A Defensoria Pública comprou a briga dos profissionais que atuam no Centro Especializado em Fisioterapia e Reabilitação da Uncisal, que funciona no Rei Pelé.

O espaço virou alvo de uma polêmica que chegou à Polícia Civil, que abriu um inquérito a partir de um boletim de ocorrência registrado, em outubro, pela secretária de esportes, Cláudia Petuba (como foi noticiado neste blog).

O defensor-geral Ricardo Melro afirmou que a instituição vai atuar em duas frentes:

– Na área criminal, disponibilizamos dois defensores para acompanharem os servidores que foram notificados a prestar depoimento na Delegacia da Mulher.  Ainda não sabemos o conteúdo da investigação, mas visualizamos a possibilidade de impetrar um HC para trancar o inquérito por falta absoluta de justa causa, além de constrager pessoas humildes.

Mas as ações não param por aí, afirma Melro. Ele adiantou que a Defensoria Pública vai “buscar todos os meios administrativos e legais para assegurar o funcionamento do Cefire no local”.

Ele destacou que no local não pode funcionar um “espaço de malhação”. E lembra:

– Só de servidores públicos, que poderiam usar o espaço para ginástica, como defende a secretária, são 60 mil pessoas. E o resto da população?

O defensor-geral disse que buscou se informar, principalmente nos últimos dias, sobre o funcionamento do Centro, “que atende pacientes do SUS” e ainda ajuda na formação de novos profissionais de fisioterapia:

– Alagoas não pode deixar um espaço como esse se deteriorar, deixando de cumprir com qualidade o objetivo para o qual foi projetado.

Por 3 x 0: Tribunal Federal cassa nomeação de Cícero Amélio ao TC
Marx Beltrão faz convenção do PSD e garante o comando partido em Alagoas
  • Rilma

    Eis um dos motivos pelos quais a Defensoria é a instituição mais respeitada e querida do Brasil: defende os pobres contra os poderosos.

  • Valdir Maurício

    🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗

    Para brigar com gigante, só gigante.

  • JEu

    Parabéns mais uma vez à Defensoria Pública do Estado… junto com o MP estadual formam as duas instituições, creio, com maior confiança da população alagoana… eis aí um bom tema para uma pesquisa de opinião: quais os setores públicos de maior aceitação pela população… garanto que ganham de lavada…

  • Roberto

    Essa menina – assim como o infantil e jovem Renan Filho – estão pensando que são donos de AL. Não há mais como tolerar esse tipo de coisa nesse estado. A mesma sociedade que foi à rua para protestar contra os “boinas vermelhas” deveria voltar para declarar a sua indignação. No entanto, como estamos em AL, nada disso acontecerá.

  • Vivo

    Ô gente … que maldade … e a Secretária FIT como fica? Como vai manter a forma?

    Maldade … Claudinha Petubinha não merece …

  • Socorro

    A população aguarda relatório sobre as condições encontradas no HGE pela Comissão da saúde da OAB. Soube que está proibido falar mal do HGE, inclusive até alguns meios de comunicação. A edição de nr.189 do cada minuto press que falava da falta de abastecimento da santa Monica/HGE foi tirada de circulação, inclusive na internet. Enquanto isso, após denuncia do sateal, MP pede que sesau adote políticas de combate a assédio moral no HGE.( Perseguições, humilhações etc.) Toda reportagem negativa sobre o HGE estão tirando da mídia e os funcionários trabalhando com medo. (ATÉ QUANDO?)

  • Juca

    É muito ABUSO DE PODER nesse estado.