Pálido e mirradinho, Ricardo Pianola de repente ficou ruborizado e virou uma estátua de gelo. O recado estava dado: “Se meu piano, na hora do show, estiver desafinado, eu digo ao público que a culpa é sua”. Dita assim por ninguém menos do que Hermeto Paschoal – o gênio dos vários instrumentos -, a ameaça foi demolidora para aquele fã, grande músico em qualquer lugar do mundo, escalado para afinar o instrumento do “bruxo” antes da apresentação ao ar livre, em Guaxuma. Virou depois um afago, quando Hermeto veio para o palco e viu que o seu piano era pura harmonia. Parabenizou o meu xará e seguiu com um conselho: “Um músico não deve ter medo de nada”.

Era como se contasse, numa breve frase, a própria história. Albino, vesgo, um tipo incomum entre os monstros sagrados da música, Hermeto saiu do agreste alagoano – Lagoa da Canoa, Arapiraca-, filho de agricultores, para espalhar admiração pelo resto do mundo. Quem, além dele, conseguiu tocar sanfona, piano, flauta, saxofone, caco de telha, unha encravada e tudo que pudesse transformar em música o som mais rústico ou sofisticado (seu número com imensos tubos de PVC é um assombro)?

Foi assim que Hermeto Paschoal virou um mito. Apareceu para o Brasil no Quarteto Novo. E aí, já, a primeira decepção, que lhe exigiu coragem para ir em frente. O grupo era formado por outros grandes: Airto Moreira, Heraldo do Monte e Théo de Barros. Acompanhou Vandré, em “Disparada” (1967), no Festival da TV Record, mas nem o sucesso retumbante impediu que fosse “limado” de uma excursão do Quarteto ao seu Nordeste – com Vandré – porque o patrocinador, a Rhodia (o produtor era Livio Rangan), fez restrições à sua aparência física. Ficou por mais um tempo no Brasil, gravou com o próprio Quarteto Novo, continuou tocando com Vandré em seu shows até o Brasil ficar pequeno para o gigante zarolho e albino.

Recebeu-o nos Estados Unidos o consagrado Miles Davis. E de forma tão calorosa, que gravou duas músicas de Hermeto: “Igrejinha” e “Nenhum talvez”. Tudo bem, não fosse por um detalhe – Davis assinou as duas criações do alagoano. Teve de responder na justiça, que Hermeto nunca foi homem de ter medo.O astro americano irritou-se por não esperar reação tão “rabuda” daquele estranho personagem.

Estranho e genial, o mundo veio a reconhecer e não demorou muito. No final da década de 1970, Hermeto chegava consagrado ao Festival de Montreux, na Suíça. Mas não seria ele a grande atração da “Nuit bresiliene”. Elis Regina já era uma estrela internacional, a diva da MPB, a quem todos queriam ver e ouvir. Só que não avisaram ao “bruxo dos sons”. Resultado: Hermeto arrebentou na abertura do show e foi aplaudido de pé durante 15 minutos, com o público gritando e pedindo bis.

Elis subiu ao palco, em seguida, e ela havia se tornado a mesma pedra de gelo que o nosso talentoso Pianola já incorporara na deliciosa Praia de Guaxuma. Fez uma apresentação chocha e não conseguiu esconder seus tremores. Demorou pouco no palco para onde Hermeto foi chamado mais uma vez. Por não gostar de esconder seu talento, o homem de Lagoa da Canoa levantou de novo a platéia.

A “Pimentinha”, sabe-se, era chegada também a um desafio. Retornou, e ante os primeiros acordes de “Corcovado” (Tom Jobim), entrou no clima do multiinstrumentista, numa interpreção inusitada de um dos clássicos da música brasileira. Hermeto entronchava os dedos, Elis fazia o mesmo com a voz. Para dar desfecho ao grande encontro improvisado, recriaram “Garota de Ipanema” de forma que nem mesmo ao autor – Santo Jobim – era dado o direito de reconhecer a sua criatura.

No final ninguém perdeu: todos que ali estavam presenciaram um momento único, que jamais seria reproduzido, nem registrado em gravação. Uma pena! Naquele instante o mundo havia ficado mais bonito.

