Não é de hoje que o arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz, faz críticas severas ao deputado Givaldo Carimbão, dono da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência desde o governo de Téo Vilela (quando a pasta tinha outro nome).

Agora, dom Muniz resolveu assumir uma posição oficial e pública contra a atuação do parlamentar na Seprev, cujo titular por determinação de Carimbão.

Vejam o texto abaixo, publicado em O Semeador:
NOTA DE REPÚDIO

Feito à imagem e semelhança de Deus (Gn 1, 26), o ser humano é desde a criação detentor de direitos que o eleva e dignifica como pessoa, não podendo, de forma alguma, ser tratado como moeda de troca e considerado um mero fim eleitoral.

Infelizmente, hoje, vemos uma realidade que privilegia o voto em troca do tratamento de dependentes químicos. Não importa mais o cuidado digno e universal a todo aquele que precisa, mas sim uma escolha política que fere não somente o dependente, mas a todos nós, que através de nossos direitos, somos a base do Estado.

Preocupa-nos os rumos eleitoreiros que o tratamento à dependência química vem tomando em Alagoas, assim a REDE CRISTÃ DE ACOLHIMENTO vem manifestar seu total repúdio à utilização politiqueira e partidária das comunidades terapêuticas por parlamentares do nosso Estado de Alagoas. Além disso, repudia veementemente o uso da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (SEPREV) como sustentáculo que alimenta essa engrenagem. Ora, como pode uma Secretaria, que se afirma técnica, participar de encontros meramente político-partidários com as comunidades? Tais encontros, como o que aconteceu esta semana, na cidade de Santana do Ipanema, em um ambiente marcadamente católico,servem tão somente para amedrontar e ameaçar ainda mais os dirigentes que dependem de verba pública para sua manutenção. Assim, a contrapartida Estadual que deveria ser obrigação, passou a ser tratada como uma esmola negociável entre aqueles que veem o dependente não como alguém que precisa de ajuda, mas simplesmente como um mero voto a ser conquistado e comprado.

Diante dos danos que decorrem dessa politicagem, a Política sobre Drogas deve ser prioridadee não um negócio pouco transparente de grupos restritos de interesse e/ou legendas políticas sem compromisso com um Estado plural.

E ainda pela grave situação em que nos encontramos, questionamo-nos até quando permitiremos, enquanto cristãos, que isso se perpetue em nossas vidas.Do que ou de quem temos medo? Onde guardamos a nossa coragem? Será que dirigentes católicos de comunidades perderam a fé ou a vergonha?

Precisamos reacender a chama da nossa fé e combater o bom combate (2Tm 4, 7). Por isso, convidamos toda sociedade para denunciar e rechaçar a forma como o Governo vem tratando o dependente químico no Estado de Alagoas. Quem sabe assim, juntos, eles percebam que como diz nossa Carta Magna:todo poder emana do povo.

Maceió, 15 de fevereiro de 2017.

DOM ANTÔNIO MUNIZ FERNANDES
Arcebispo Metropolitano de Maceió
Presidente da Federação da Rede Cristã de Acolhimento

Governo do Estado e prefeitura travam "a guerra dos esgotos"
Seprev responde acusação do arcebispo de Maceió
  • mbs

    Tivesse a igreja posições políticas, de fato favoráveis ao seu rebanho que diz cuidar. Situações assim, não deixaria ocorrer. Esta nota, tem muito implícito. Há mais coisas entre o céu e a terra, que possa supor nossa va filosofia.

    • PORFIRIO

      A verdade, Dom Muniz, é que temos poucas pessoas verdadeiras no mundo todo, cuidando das questões sociais e governamentais, com grane senso de responsabilidade, inclusive na organização, da qual sua santidade faz parte. Os governos não ligam nem se interessam pelo povo, os governos, gostam do voto do povo. Essa pratica mercantilista da qual o Dep. federal carimbão, é um ás, isso ocorre em todo o pais, somos um punhado de manobrados.

  • wal

    O religioso está mais do que correto, ou seja corretíssimo. Alias, não é só a secretaria do GIVALDO CARIMBÃO,que já está com os cabelos grisalhos e não se conhece nem uma obra deste dicadão. Mais é para ir mais longe, nem uma secretaria comandada pelos nossos políticos, nunca serviram de nada com coisa nem uma, apenas para engordarem as contas bancárias de todo eles ( políticos alagoanos ).Outro exemplo, é o cargo da MELINA FREITAS,mui amiga do RENAN FILHO, não se ver ou não se viu, pra serve a secretaria comandada por essa, ficha suja. DIZ AÍ GOVERNADOR RENAN FILHO ?

