Três deles são os mais conhecidos no mercado eleitoral local, até porque nunca deixam de receber o “têm direito”, após o pleito.

Nessa reta final de campanha, eles fazem a festa. São os mais procurados, embora alguns sejam velhos conhecidos da PF – por motivos diferentes, ressalte-se – e andam cercados de “seguranças”.

Mas é no desespero dos candidatos proporcionais mais cotados que eles atuam, e, por óbvio, o dinheiro vai ficando mais caro.

Quanto mais distante o mandato aparece para o candidato, mais próximos eles se tornam dos desesperados. Viram uma espécie de padroeiro das causas “quase perdidas”.

Um deles é só banqueiro informal, o popular agiota. Os outros dois comandam negócios legais e expressivos e se tornaram cada vez mais seletivos com a clientela.

Se tudo der certo para um destes personagens – e der errado para o cliente -, ele vai receber um apartamento na valorizada orla de Maceió – pela metade do preço do mercado imobiliário.

Não terá sido o primeiro.

Há um caso, bastante conhecido no meio, de uma família de políticos local, com grande tradição, que teve de entregar o precioso bem ao “banqueiro eleitoral”.

Estão em jogo, entre outros bens, automóveis caros, fazendas, gado, cavalos de raça etc.

O problema é quando a conta termina sendo paga pelo erário, o que foi detectado fartamente na Operação Taturana.

Lembram-se dela?

Pois é.

(E haja dinheiro!)

Você pode votar em dois candidatos ao Senado ou em um só - a decisão é sua
Esquema de segurança para CSA x CRB é uma confissão de fracasso
  • Vieira

    Resumidamente: é um mar de lama!

  • Vieira

    Entre taturanas e gabirus, o alagoano vai tomando…seu café sem açucar! Vou deixar a rima para o João da TROÇA!
    Boa tarde!

  • Alagoano sem esperança

    A capa preta protege, mais vale um amigo de capa do que no bolso uma prata.
    O banco central da taturana até hoje não foi condenado, vai esperar prescrever.

  • Williams Roger

    PF!!!! Compra de votos!

  • Bel

    Onde anda JÕAO DA TROÇA que ainda não rimou? kkkkkkkk

  • Alexandre Melo

    Dizem que um é popularmente conhecido, extremamente agressivo, quase dono do mundo, perdendo acho que para o famoso eonald Trump, vem acumulando riqueza de forma legal e ilegal. Até quando a impunidade nesse país reinará? Pelo visto eternamente, com a iminência de um novo mandato petista, temos a realidade de que o crime compensa.

  • Claudio Mcz

    Alguem tem duvida de onde vai sair esses Milhoes para pagar os agiotas? Acorda eleitor?

  • Adriano da Silva Ribeiro

    Brilhante texto Ricardo. Parabéns.

  • JEu

    Pois é, e o mar de lama só aumenta… até quando?!!! porém, a pergunta que fica é: onde estão os responsáveis pela fiscalização? afinal, agiotagem é crime… e compra e venda de votos também… este é o Brasil que eu não quero…

  • Antônio

    Matéria mal feita sem os nomes dos personagens, difíci advinhar quem são os agiotas ou banqueiros. boa

  • ESTADO DE LADRÕES E SEM JUSTIÇA

    SE EU SOUBESSE O NOME DESSES PILANTRAS EU PUBLICARIA AQUI

  • Frida calo

    Estão obrigando nas cidade de interior, Professores contratados a reunir pais de alunos em suas casas para concientizar do voto … Kkkkkkk. Faz- me rir… É muita humilhação!

  • Adalgisa

    Esse é o destino do nosso suado imposto .

  • Arapiraquense

    Por isso vou de Bolsonaro e Rodrigo Cunha!

  • Carlos

    Pois é tem um peixão da região sul, que está na mão de um empresário do ramo de automóveis. Apartamento avaliação cerca de 5 milhões de reais. As correções já está em 2,5 milhões. O imóvel fica nas imediações da balança do peixe da Jatiuca.

    • Alagoano sem esperança

      Empresário esse que se acha deus, prepotente, arrogante, cheio de “capangas” e que recebe em seu escritório vários políticos do estado, a sua HP é hábil em fazer cálculos de empréstimos que serão pagos com salários de servidores fantasmas, o que vai dar? Nada! Alagoas é uma festa para esses seres.

  • um ALAGOANO

    Esse é o grande problema do povo, arcar com as pendências financeiras desses bandidos, a grande e a única saída é retirar da vida pública esses marginais.

  • Luiz Henrique

    O risco é grave eu entendo;
    Ser fiador de político;
    No meu olhar, analítico;
    Já não mais me surpreendo.

    As escuras e camuflado
    Vem então o prestamista
    Que por ter muito e á vista
    É por todos bajulado.

    Como já diz o ditado
    Nunca dá ponto sem nó
    Não confia em andar só
    Por isso ele tem cuidado

    Sabe do risco eminente
    Mas prefere arriscar
    Não há perda, é só ganhar
    Sempre pensa lá na frente.

    E caso o parlamentar
    Não consiga se eleger
    Nem pagar o que dever
    O melhor tá pra chegar.

    Uma casa ou apartamento
    Uma fazenda ou o que der
    As crianças ou a mulher
    Tudo serve, é pagamento.

    O ruim é se o honorário,
    Sai do bolso inocente
    Do imposto pago da gente
    Que eles tiram do erário.

    Aproveitando a ausência do João da TROÇA, dedico aos que gostam de uma boa trova.

  • Fernando Costa

    Isso ainda vai dar uma grande dor de cabeça!

  • Alencastra de Azevedo

    Senhor jornalista,
    Sinto dizer que, apesar de admirador de sua cultura, a matéria não foi satisfatória, os que não são daqui talvez saibam os nomes das personagens, mas eu que sou de fora não sei. Matéria incompleta, sinto dizer.
    Embora o senhor não tenha perdido o leitor por essa falha grave. O senhor tem crédito.
    Boa noite!

    Resposta

    Quem dera eu fosse do MP ou da PF para acompanhar o caminhar desses personagens (que todos dessas instituições sabem quem são) por esses dias!

  • Vieira

    Qual a necessidade de revelar o “santo”, se sabemos quais são os “milagres”? Não vejo falha alguma na matéria. O texto é provocativo e pede desvendamento. Que assim seja.

  • Joseph safra

    É mesmo Ricardo..Vc tem toda Razão…mas os agiotas estão fazendo a parte deles…agora eu te pergunto: quando um politico desses que pegou dinheiro com o “banqueiro” ganha, de onde será que ele rerira o dinheiro pra devolver ao agiota??? Kkkk esse é o nosso Brasil ricardo…infelizmente.

  • breno

    Para o contribuinte e para o estado que nada recebe em troca, só estradas esburacadas, escolas caindo aos pedaços, falta de remédios nos postos, hospitais lotados, violência desenfreada etc… etc…

  • Indignado da silva

    Eu minha família e vários e vários amigos em comum vamos de Bolsonaro, Pinto de Luna, Rodrigo Cunha, BIU de Lyra, Heloísa Helena e SILVIO Arruda.

  • João neto

    Ricardo, por que não se faz nenhuma investigação jornalística sobre os três personagens, uma vez que são tão célebres e suas atividades, tão condenáveis quanto ilegais?
    Se o TRE/TSE/PF não investigam, cabe à imprensa esse relevante papel.