 

 

Rejeitados de 2014 se tornam maiores aliados do Palácio para 2018
A história da cobra que queria mamar
  • JEu

    Coisas como essa demonstram que o imponderável é algo real… Hermeto é o exemplo dos grandes alagoanos que devemos guardar na memória… Elis é uma estrela de maior grandeza da MPB… há se o Brasil tivesse muito mais de Hermetos e de Elises… com certeza, como dito no texto, esse mundo seria sempre mais bonito…

  • HERMETO O MAIOR & MELHOR.

    O MAIOR E MELHOR DE TODOS REPRESENTANTES NO CENÁRIO MUNDIAL!!!
    TENHO A FELICIDADE DE CONHECER E COMPARTILHAR NO EXEMPLO EM VIDA, DA SERIEDADE NO TRATO DE TUDO QUE FEZ E FAZ COMO ARTISTA, COMO HOMEM E COMO ALAGOANO DO BEM!!! PARABÉNS HERMETO PASCHOAL, SÓ TEMOS AGRADECIMENTOS!!!
    SEU ADMIRADOR C/RAÍZES NA MANGABEIRA/ARAPIRACA.
    SDS. Domingos Correia.

  • HERMETO DO MUNDO, DÊ LICENÇA!

    MEU GURU HERMETO PASCHOAL, DO BOM QUE VOCÊ FAZ AO POVO BRASILEIRO, D~E LICENÇA, NÃO POSSO FICAR CALADO DIANTE DA MAIOR TEMERIDADE QUE O GOVERNO FEDERAL FAZ CONTRA OS MESMOS BRASILEIROS, DO MAL QUE A PSEUDO DEMOCRACIA FAZ AOS QUE FORMAM OS ++++ DE 206.000.000 DE HABITANTES! SÓ EM 2017 ATÉ 28/02 SÃO 36 DIAS ÚTEIS NO ANO DE PSEUDO MUDANÇA E APENAS NOS MESMOS 36 DIAS ÚTEIS NO ANO, DAS RIQUEZAS PRODUZIDAS POR NÓS BRASILEIROS QDO. VAMOS AS COMPRAS E PAGAMOS TRIBUTOS, IMPOSTOS E PLÁ PLÁ PLÁ, GERAMOS UMA RECEITA DE TRIBUTOS GASTAS NO ORÇAMENTO DA UNIÃO DE R$ 587,87 BILHÕES, O QUE REPRESENTA 100%. E E E O GOVERNO DO PRESIDENTE DE FATO TRATOR KOMATSU 575A MEIRELES, TORROU SÓ SÓ SÓ E SOMENTE SÓ C/A FAMIGERADA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL O ABSURDO DE R$ 402 BILHÕES (68,2%) OU SEJA TORROU POR CADA DIA ÚTIL DE 2017 ATÉ 28/02 OS TEMER E MEIRELLES DA VIDA, O ABSURDO DE ++++ DE R$ 11,1 BILHÕES POR DIA/DIA/DIA/DIA/DIA!!! AGORA EM QUE NÃO SABEMOS? TOLOS!!!
    TAL PROCEDIMENTO É ÉTICO? TAL PROCEDIMENTO É MORAL? PRINCIPALMENTE QDO. O GOVERNO FEDERAL É OMISSO EM FAZER AUDITORIA NA FAMIGERADA DÍVIDA PÚBLICA, CUJO GOVERNO FEDERAL CORRE DE AUDITORIA NA DÍVIDA PÚBLICA COMO O DIABO CORRE DA CRUZ!!! É INADMISSÍVEL TAMANHA OMISSÃO DESDE LULA ATIBAIA, PASSANDO POR DILMA RUIMSELF FINADA CASTRO CUBA A MICHEL TEMER E DOS DE++++ PRESIDENTES DE FATO, OU NÃO?
    AÍ CHEGA-SE A TEMERÁRIA CONCLUSÃO DE CASSAR MEUS COMENTÁRIOS NO ‘DIÁRIO DO PODER’ DO GRANDE JORNALISTA ALAGOANO CLÁUDIO HUMBERTO EM BRASÍLIA, QUE NOS ÚLTIMOS 10 ANOS TIVEMOS 100% DOS COMENTÁRIOS SEM CONTESTAÇÃO!!! TUDO ME LEVA A CRER QUE INCÔMODO A MINORIA RICA DE CERCA D/20.000 FAMÍLIAS DETENTORAS DA GRANDE ‘BOLHA BRASIL’ FORMADA PELA FAMIGERADA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL ++++ EXPORTAÇÕES DE++++ DE 1.000.000/t. DE NIÓBIO A PREÇOS SUBFATURADOS ++++ VENDAS DO SUBSOLO BRASILEIRO COM ‘NIÓBIO’ POR EMPRESAS PRIVADAS A COMUNISTA CHINA ++++ JAPÃO E COREIA DO SUL CAPITALISTA, QUE NO MÍNIMO CRIME DE LESA PÁTRIA, EM DETRIMENTO DE ++++ DE 206.000.000 DE BRASILEIROS, CUJOS ERROS DEVEM ULTRAPASSAR UM ROMBO DE ++++ DE R$ 10/13 TRILHÕES!!!
    ENQUANTO HOUVER ESPAÇOS PARA COMENTAR AS VERDADES DOS ERROS COMETIDOS P/GOVERNO FEDERAL NA PSEUDO DEMOCRACIA DE 1985/2017, EM DEFENDER A MINORIA RICA DETENTORA DA FAMIGERADA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL CHAMADA DE “CAPITAL” E EM DETRIMENTO DOS GERADORES DE EMPREGOS E RENDA CHAMADOS DE “TRABALHO”, IREMOS CONTINUAR NA LUTA PELO NACIONALISMO, NA LUTA POR CIDADANIA COM ++++ AMOR À PÁTRIA E NOSSAS FAMÍLIAS!
    QUEM GANHA COM A RECESSÃO? A MINORIA RICA DETENTORA DA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL CHAMADA DE SISTEMA FINANCEIRO, O ‘CAPITAL’, EM DETRIMENTO DO SUCATEAMENTO DAS INDÚSTRIAS E DO DESEMPREGOS, CHAMADO DE CAUSAS DA RECESSÃO!!! OS TAIS DRAGÕES QUE LEVAM 52% DAS RIQUEZAS Q/PRODUZIMOS SEM DAR 1 DIA DE TRABALHO!!!
    ACORDA TEMER DEIXA DE SER MESMICE DOS COMUNISTAS/TERRORISTAS ATIBAIA E RUIMSELFF!!! PENSE NOS 206.000.000 DE BRASILEIROS, AINDA É TEMPO!!!
    SDS DEMOCRATAS.
    P/Domingos Correia.

