos, deixando o planeta livre da destruição, ficando os animais e a natureza livres das nossas maldades e sobrevivendo.
    Como disse Sigmund Freud “nada do que vem do humano, me causa espanto”.
    É o que basta.

    Meu caro:
    Para melhorar um pouco o humor, uma frase do tricolor Nélson Rodrigues:
    ” A humanidade não tem problema nenhum, só não deu certo.”

    Um grande abraço,

    Mota

  • Joao da TROÇA anarco-carnavalesca BACURAU da Rua NOVA do Sertão – em St’ANA!

    Ricardo … me permita neXte domingo: NADA a declarar (Úih @-RigÔ 1999), amigo!
    FROM Raimundos da Paraíba supra-Recife além Comarca SERVIL desde 1917, é nóix!
    > Eu NUM tenho nada pá dizê, tbém num tenho + q fazê, só pá garantir esse refrão
    – Eu vou enfiar um palavrão (ah, c*) … apois xêga de papo furado: baixaria e dor de corno!
    > AGORA ée bunda pá td lado … Kéro m’esbaldar e lavar a alma: quem çabe $abe: KEN num çabe bate palma
    – E pra celebrar a nossa falta de assunto … vamô todo mundo cantá junto (Uêba!)
    https://www.vagalume.com.br/raimundos/nada-a-declarar.html

  • Antonio Lins

    Che Guevara era um dos mais cruéis e sanguinario que passou na face da terra e ainda é endeusado, até hoje, por uma pleiade de chucros.

    • Meu NOME é Gal desejando rapaz: SEM cultura NEM crença OU tradição, AMO igual!

      O peste do Médico, Dr Ernesto era branco e Argentino à Chico, o Papa MALUQUINHO pós Papa Bento 16.
      Chico pontifica com tração 4 x 4 a todo g´ás cercado de Roma por todos os lados: Sonífera ILHA de Cazuza!
      E na Bolívia, Guevara conterrâneo de Bergoglio parece assubiar:
      > NUM posso + viver assim ao seu ladinho: p’isso e colo m’ouvido no radinho, dô pilha
      – Pra te sintonizar sozinha n’ilha sonífera: descansa m’olhos má boca enchida de luz
      https://youtu.be/T4zkb05tkms

  • Nelson

    Se é certo que um Deus fez este mundo, não queria eu ser esse Deus: as dores do mundo dilacerariam meu coração. Se imaginassemos um demônio criador, ter-se-ia o direito de censurar mostrando-lhe sua obra; como te atreves a perturbar o sagrado repouso do nada, para criares este mundo de dores e angústia.
    O inferno de nossa vida supera o de Dante no ponto que cada um de nós é o demônio do seu vizinho. Há também o arquidemonio, a quem os obedecem: e o conquistador , que dispõe os homens uns frente dos outros e lhes grita: vosso destino é sofrer e morrer; portanto matem-se mutuamente; e assim procedem os homens.

    Do livro…a morte e a dor: Ateus Net.