O mais antigo – o primeiro – denunciado pela PGR ao STF na Operação Lava-Jato é o senador Fernando Collor.

A acusação de corrupção chegou ao Supremo, encaminhada por Rodrigo Janot (Janó) em 20 de agosto de 2015, e mostra bem que não há um padrão de ação da Justiça nem mesmo dentro da Corte.

O ex-presidente virou réu em 22 de agosto de 2017, mas deve estar se lixando para o processo.

Ontem, vimos aqui em Alagoas uma operação policial nacional comandada por um ministro do STF e autorizada por um ministro, que, por coincidência, eram a mesma autoridade.

“Podem espernear à vontade”, falou do alto da sua sabedoria o supremo Alexandre de Moraes.

Mas todos os grandes no país, os que podem, querem ser julgados pelo Supremo. Da turma nova, o senador Flávio Bolsonaro e o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio já pediram: “Eu quero o STF”.

Há de se entender que esta é talvez a mais importante instituição do país, a última a quem os brasileiros podem apelar.

Mas as evidentes contradições da Corte dos 6×5 não ajudam a dar a ela a credibilidade de que precisa e merece.

Por ora, eles erram por mais e erram por menos.

(“Os deuses são deuses. Porque não se pensam” – Fernando Pessoa.)

As 'boas novas' para o Planalto não são criações do governo Bolsonaro
Consenso: inquérito contra advogado Adriano Argolo pode ser anulado
  • JEu

    O STF em sendo a mais alta corte de justiça do país, deveria ser, também, a mais conceituada por suas decisões… talvez, até, um dia, tenha sido a metade do pretendido… agora, com tanta decisão esdrúxula, com tanta influência politiqueira entre seus membros, com tanta desconfiança do povo, essa corte, o STF, não passa mais do que uma vergonha para o cidadão brasileiro de bem… o STF rebaixou-se ao nível dos corrompidos de corpo e alma existentes nos demais podres poderes… se há exceções, essas existem, em todos eles, mas são como gotas de água no oceano da falta de moralidade pública… é uma pena, e é uma grande tristeza que está levando o povo à desesperança e à descrença total… eis o caminho largo da perdição, em todos os sentidos…

  • BARRO Duro e PESCARIA flácida SãJorJ@ndo JACAré-CIRCa 1817

    Com LUKA n’youtube dsd 2003 … https://youtu.be/meAdbab15IA
    > I. – Já nem lembro seu nome, seu telefone eu fiz questão de apagar
    – Aceitei os meus erros, me reinventei e virei a página . Agora eu tô em outra….
    > II – Tô nem aí , Tô nem aí … Pode ficar com seu mundinho eu não to nem aí
    – Não vem falar dos seus problemas que eu não vou ouvir.

  • Brasil pátria amada

    O STF é um tribunal originalmente político, haja vista a escolha dos seus membros, por isso seus parâmetros de julgamento é a constituição, mas é muitas vezes a “segurança nacional”, a “pacificação social” e o “clamor nacional”, foi assim na hiper inflação no governo Collor, por causa dela permitiu-se o confisco, mesmo indo de encontro a constituição. Agora nós julgamentos que envolveu Lula, embora o país estivesse dividido, a esquerda querendo livra-lo e a direita querendo prende-lo, eles vendo que a direita é truculenta e vendo que “paz social”, estava ameaçada, a escolha foi óbvia.

  • Julius Robert Hoppenheimer

    AMIGAS E AMIGOS

    Apenas relembrando Ciro Gomes, Collor, Renan, Temer, Dilma e Lula! Eles sobreviveram por se protegerem por tanto tempo! Falta o povo aprender que nós devemos proteger a nós mesmos!

  • CICERO FREDERICO DA SILVA

    Grande Lisboa sobre SILVIO COSTA, espero que tenha lido:
    Ela detalha que a reforma da previdência começou com o PT de LULA, quando taxou os aposentados.
    Depois vieram , o caso da 85/95. Na idade pra aposentadoria.
    E a lei complementar de 2013 em que penaliza os novos servidores públicos.
    E não esquecendo o caso das pensionistas, para receber proporciona, só receber integral quem tiver mais de 44 anos.
    Bem os petistas e contra a reforma mais, não esqueça que começou com eles.
    Os governadores do Nordeste ficam contra, e ficam o tempo todo reclamando. Sim deveria ou deve participar.

  • Antonio Carlos Barbosa

    Todos os marginais do roubo oriundos da corrupção, desejam terem seus processos na competência do STF. Deveria ser o contrário, pois o STF é a última instância para julgamento de um processo. Enfim, mesmo pulando todos as etapas do judiciário para defesa e julgamento, os réus desejam sues processos no STF. Algo de muito estranho.
    Será que o motivo, é pelo o qual o STF não julga nenhum político? será?