A Justiça alagoana já formalizou cerca de 60 adoções, em 2018. Um número bastante razoável, se comparado aos de outros estados brasileiros.

É o que garante a juíza Fátima Pirauá, titular da Vara da Infância e da Juventude.

O processo nem sempre é célere, mas merece mesmo todos os cuidados, até porque a adoção é definitiva. Como explica a magistrada, muitas vezes as pessoas e/ou os casais que se apresentam para a adoção idealizam uma criança, o que parece bem natural:

– O que nós dizemos é que a criança ideal é a criança real. E isso os pais adotivos descobrem rapidamente, quase sempre.

Convidada do Ricardo Mota Entrevista desta semana, a magistrada fala sobre o Programa de Apadrinhamento, desenvolvido pela Justiça e que representa uma ótima oportunidade para qualquer pessoa que queira ajudar uma criança e/ou adolescente a crescer e desenvolver talentos que serão importantes para a sociedade.

Quanto aos números da adoção, eles surpreendem: há, hoje, quase cinco vezes mais pessoas – ou casais – na fila de adoção do que crianças aptas a serem adotadas em Alagoas.

Por quê?

Vale a pena conferir.

Ricardo Mota Entrevista

Domingo, às 10h30, na TV Pajuçara

Convidada: juíza Fátima Pirauá, da Vara da Infância e da Juventude

7 lições para votar com tranquilidade neste domingo
Precisamos nos preparar para o dia seguinte
  • JEu

    Parabéns à Juíza Fátima Pirauá pelos excelentes resultados obtidos nos processos de adoção… este, sim, é um assunto de imensa relevância para a sociedade brasileira, pois se trata da proteção às crianças (coisa muito esquecida, negligenciada ou, até mesmo, prevaricada por muitas pessoas, que, além de não ajudarem ainda querem prejudicar as crianças com propósitos de desvirtuamento de suas inocências…) ou seja, trata-se da construção de vidas que, com certeza, serão importantes para a nação brasileira… e nada maior que o amor dos pais (sejam de sangue, sejam de coração…) para auxiliar essas crianças a crescerem sadiamente, sendo protegidas do mal e da maldade de muitos… deverá ser uma excelente reportagem, com um toque de “humanidade”, jogando água fria, creio, na fervura cáustica dos dias eleitoreiros que vivemos neste momento…

  • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

    ôI, Ricardo … nunca havia me debruçado sobre a DELICADEZA da adoção, amigo.
    daí cortar-me o CORAÇÃO a essa altura da VIDA já com [email protected] [email protected] e NETOS [email protected] – Que FAZER?
    > HOJE hoje, quase 5 Xs + pessoas – ou casais – na fila de adoção do que crianças aptas a serem adotadas em Alagoas.
    – Por quê? – Vale a pena conferir. ´ [CONFERIREI sim amanhã: domingo 10h30 na TV Pajuçara c’a Dra Fátima]
    A literatura ATUALIZADA sobre parece extensa e a LEGISLAÇÃO um tanto complexa: vivendo e APRENDENDO, amigo.