  • José pascoal.

    Caro Ricardo, Pena que muitos políticos não reconhecem o valor de ilustres personalidades. É o caso de lagoa da Canoa, o então prefeito de lagoa da canoa Jairzinho Lira construiu um portal em homenagem ao grande poliistrumentista Hermeto pascoal e a um dos melhores goleiros do mundo o nosso Dida. Mas a atual prefeita daquela cidade Tainá do dr Lauro, não teve sensibilidade e no primeiro ato da administração pública fora a derrubada dos portais de acesso à cidade onde nestes eram homenageados Dida e Hermeto pascoal.

  • amorim

    Quem teve a oportunidade de conhece-lo pessoalmente já mais imaginária que aquele ser tão simples e comum fosse dotado de tamanha competência musical,um artista extraordinário, sem estrelismo e sem mascara, simples como um ser humano mortal.É merecedor de todas homenagens possíveis.

  • Alessandro

    Opa…Finalmente em 10 anos de Alagoas vejo alguém local falar do mestre….salve Hermeto!!!

  • Juliobandeira50@gmail.com

    Simplesmente um gênio

  • Alberto Jorge

    Parabéns pelo texto e, principalmente, pelo título: “Hermeto da Lagoa do Mundo”, uma epígrafe que sintetiza toda a grandeza do extraordinário músico alagoano.

  • jose luiz ferreira

    Ricardo Mota, você comentários a favor dos Pardais em Maceió, o que tambem sou. No entanto é de se verificar que que a nossa Sinalização tanto áerea quanto terrestre são péssimas. Daí proponho 1º se refaça toda sinalização para então colocar em prática os pardais; inclusive as apagadas seja ela qual for.