Eis que surge uma possibilidade cada vez mais real de um embate familiar na disputa por uma vaga na Câmara Federal: Tereza Collor x Arnon de Mello Neto.

O filho do senador tem feito, de fato, uma movimentação em direção ao eleitorado alagoano, apesar da sua posição privilegiada no mundo empresarial.

A lembrar: em busca do mandato que lhe escapou em 2002.

Tereza Collor, por sua vez, tem sido assediada por vários partidos, inclusive o PPS, governista em Alagoas, para também disputar uma vaga em Brasília.

A empresária tem estreitado os laços, neste momento, com o PRTB, de Adeilson Bezerra, por onde o filho dela, Fernando Lira Collor deve disputar uma vaga na Assembleia Legislativa.

Por óbvio, velhas mágoas se renovam.

Aliança com Renan Filho atende aos dois objetivos do PT de Alagoas
Lista de investigados na Sururugate deve ganhar mais dois ex-deputados
  • TRABALHADOR

    SEM COMENTÁRIOS.kkkkkkkkkkkkk

  • Paula

    Essa gente pensa que política é brincadeira! Tereza Collor deputada federal, imagina isso! O que essa mulher pensa que poderia fazer por Alagoas??? Creio que nada! Basta ver o que a irmã dela fez por Maceió como vice prefeita, NADA! Ou o pai delas como deputado federal, OUTRA NULIDADE! As empresas vão à falência e eles pretendem manter a boa vida com o dinheiro público.

  • Maria Santos

    Se um desses dois for eleito, Alagoas sempre será esse Estado arcaico patrimonialista

  • vitor

    Em 2018 os eleitores de Alagoas podem e devem mudar o nosso histórico cenário, vamos fazer na prática uma verdadeira reforma política. Eleger novos candidatos e retirar esses sobrenomes que há séculos vêm destruindo a população alagoana com tanta corrupção e outros vários crimes!!!
    A verdadeira reforma política tem que ser na URNA.

  • Cris Elis

    Gente, essas famílias que ao ongo de mais de 30 anos suga e destrói nossa terra, nós deveríamos defenestrá-los da vida pública de vez, esses Collors;Albuquerques;Calheiros;Holandas;Ferros;Beltrões;Lessas;Toledos;Cavalcantesetc.etc.etc…Pobre Alagoas,tão bela e de gente tão IDIOTA!

    • Carlos

      Parabéns Cris…Nos meus comentários sempre digo! Abaixo o coronelismo.

  • Eduardo Rossiter

    Pena que ella transferiu o domicílio eleitoral para São Paulo.
    Cabe também lembrar que a família está unida. Um bom fim de semana a todos.

  • Ana

    Tereza Collor nunca trabalhou na vida quer arrumar um passatempo que renda um dinheirinho pra pagar os cremes dela e de quebra algum prestígio.

  • JEu

    Pois é, com a falência das empresas da família Lyra, o negócio, agora, é viver às custas do erário público… quanto ao filho do collorido, esse vai quebrar a cara novamente… o povo tá cansado dos nomes desses clãs que querem se perpetuar na apropriação dos recursos do Estado e do país sem nunca ter prestado um serviço qualquer ao povo alagoano e brasileiro… fora com essas mazelas que só fazem usufruir às custas do povo… 2018 vem aí e o povo alagoano vai dar o troco…

  • MANEZINHOOOO

    Parasitas ou parasitos são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo.

    Todas as doenças infecciosas e as infestações dos animais e das plantas são causadas por seres considerados parasitas.

    O efeito de um parasita no hospedeiro pode ser mínimo, sem lhe afectar as funções vitais, como é o caso dos piolhos, até poder causar a sua morte, como é o caso de muitos vírus e bactérias patogénicas. Neste caso extremo, o parasita normalmente morre com o seu hospedeiro, mas em muitos casos, o parasita pode ter-se reproduzido e disseminado os seus descendentes, que podem ter infestado outros hospedeiros, perpetuando assim a espécie, como no caso do Plasmodium.

  • Vivo

    Parafraseando e adaptando Shakespeare: votar ou não votar, eis a questão.

    Estamos num mato sem cachorro, Mota.

    Em qualquer que seja o nível: municipal, estadual ou federal, passando pelos cargos principais do executivo (tudo em minúscula mesmo).

    Concordo com a Cris Elis no tocante que o povo, em geral é burro, porque vende o voto por quem quer coisa e depois, bem, depois vivem na mesma miséria.

    Sem alternativa, onde nossos filhos vão trabalhar? Como vamos combater o desemprego se somente se enxerga o emprego público?

    Esses são nossos candidatos. Diferente dos demais Estados? Não.

  • Carlos

    Opções Para Alagoas, continuar sendo estado mais pobre dos pobres! O Coronelismo da política do atraso traz na genética a mesmice de uma tradição onde a vaidade pelo poder público é imensurável!

  • Serial K.

    TUDO FARINHA, DO MESMO SACO, CONTINUO COM A MESMA OPINIÃO RICARDO.

  • Sandro Brown

    Quem em sua sã consciência, vai votar em alguém dessa família?

    Políticos no Brasil já não prestam,e em Alagoas que não prestam mesmo!

  • Robson

    Repito:se os governos que se sucedem em Alagoas e em suas prefeituras continuarem com essas políticas sujas de aumentar seu patrimônio, garantir salários para seus familiares e apadrinhados, trocando de cadeiras entre si, nada vai mudar mesmo!!! A culpa é de todos, inclusive de eleitores que se permitem viver debaixo de cabresto de assistencialismo e outros favores.

    • Carlos

      Concordo com o seu comentário! Aqui em Coruripe, das das doze secretarias municipais, onze são ocupadas pelo alto clero dos Beltrãos.Criaram até secretarias para acomodar a nova geração dos Beltrãos.

  • um ALAGOANO

    Gente, vamos renovar geral e sem parentes dos que já estão lá, já sabemos o que fazem e depois só ficar reclamando não adianta.