O governo de Michel Temer virou, definitivamente, um cão sem dono, sem que nem ao menos uma ONG de defesa dos animais se disponha a ampará-lo. Uma espécie de vinganças social. Eis que Alagoas – um microcosmo da política nacional – presenciou por esses dias a “guerra dos ministros temerários”.

Foram dois em uma semana em território caeté, atendendo a convite de adversários e aliados do governo estadual. Há de se dizer: os governos devem estar acima dos partidos e das disputas políticas locais (e até nacionais). Mas bem sabemos que não é o caso.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, esteve na sexta-feira da semana passada o no Pilar, anunciando a construção de centenas de casas populares no município – a convite de Arthur Lira, que é do mesmo partido dele, o PP (contra o governo de Renan Filho).

Melhor para os beneficiados. Fora o bônus político, é claro.

Nesta quinta-feira, foi a vez do ministro dos Transportes, Valter Casimiro, anunciar em Maceió a construção do Aeroporto de Maragogi – de novo? – de obras importantes no Porto de Maceió, o Centro Pesqueiro de Jaraguá e outras obras importantes, se, de fato forem executadas e concluídas.

O ministro – este – foi trazido para Alagoas pelo deputado Maurício Quintella, do PR, mesmo partido dele, e que por aqui está aliado aos Calheiros, adversário ferrenhos de Temer (a favor, portanto, do governo de Renan Filho).

Tudo bem, repito: pode parecer grandeza política, mas não é.

É o jogo do poder.

Com separação clara dos partidos e enfrentamento eleitoral de ministros de um mesmo governo. Mas não é um governo qualquer: nunca na história desse país, um presidente da República atingiu um patamar tão baixo de popularidade: 3% de aprovação.

E se continua no Palácio do Planalto, é porque nós continuamos a ser o que somos.

Uma nota oficial do Serviço de Cardiologia da Santa Casa de Maceió
É fake news: Téo Vilela será suplente de Rodrigo Cunha
  • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

    Êita, Ricardo! … INSÔNIA de Cão SEM dono?
    > SEM sono entre COPO e vitrola, fumaça
    – Torre do meu abandono caindo em desgraça
    > À noite FRIO, lembrança castigo arrasta
    – Solidão carrasco sombrio, saudade a vergasta
    > Eleição canta ALEGRIA falsa valsa, peça
    – Recuo e prossigo m’ajeito m’omito m’envolvo
    > Abalo irrita e odeia, HESITO e reflito: calo!
    [Cão SEM dono de P C Pinheiro e S Costa
    EM Transversal do Tempo de ELIS em 1978
    https://www.vagalume.com.br/elis-regina/cao-sem-dono.html
    Apois: fora TEMER! – Candidato a PRESIDIÁRIO 2019!!!

    Resposta

    Se eu cantar, a alegria sai falsa
    Se eu calar, a tristeza começa…

  • vladimir dos Santos

    RICARDO, TODA ESSAS DISPUTA PRE ELEITORAL ALAGOAS SAI GANHANDO É UMA GUERRA QUE TRÁS RECURSO PARA O ESTADO E PARA O MUNICÍPIO.

  • Indignação

    Tudo promessas falsas!!!
    Como se não bastasse as mentiras de aumento (irrisório) para o funcionalismo estadual(IPCA que nunca emtrou), temos que aguentar essa enxurrada de promessas falsas em ano eleitoral.

    • Vieira

      Ganhando o que ganhou até. Olhe do lado e verás: o lodo!

  • Mário

    Essa conversa da construção do aeroporto de Maragogi data do tempo da televisão em preto e branco. Quanto a ampliação do Porto é do tempo que se amarrava cachorro com linguiça. São promessas eleitoreiras que dificilmente serão realizadas (s.m.j). Em tempo: O ex. ministro “grande Maurício Quintella” inaugurou tempestivamente, a inacabada duplicação BR-101 (Maceió-Recife) visto que, no trecho da reserva indígena Wassu-Cocal (Joaquim Gomes), continua simples e perigosa.

    …Muita gente se arvora
    A ser Deus
    E promete tanta coisa
    Pro sertão
    Que vai dar um vestido
    Pra Maria
    E promete um roçado
    Pro João

    Entra ano, sai ano
    E nada vem
    Meu sertão continua
    Ao Deus dará
    Mas se existe Jesus
    No firmamento
    Cá na Terra
    Isso tem que se acabar. Trecho da música Procissão (Gilberto Gil).

  • Há Lagoas

    A propaganda – ou marketing – como comumente hoje é chamada este tipo de desserviço, faz parte da “ilha da fantasia” dos gestores atuais, seja ele federal, estadual ou municipal.
    Acreditar nestes aeroportos regionais é atentar contra a inteligência do eleitor.
    Arapiraca e Maragogi merecem, mas a concretização de obras desta magnitude não permite falso otimismo.

  • Guilherme

    Prezado Ricardo Mota, sou seu leitor e lhe admiro muito, ao invés de fazer essa crítica velada, por que você não fala que em dois anos a frente do Ministério dos Transportes, DEP: Maurício Quintella fez mais por Alagoas que muitossss que estão a anos no Poder. Esses investimentos, irão trazer benefícios para o Estado de Alagoas, o Senhor deveria falar os pontos positivos dessa ação. Seja Justo Ricardo Mota

    • Vieira

      O que este “ministro” fez? Essa criatura, Sr. Guilherme, fez muito por ele mesmo e por esse governinho Temer, votou contra a investigacão no Congresso. Tem certeza que você mora em Alagoas?

  • João Paulo

    Povo continua na ingenuidade. ..recursos para Alagoas uma coisa boa para o Estado. ..caros conterrâneos isso não passa de joguinho político, nada disso virá! !! Acordem pensem um centímetro a mais da notícia. Um vai ao Pilar o outro a Maceió. ..depois das eleições, aos tolos (são os primeiros q esquecem as manobras políticas) restaram a acreditarem em outras promessas. ..renovar esses quadros políticos e afastar esses trambiqueiros de votos que tanto o povo diz amém.
    É incrível a capacidade que eles têm de estarem eleitos antes das eleições. É hora de dar o troco nesses pilantras transvestidos de políticos.

  • Carlos

    Seria interessante pesquisas das obras de intenção que o governador Renan Filho, prometeu e assinou as ordens de serviço! Quem tiver esses arquivos publique e com certeza não chegam 10%. Cadê o reajuste dos servidores públicos pobres dos pobres. Deixa de blá, blá e sanciona.

  • Claudio Mcz

    Cansado dessas velhas raposas da politica de Alagoas.