  • Santos

    Parabéns Do Muniz pela sábia palavras.

    • Joao da TROÇA anarco-carnavalesca BACURAU da Rua NOVA do Sertão – em St’ANA!

      Há quase 100 anos, Lampião e ASSECLAS, como o Dr Carimbão hoje, eram devotos de CRISTO: seria a pregação de um NOVO evangelho movido a ÓDIO e bala?
      Com GETÚLIO I a partir dos 1930’s houve a surra no Rei do CANGAÇO caolho em 1927 lá em Mossoró-RN, o efedapê escafedeu-se Paraíba e Pernambuco abaixo, passando por ALAGOAS até receber efusivos APOIOS do governo de SERGIPE pra infernizar nossas alagoanidades RIBEIRINHAS ensolaradas desafiando beradeiros distantes do LITORAL canaviado à época CHUVOSO.
      E ainda HOJE o mercado legal da RELIGIÃO disciplinatória – sem pagar IMPOSTOS – e o mercado das DROGAS como ÁLCOOL e fumo sob elevados IMPOSTOS disputam a preferência das pessoas em busca de ALÍVIOS pras dores, de PRAZERES sem horrores.
      Sempre tomo uma cervejinha aos DOMINGOS, antes de depois da MISSA ou do culto – eu CURTO! … é LEGAL!!!
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Memorial_da_Resistência_Mossoroense
      Da Maçayó partiam VOLANTES atiçando ÓDIOS – como hoje – animando OPORTUNISTAS para o cangaço até o golpe de 1937. Daí em diante, governadores tiveram que enfrentar CRIMINOSOS.
      http://revhistoria.usp.br/images/stories/revistas/099/A009N099.pdf

  • carlos

    Pois se a ignorância faz com que,não mudamos os nossos políticos por venda de voto a coisa nunca muda! Olha,que o Carimbão já tem o seu Carimbinho,como o seu herdeiro na velha e tediosa política Alagoana! Não tem histórico de violência e é da paz e mesmo assim,já é ultrapassado! Imaginem os Coronéis ,que estão sempre envolvidos em crimes de mando e de vários tipos corrupção!

  • Silvio Leite Borges

    Concordo plenamente com seu posicionamento D. Antonio Muniz.

  • carlos

    alô,governador o Sr. é jovem e inovador,nunca o SIAFEM, ficou fora do ar por tanto tempo! Parabéns para sua equipe,que saber dizer sim o maioral! Já os fornecedores,segurem as pontas e se virem com os seus compromisso e nada de empenho mesmos os que tem pendencias de 2016,esperem e tenham paciência,quem sabe de uma hora para outra o governador acorde com bom humor para governar e esqueça alguns minutos da reeleição e manda reabrir o SIAFEM…

  • Amtonio Jorge

    concordo plenamente com D. Antonio Muniz, tem que se tomar posições fortes com esses tipos de políticos que estão usando as igrejas a fim eleitoreiros com a conivência se alguns padres.

  • Mateus

    Tudo de bom que acontece no mundo é através da SANTA IGREJA CATÓLICA. A Única Igreja que todos os povos deviam amar.
    Parabéns Dom Muniz.

    O mesmo acontece com as seitas protestantes que deturpam o EVANGELHO para conquistar o voto e dinheiro. Imagino a cara de pau do “ILUDIR MAIS CEDO” e sua corja fazendo politicagem e deturpando o Evangelho.

    A Cruz Sagrada seja minha luz.

    “Senhor, sou filho de vossa Igreja. Como filho da Santa Igreja Católica, quero morrer”.

    • Junior

      Inclusive as indulgências e mortes eclesiásticas através do Santo Ofício no passado… Tudo de bom.
      Que bom que a Igreja Católica em Alagoas tem a frente um pastor Dom Muniz que se propõe ser mais uma voz contra esse monopólio da religião por pseudo-católicos como o Carimbão e Carimbinho! Delmiro Gouveia soube rejeitá-lo muito bem!

