A pergunta é necessária e procedente, até porque, mais uma vez, a PF deflagrou uma ação pelos motivos de sempre: corrupção, desvio de dinheiro público, fraudes em licitação. Estamos falando da polícia de elite do Brasil – a PF -, que tem reconhecimento internacional, pela qualificação dos quadros que possui.

A questão é: que sequência e consequência têm essas operações?

Não há, até hoje, uma só condenação transitada em julgado de investigados, pronunciados ou presos preventivamente nessas ações – em nenhuma. Resta saber onde trava a investigação/denúncia.

A primeira grande operação da PF em Alagoas foi a Guabiru, de 2005, que apurou supostos desvios de recursos da merenda escolar.

Depois, em 2007, veio a Carranca, de fraude em obras de prefeituras interioranas com conexão até no Distrito Federal. Dois meses depois, ocorreu aquela que parecia o definitivo desmanche de um conhecido – à boca miúda – esquema de desvio de dinheiro da folha de pessoal da Assembleia Legislativa: a Taturana.

Também esta sem nenhuma conclusão na área criminal, além da pífia decisão judicial na área cível – sem trânsito em julgado.

Esquema semelhante foi investigado na Operação Sururugate, lá mesmo na Casa de Tavares Bastos, no ano passado, com novas visitas da PF à Casa, mandados de busca e apreensão, depoimentos – tudo apontando que o susto já passara. E ao que parece, passou mesmo.

Quem não se lembra da Operação Rodoleiro, em 2011, no Tribunal de Contas do Estado de Alagoas, com os famosos envelopes amarelos?  E nunca mais se falou nisso, como se nada tivesse acontecido.

Em 2017, chegou a operação Deusa da Espada, que levou à condenação – já este ano – do ex-prefeito de Canapi, Celso Luiz: 28 anos de prisão – mas no primeiro grau, como tantas outras sentenças que daí não avançam.

Talvez por isso, a Operação Sesmaria Alagoas não tenha lá grande impacto nem traga expectativas quanto ao futuro.

O problema é o passado: há sempre muitas pedras no meio do caminho.

Palácio aposta que já tem 14 votos para presidente da Assembleia
Reforma do governo Renan Filho vai extinguir programas e órgãos públicos
  • jgiorgio

    Uma verdade! Texto brilhante!
    Aqui nas ALAGOAS vale a pena roubar. São vários tentáculos protetores dos inatingíveis politicos… é gabiru, taturana, sesmarias(atual) e, nada acontece, todos posando de homens honrados… e, o dinheiro da merenda, locação de veículos, combustíveis dos municípios sendo transformados em apês, cartões, fazendas… e, a população morrendo por falta de assistência médica, infraestruturas, salários atrasados… de quem é a culpa??

  • JEu

    Pois é, caro RM, essa é a cara do Brasil…. infelizmente… até quando vamos suportar tantos e tamanhos desrespeitos ao sofrido povo alagoano e brasileiro?… e respondo: até quando nós, o povo, quisermos e aceitarmos tais comportamentos hediondos para com o erário público… onde vamos “ancorar” nossas esperanças de um futuro melhor, com um país socialmente mais justo e eticamente mais aperfeiçoado? será que podemos enxergar uma pequena luz, um vislumbre de alguma mudança em tal situação caótica? e se enxergarmos algo, será que vamos apoiar? ou será que vamos continuar peguntando: até quando?!!!

  • EX ELEITOR

    OS RECURSOS DESVIADOS SÃO ORIUNDOS DAS EMENDAS DA BANCADA FEDERAL E DOS SENADORES DE ALAGOAS, PORTANTO OS PREFEITOS SÃO ALIADOS POLÍTICOS, E QUANDO ACONTECE UMA OPERAÇÃO DESSA FICA CLARO QUE À INTERVENÇÃO DE ALGUNS SENADORES E DEPUTADOS LÁ EM BRASÍLIA PARA QUE NÃO DER CONTINUIDADE NOS PROCESSOS, E QUE ESSES PREFEITOS NÃO SEJAM JULGADOS E CONDENADOS, AFINAL DE CONTAS É O TOMA LÁ DA CÁ E O POVO É QUEM SEMPRE SOFRE COM ESSA ROUBALHEIRA SEM FIM, FALTA DE TUDO, SAÚDE,EDUCAÇÃO E SEGURANÇA.

