Poucas coisas irritam mais Renan Filho do que a cada de Alagoas no ranking de Transparência, da CGU (Controladoria Geral da União).

Depois de obter nota 10, em 2017, alçando o estado ao primeiro lugar no país, o governador viu Alagoas cair para o décimo segundo lugar, no final do ano passado. A nota seguiu a queda: 8,34.

Pernambuco por sua vez – espelho para Renan Filho –, atingiu 9,4 em transparência, assumindo a dianteira.

O problema de Alagoas, aponta a CGU, se deve à falta de divulgação de informações sobre empenhos, pagamentos e licitações.

Mesmo antes de definir a nova equipe, o governador “pagou geral”: quer de volta o primeiro lugar, e com nota 10.

Será das primeiras iniciativas do novo mandato, que, por enquanto, está parado “na pedra do porto”, à espera da definição sobre quem será o quê (quando?).

Custeio do Tribunal de Justiça chega a R$ 63 milhões/ano
Calheiristas se movimentam pela volta de Fábio Farias ao Gabinete Civil
  • JEu

    Ao que parece, no entanto, é que o governo do mininin está em desabalada “ladeira abaixo” e sem freios… e tudo começou pela queda do painho, pela segunda vez, da presidência do senado… as reeleições de ambos, pai e filho, resultou de ação de puro “ilusionismo” de marqueteiros de carteirinha… e agora não se sustenta mais… o povo brasileiro, quando ouve o nome do Reinão, logo reza: “Pai, afasta de mim este cálice”… e agora o filho tem que seguir o exemplo do pai e começar a ficar “calado” e, se quiser recuperar algum respeito perante o povo, tem que se esforçar para mudar sua maneira de administrar, fazendo menos propaganda e mostrando mais resultados, a começar cuidando mais da saúde e do sistema educacional sob a responsabilidade do Estado… além de trabalhar com afinco para criar empregos e geração de renda… agora, se ficar só querendo agradar aos que querem somente tirar “vantagens” dos já parcos recursos públicos, então a queda será mais rápida do que o esperado…!!!

  • JEu

    E por falar em transparência no uso dos recursos públicos, as tais obras anunciadas no ano eleitoreiro de 2018 já começam a apresentar seus resultados: o teto do CISP de São José da Tapera não suportou as primeiras chuvas mais fortes do ano e nessa madrugada uma grande parte desabou… isso é que é “obra” de qualidade!!!

  • Fornecedor Endividado

    Queremos a transparência na SESAU, agora que Christian saiu! precisamos dos pagamentos dos serviços e produtos entregues! Cadê Dr. Delano, com seus tiros de “doze” pra cima, assinar as OB’S. Agora não tem Fusinato para mandar mais que o secretário!… e maluco do seu assessor Bruno, subindo e descendo com as informações? Isso foi a época onde fomos tratados com respeito! Volte a nos atender confiamos no seu trabalho

  • williams Roger

    Bora. Vamos dar transparência.
    Ano passado, no orçamento de 2018, a deputada jo Pereira lutou por uma emenda de 100 milhões para a saúde oncológica, principalmente para os que têm câncer de mama. O governo relutou e não investiu o dinheiro. E o dinheiro foi remanejado.
    Tinha a previsão, em orçamento (2019), de 100 milhões para os pacientes com câncer. Principalmente os com câncer de mama. O governador VETOU.

    SERÁ QUE O GOVERNADOR TEM A CONSCIÊNCIA QUE ESSA “BRIGUINHA” POLÍTICA TA PREJUDICANDO AS PESSOAS COM CÂNCER DE MAMA E OUTRAS ENFERMIDADES???!!!

    O SENHOR GOVERNADOR DE TODOS, QUE VOTATAM OU NÃO NO SENHOR.
    PESSOAS E SEUS PARENTES ATÉ QUE VOTARAM NELE E NO PAI DELE?????

    GOVERNADOR. FACIÇUNÃO.

    TO DANDO TRANSPARÊNCIA. SE CHECAREM VÃO VER QUE TO FALANDO A VERDADE!