    • Evenildo Ribeiro

      Mateus, pelo visto você não estudou história. Nunca ouviu falar das Indulgências, que eram vendidas pela “SANTA IGREJA CATÓLICA” (diplomas assinados pelo Papa Romano) garantindo um “lugar no céu”? E da “SANTA INQUISIÇÃO” também da “SANTA IGREJA CATÓLICA”, que condenava pessoas a morte apenas por não professar a fé Romana? Mas não precisamos voltar tanto no passado, basta pegar as palavras atuais (9 de fevereiro) do Papa Francisco, líder maior da “SANTA IGREJA CATÓLICA”, que afirmou recentemente que há corrupção no Vaticano! Filho, antes de criticar a “casa” dos outros, dê uma olhada na sua.

  • calor roberto

    As comunidades aqui em Arapiraca,é um verdadeiro centro de acolhimento de trambiqueiros.Os responsáveis vivem nos mercados públicos pedindo alimentos para os internos,cada uma com carros cedido pelo estado tudo com o aval do DEP Caribao e Caribinho, comprando nota fiscal frias-empregando filho, esposa.Tudo com apoio desta dupla já sergipana conhecida de todos os alagoano.

  • JEu

    Bom, parece que o governador agora arranjou mais um problema para sua tentativa de reeleição: a comunidade católica no Estado… aí é que vai piorar a situação… 2018 vem aí… o povo vai dar o troco, e a dupla de Renans (pai e filho) vão ter que encarar as consequências de seus desmandos…

  • EX ELEITOR

    ESSE CARIMBÃO É CORDEIRO POR FORA E LOBO VORAZ POR DENTRO,USA A IGREJA PARA SE PROMOVER.

  • carlos

    Leitores deste blog,na próxima semana vou relacionar a competente equipe do prefeito reeleito Joaquim Beltrão(Coruripe).Pela escolha que foi muita criteriosa e acima de tudo sem nenhuma pressão politica e muitos menos por laços familiares! Se aparecer nomes conhecidos familiar e mera coincidência onde o critério de uma rigorosa sabatina nos modelos que a Assembleia Legislativa faz para a escolha dos Conselheiros do Tribunal de Alagoas,foi o mesmo no pé da letra! Estou checando os nomes para não cometer a injustiça de esquecer algum nome!

  • jcsantos

    Santa iquisição(tudo de bom) né Mateus?

  • Há Lagoas

    O que era uma praxe na Stª Sé antes da Reforma mantem-se recorrente até os dias de hoje. E não é só o Catolicismo Romano que sofre com esta prática perturbadora entre alguns fieis, o Protestantismo encontra-se no mesmo barco.
    Tenho muita dificuldade em votar, mas se o cidadão for evangélico pior ainda.
    Igreja e Estado são duas coisas distintas, o Catolicismo que o diga quando se associou ao Império Romano…

  • Marise simone Omena de Olivier Porto

    concordo plenamente com D. Antonio Muniz, tem que se tomar posições fortes com esses tipos de políticos que estão usando as igrejas a fim eleitoreiros com a conivência se alguns padres. e as pessoas que estão comandando essa Secretária, parece uma piada sem graça, CARIMBÃO TOMA UM SIMANCAL.
    USANDO FAMÍLIAS FRAGILIZADAS PARA GANHAR DINHEIRO.

  • edson bezerra

    …muito bem Dom Muniz, já era tempo da posição oficial da Igreja contra esta picaretagem do Carimbão, posto que, é uma vergonha se aproveitar de uma parcela tão sofrida para se benificiar de votos. Vais ver, amanha ele vai lançar na imprensa uma nota mais cínica e vergonhosa do que esta.

  • Romão

    Ricardo, tem gente aí se esquecendo (ou por não ter conhecimento mesmo) da trajetória da Igreja Católica perante a história mundial, a qual nunca dissociou suas ações cristãs do apoio dos políticos de todas as épocas. A “santa” Igreja Católica, como muitos a denominam, tem a sua história intrinsecamente ligada a esses políticos e ao poder público, desde a sua concepção, aliando-se ao Império Romano, até os dias de hoje, que tem o Estado do Vaticano governado pelo Papa! E o mais interessante é: É uma igreja cristã e que perseguiu os cristãos (ou mesmo os que não eram cristãos) que não não comungavam de seus dogmas e sofismas! Quantos cristãos protestantes e de outras religiões não foram perseguidos e mortos pela liderança da “santa” igreja católica? Então, antes de apontarem as falhas das igrejas cristãs protestantes, analisem os erros históricos e histriônicos (no sentido de vil) da “santa” igreja católica.
    Leitura: O Nome da Rosa, de Umberto Eco. Só como dica!

