Nove dias depois da realização da Operação Polhastro, de combate à sonegação fiscal, um servidor da Secretaria da Fazenda que teve a prisão decretada pela 17ª Vara Criminal da Capital continua foragido.

É o fiscal de renda Augusto Alves Nicácio Silva, que estaria em viagem ao exterior no dia da operação.

Conforme uma fonte do MPE, o compromisso da família do servidor era de que ele iria se entregar à PC, que fez a investigação em parceria com Secretaria da Fazenda e com os promotores do núcleo especifico.

“Isso não aconteceu até agora. A informação que nós temos é de que ele está no Brasil, mas ainda não se apresentou”, afirmou p PGJ Alfredo Gaspar de Mendonça..

(O blog tentou, mas não conseguiu contato com o delegado Felipe Caldas, que preside o inquérito.)

Submundo: vem aí a operação de "desconstrução" de Rodrigo Cunha
Excluídos de 2014 garantem vagas no novo palanque de Renan Filho
  • Só observo!

    Ricardo, ele não se entregou porque ele é inocente e não deve nada, por isso ele ainda está foragido.

    Quem não deve, foge!

  • Contador Tributário

    Quero ver esses ricos da sefaz serem presos

  • JEu

    Infelizmente para a família dele, o fiscal deixou-se levar pelo canto das “sereias”

  • Só observo 2

    Será que a prisão dele foi decretada sem nenhuma prova?

  • INDIGNADO

    o HOMEM TROPEÇA NA SUA PRÓPRIA GANÂNCIA, O INDIVÍDUO TEM UM EMPREGO QUE MUITOS BRASILEIROS SONHAM, GANHAM SUPER BEM E AINDA COMETEM CRIMES. ESSES FOI OS QUE PEGARAM, TALVEZ SE CUTUCAR MAIS APARECE MAIS. É REVOLTANTE MUITOS LUXANDO COM DINHEIRO ILÍCITO NAS COSTAS DA GRANDE POPULAÇÃO, QUE O DIGA A SITUAÇÃO DO RIO DE JANEIRO. PRECISAMOS PEGAR O NOSSO BRASIL DE VOLTA.