    MAS A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, A NOVA, COM AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA, VAI DERRUBAR ESSE VETO NEFASTO CONTRA A SOCIEDADE.

    POUS QUEM REM UM PARENTE BA FAMÍLIA COM CÂNCER, SABE DO SOFRIMENTO. AVALIE OS PACIENTES. SEM ASSISTÊNCIA. QUE SÓ SERVEM PARA PAGAR IMPOSTOS PRA ALGUNS LUXAREM E PREJUDICAREM OS CIDADÃOS.

  • Mário Aloisio

    Agora me pergunto, será q essa irritação não é jogo de cena? Q coincidência a transparência deixar de existir logo no ano de eleição…

  • Cesar

    Maceió ficou com a nota 9,42.

  • Jônatas

    Há ha ha , só rindo mesmo!

  • Carlos

    a política num processo natural sempre vem os desgastes por ocupar cargos de decisão no executivo de grande relevância até mesmo que tenha feito um bom ou razoável no caso do atual ele não conseguiu se libertar do vício de governador se curvando diante dos deputados e do poder judiciário ( em relação os duodécimos , detrimento aos demais servidores públicos). Continua uma política de balcão e o poder dos deputados para fazer o mal,os deixam refém é preciso o povo votar pesado em renovação para o parlamento.

  • Ana luiza

    Acho que pra mudar essa realidade ele poderia exonerar o presidente da amgesp indiciado pela PF e que proíbe a entrada de pessoas com celular em sua sala. Algo a esconder?

  • E O GOVERNO FICOU A CARA DO GOVERNADOR!

    E O GOVERNO FICOU A CARA DO GOVERNADOR!
    O segundo mandato do Governador Minimi ficou igual ao próprio.
    Explico: Tanto o segundo mandato quanto o governador parecem novos, porém, não são, só aparentando juventude, contundo ambos são idosos, com práticas antigas, tão velhas quanto andar para trás!
    Uma pena, mais uma vez Alagoas perdeu a oportunidade de escolher um bom governante!

  • Júlio Cesar

    Conversa pra boi dormir. Ele tem que se preocupar é com a crise da bacia leiteira,com a falta de água no sertão,com a epidemia de esquistossomose,com a saúde pública,com a carência de médicos, com o aumento absurdo de roubos de carros, com o crescimento de números de óbitos no HGe, com os alunos fora da escola, tratamento para crianças com microcefalia,com a falta de medicamentos para pacientes com doenças graves, o tratamento pacientes com câncer que ficam jogados de um canto pra outro….O governador precisa GOVERNAR

  • Samuel

    Transparência? Se ele mesmo impede que os órgãos de fiscalização que existem no estado atuem corretamente principalmente para não sujar a imagem do seu governo. Que da cargo comissionado a uns que recebem de mais de cinco lugares sem dar meia hora de serviço só pelo”toma lá dá cá “ prejudicando muitos funcionários, inclusive os da “classe” para mostrar autoridade e influência. E o povo que pague esses acordos…. Transparência???

  • Raul

    Ricardo fala das candidatas laranjas que estão sendo investigadas aqui em Alagoas. Por exemplo tida do Brejinho que recebeu R$450,00 mil e teve 233 votos onde o principal financiador é o advogado do Max Beltrao. É uma competência fora de série desses políticos.

  • Julio Porto

    Alagoas nunca mereceu a posição que a CGU lhe conferiu em 2017. Nem os técnicos da CGU em Alagoas sabem explicar, porque era evidente a falta de disponibilização de informações orçamentárias e contratuais. Vc lançava um CNPJ no sistema e estava com a nota de empenho na mão, mas esta não aparecia no sistema, nem como cancelada. O lapso foi em parte corrigido agora pela CGU. Se com um portal tão eivado de falhas tirou essa posição, nem imagino como devem estar os demais entes.

  • Thiago

    A farra é grande com o erário publico…Todo dia aparece as fraudes na TV e o pior é que ninguém devolve nada. A maioria dos municípios dizem que não tem como alimentar a transparência por falta de estrutura,falta recursos para comprar computador,manter a internet, mão de obra especializada…