  • Há Lagoas

    O velho jurista baiano Rui Barbosa disse: “A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta”.
    Parafraseando o nosso jornalista blogueiro Ricardo Mota: “Judiciário nem sempre é sinônimo de justiça”.

  • Luiz

    Caro RICARDO.
    Vou te responder: Vai para as gavetas dos tribunais.

  • Sertanejo Cagota

    Será que essas famílias ilustres de Alagoas vão ter essa IMUNIDADE para sempre, é?
    Povo de Alagoas, parem de dar foro para esses crápulas e deixá-los à margem da Justiça.

  • Antonio Moreira

    Resta saber onde trava a investigação/denúncia.
    Será que trava na Avenida Fernandes de Lima, na hora pico?
    Só pode ser de propósito, o brasil privilegia apenas um segmento do funcionário público onde sua remuneração
    é muito distante das demais categorias de servidores públicos.
    Essa diferença é merecida e o resultado do serviço prestado traz indispensável benefício para o brasileiro?
    O tempo de estudo e escolas de : Médico, Professor, Engenheiro, Policial, Jornalista e tantas outras profissões são tão diferentes dos servidores privilegiados?

    Se é de propósito, quem criou e mantém este propósito?

    Quem sabe, lá para oitava encarnação alguma coisa pode mudar(!?!)
    Até o futuro.

  • Gustavo

    A pergunta é : cadê o resto da imprensa para fazer matérias cobrando isso? A fila anda e as matérias de ontem são jornais no lixo.

  • Eleitor

    Nenhum nome, dos presos, foi divulgado na operação de ontem!

  • SF

    Colarinhos brancos estão sendo presos em todo país, menos em Alagoas. Tem algo podre aí no meio. Meu caro Ricardo Mota, enquanto não haver punição para quem tem obrigação fiscalizar e não fiscaliza, as coisas não mudarão. Onde estava o TC/AL e o MPC/AL que não viram essa dispensa de licitação de 80 milhões de reais? A culpa não é só de quem passa a mão no dinheiro público, a culpa maior é de quem ganha dinheiro para fiscalizar e não fiscaliza. Aqui em Alagoas, pouco se vê empresários honestos ricos. Empresários ricos só os que negociam com o poder público. Aqui em Alagoas roubam sem o menor constrangimento, pq como uma servidores públicos compram apartamentos de 5 milhões na beira bar de Maceió? Se não tinha nada antes, é ROUBO, não tem o que pensar. Mas ninguém vê essas coisas… Se as coisas realmente mudarem teremos muitos desses em leilões e o mercado imobiliários em Alagoas ficará bem agitado.

  • Jorge Vieira

    Mas….estamos esquecendo que Agora quem comanda é o Capitão? E quem comandará o ministério da justiça é Sérgio Moro? Não vai ficar pedra sobre pedra… aguardem…. Deputados Alagoanos ,tremei!..Corruptos delenda est!

  • Alagoano sem esperança

    Para aonde vão? Para as gavetas, para o subsolo, para a cova, simples assim. E tem gente que se ilude. Tem alguém preso da guabiru ou taturana? Ninguém! Quem estão presos são os pobres mortais sem oportunidades nesse estado . Quem tem padrinhos vestidos de preto, tem tudo.

  • Luiz Antônio Maciel de Araujo

    É tudo muito lento na Capitania herditária das Alagoas… as vezes penso que temos a Assembléia Legislativa mais honesta do Brasil, somos um exemplo para o Rio de Janeiro, uma classe política muito ética!