    Parabéns ao padre pela iniciativa de mudança de rumo nos descaminhos da sua Igreja!

  • Ricardo Prado

    Será que o problema é só esse ou temos alguma nomeação engavetada que gerou esse atrito????
    Estranha-me o fato de, ao longo dos anos, de forma maciça, esse deputado citado na matéria ter sido eleito por esse público.

  • ALICE MORAES

    Ricardo, Essa secretaria só serve para sustentar o carimbão. Ele tem lá pessoas que são seus olhos, bocas e ouvidos. Sempre foi assim.
    Mas não é somente lá.
    O governador está empenhado em trazer secretários que lhe tragam votos em 2018 a todo custo.
    Vejamos a secretaria de assistência social a SEADES.
    Vou lhe dizer umas novidades.
    A sopa que nunca saiu com Joaquim Brito e o outro secretário vai sair agora. Tenho informações que a SEADES quer que o SOPROBEM assuma e inclusive já adiantou qual valor quer pagar pelo litro da sopa: Algo em torno de 1,30.
    Mas como assim? Não vai haver licitação?
    Esse valor não paga mais nem uma coca cola quente. Em 2015 o preço a ser paço era de quase 3 reais. Isso porque implica em embalagens diárias e logistica de entrega.
    Como pode servir em 2017 uma sopa a 1,30? Tem algo errado ai.
    A deputada vive dia e noite na secretaria.
    A SEADES COMO A SEPREVE existem nesse momento para dar votos ao governador. Vamos ficar de olho.
    Atenção MP. Fiscalizem essa sopa.

  • JORGE SILVA

    Infelizmente os falsos cristãos proliferam, sejam na política, nas igrejas, em toda a parte. A pouca vergonha nesse país extrapola os confins do universo. Quando a gente pensa que acabou, a coisa vai mais além, sempre.

  • Carlos Alberto Moliterno

    Viva o Bispo D. Muniz!

  • treal

    O deputado é dono da secretaria?
    É assim?

  • ex católico

    Dom Muniz,
    Vá se preocupar com o que lhe compete e deixe de ser dissimulado, sua igreja está perdendo, nem tem mais rebanho,o senhor afasta todos. Tirou sempre os padres que mais trabalham. Como os Padres Lidio da catedral e o Augusto do Vergel. O senhor não quer paz e corre atrás da discórdia. Pense nisso. Deixe o povo trabalhar. Seja um bom pastor.

    • Mateus

      Ao
      “ex-católico”, você nunca foi fiel da SANTA IGREJA, os fiéis permanecerão com ela até os fins. Você é um disperso induzido. OLHE QUE SÓ EXISTE UM BATISMO.

      Retoma tua fé e vai buscar JESUS onde Ele se encontra. Ele não está em igreja fundada por homem qualquer.

  • Samuel Pedro

    É um absurdo, desrespeito, e por que não dizer, uma verdadeira heresia – em razão da filosofia utilizada -, querer se apropriar de uma Secretaria de Estado cuja responsabilidade social é a de recuperar almas humanas desgarradas, e ainda mais dominá-las (estas almas e as dos seus entes desesperados) conforme os seus interesses políticos-eleitorais. É uma verdadeira falta de pudor, de respeito e de vergonha, tentar ludibriar a população carente, oferecendo favores àqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade e de fragilidade. É totalmente repudiável a utilização de comunidades terapêuticas como forma de angariar votos e apoios eleitorais, e pior: usando como “pano de fundo” a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (SEPREV). Somente uma criatura com feições monstruosas e defeituosas de caráter, poderia utilizar dependentes químícos e seus familiares como intrumentos úteis eleitoralmente, e agir dessa forma

  • Carlos Eduardo

    Só agora que o Arcebispo descobriu que esta secretaria é o Carimbao que comanda?
    Huum….. Estranho muito estranho……

  • treal

    Igreja X Estado nunca tem produzido resultados satisfatórios.

  • sertanejo cagota

    Essa secretária que entrou parece que não atinou ainda que é secretária e tem que trabalhar mostrando serviço. Desde que entrou a secretaria desapareceu e eu acho que na próxima troca de secretários ele dança. E no tocante ao Carimbão, faço minhas as palavras de Eça de Queirós: “Os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão”.

  • graça

    Com politicagem ou não PIOR é não fazer nada. Estranho depois de tanto tempo agora essa manifestação por que. Ahi tem coisa atrás do pano visse.Poruqe essa descoberta somente agora Dom Muniz