É inegável que o nível dos reservatórios das hidrelétricas está baixo, mas não é apenas o problema climático e/ou ambiental que traz prejuízo à qualidade de vida e ao bolso dos brasileiros, quando o tema é a conta de energia.

O que você paga, a cada mês, com valores ainda maiores a partir de agora, se deve também ao modelo elétrico  brasileiro, baseado no princípio da “governabilidade de açougue”.

Desde a década de 1980, o setor elétrico no Brasil vem sendo controlado pelo ex-presidente Sarney, através dos seus representantes e aliados.

Não é só isso, é verdade, mas é também isso que faz com que as empresas de distribuição, principalmente, sejam manipuladas pelos poderosos de plantão.

A corrupção também cobra o seu preço num serviço essencial como o fornecimento de energia, seja para o setor industrial (comercial, também), seja na conta da sua casa, todo mês.

A ex-Ceal, agora Eletrobras Alagoas, já foi comandado nas últimas décadas pelo PSDB, pelo PT, pelo PMDB, que sempre teve um pé na empresa – agora tem os dois: era de Renan pai, é de Marx Beltrão.

O problema é generalizado, em todo o país, tanto que as investigações da Lava-jato chegaram facilmente ao Ministério das Minas e Energia, onde o Lobão do Sarney ocupou por muito tempo o posto de Vice-Rei (o Rei tem bigode).

As elétricas sempre foram privadas, ao modo brasileiro, servindo a interesses de alguns poucos grupos, políticos e empresariais, que se irmanam na hora de se apoderar dos bens públicos.

Um dado interessante, que foi divulgado pelo Contas Abertas: 15 empresas do setor elétrico no Brasil são investigadas na Lava-Jato.

Até as obras construídas e em construção mantêm estreito contado com a corrupção: dez delas, pelo menos, estavam sendo tocadas em 2014 por empresas envolvidas até o pescoço com o assalto aos cofres públicos (dinheiro que deixava um troco nas mãos de alguns poucos).

Ou seja: a Natureza assume a sua responsabilidade pela redução das chuvas e pela queda no nível dos reservatórios.

Quem vai assumir a culpa pela natureza dos dirigentes públicos do país?

A minha resposta é: nós, os eleitores.

MPC pede bloqueio do dinheiro que prefeituras receberam de precatórios do Fundef
Microempresários cobram R$ 8 mi de dívidas da Secretaria de Saúde
  • Joao da TROÇA anarco-carnavalesca BACURAU da Rua NOVA do Sertão – em St’ANA!

    RICARDO, … antigamente era mais MODERNO – um barato!
    a SORTE grande sorria no SERTÃO … “O PANEMA quando dava uma cabeçada, rasgava o São FRANCISCO no meio, mexendo nas ilhas do lado sergipano”. [PESCADOR belo-MONTENSE]
    http://clerisvaldobchagas.blogspot.com.br/2014/03/escritores-e-gazeta-de-alagoas_5782.html
    Agora, AMEAÇAs de desertificação ao redor do Ri’PANEMA adentrando St’ANA pelo SANGRADOURO de suposta de barragem sob o km 82 da BR 316 no Clima BOM.
    Tudo ficou mais CARO: reza a lenda que dinheiros d´OBRA da barragem foram usados pra estádio da CAMOXINGA com time de futebol e tudo nos 1950’s.
    E ainda hoje o ‘PANEMA é importante rio da BACIA hidrográfica UP7 tendo a NORTE as bacias do Ri’Pojuca (UP3) e Ri’Moxotó (UP8). De Pernambuco o ‘Panema apruma pra LAGOA de St’a Madalena do SUL, esbarra em Belo MONTE sem asfalto AINDA.
    http://www.apac.pe.gov.br/pagina.php?page_id=5&subpage_id=16

  • BEL

    SE FOSSE SÓ A ENERGIA ERA BOM!

  • tristerealidade

    Caro Ricardo,
    Triste Realidade- Prova Brasil em alagoas é uma fraude
    A prova Brasil está sendo aplicada até o dia 03 de novembro aos alunos dos 5º e 9º anos do ensino fundamental em todo Brasil.
    O ESTADO e a PREFEITURA de alagoas dizem se unir a um programa que estabelece como metas garantir a alfabetização na idade certa, reduzir a distorção idade/série, o analfabetismo e a evasão escolar…
    Enquanto o estado e prefeitura de alagoas, estão se preparando para a imagem das eleições para governo em 2018, fazendo mídia a cerca da preocupação com os baixos índices de aprendizagem a realidade é bem diferente.
    Fiscais da prova Brasil, nas escolas de Maceió foram Instruídos e capacitados para garantir que os alunos do 5º e 7º respondam a prova e o gabarito a lápis, só os alunos do 9 ano vão poder responder de caneta. (Fraude). Alguma irregularidade tem aí. tudo para aumentar os índices no IDEB. Melhorando assim a imagem do estado, secretários,professores, diretores e coordenadores das escolas e etc.
    Que fique claro que todos (diretores, coordenadores) estão cientes a essa situação, pois participaram das reuniões.(omissos)
    A maior indignação é quanto aos Educadores.
    É uma triste realidade política que no final de contas só sobra para o futuro do país (crianças/jovens), enquanto as crianças estão sendo taxadas como hiperativas, tem déficit de atenção, tem problemas em casa etc. tudo para corrigir a deficiência dos educadores e gestores.
    Enquanto aqui no estado só aumenta o analfabetismo, violência, drogas, e a saúde é lamentável.
    Excelente matéria para o Fantástico e vergonha nacional para nosso estado. Tudo em nome de mais verbas.

  • Alexandre

    Privatiza já!

  • JEu

    E a safadeza só aumenta neste Estado e no país… e ainda tem gente que acha que a lava-jato exagera em suas ações… e por estas bandas caetés o “ilusionismo” e a “encenação” são as maiores provas da (in)”competência” do governo do Estado… e ainda tem gente que acredita na “estória” de supostas “almas honestas”… elas existem, mas são raras… e não precisam “apregoar” suas “santidades e virtudes”, as pessoas de bem logo as descobrem… o resto… como disse, é “resto” mesmo…

  • Williams Roger

    Perfeito.
    Verdade.

  • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

    Temos dito, escrito, repetido, reiterado, replicado, explicado e esmiuçado em nosso blog, a saber:
    http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/08/profecias-vaticinios-e-previsoes-nao.html

    Ademais disso, “Assim que os militares saíram do poder, o esquema começou”. – Emílio Odebrecht.
    Abr
    *JG