Parece ter sido a atuação política, excluindo-se o suposto envolvimento com o chamado Cartel da Merenda, decisiva no afastamento do desembargador Washington Luiz Damasceno Freitas, presidente do TJ.

Ex-deputado estadual, ex-líder do governo na Assembleia nas administrações de Geraldo Bulhões e Divaldo Suruagy, o magistrado fez sua carreira funcional no Ministério Público Estadual.

Mas como afirmou a corregedora do CNJ, ministra Nancy Andrghi (STJ), o presidente do TJ tem ligação “pública e notória” com grupos políticos locais.

O que nunca deixou de acontecer.

Sua filha foi prefeita de Piranhas e é a atual secretária de Cultura de Renan Filho; seu irmão, Inácio Loiola, é deputado estadual e pré-candidato à prefeitura de Piranhas, cargo que já ocupou em outras oportunidades.

No julgamento de ontem, duas outras denúncias foram apresentadas pela ministra Nancy Amdrighi e que se tornaram Processos contra o desembargador Washington Luiz: uma envolvendo o prefeito Antônio de Araújo Barros, de Joaquim Gomes, e a outra tendo como suposto beneficiário o prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus – ex-genro do acusado.

O magistrado terá a oportunidade de apresentar a sua defesa nos três casos e tem para ajudá-lo nesta tarefa ninguém menos do que o advogado Nabor Bulhões.

Mas as estreitas relações políticas do desembargador, que sempre lhe pareceram normais pelo histórico pessoal, não poderão ser desmentidas.

Ainda que no julgamento final do CNJ possam não parecer decisivas.

Por Renan, Temer vai insistir em Marx Beltrão para o Turismo
Governo do Estado promete licitação para Programa da Sopa este ano
  • EX ELEITOR

    ESQUECERAM DE LEMBRAR AO CNJ, O CASO DA BARRA DE SANTO ANTONIO.

  • Zé MCZ

    Jamais me esqueço (só se tiver alza…) de uma das últimas entrevistas do Dr. Pontes de Miranda, paradoxalmente no jornal da OAM. Ele disse mais ou menos…
    – Do alto dos meus quase oitenta anos, o mais importante é que eu jamais traí a minha consciência.
    Acho que ele quis dizer como El Chapolim Colorado,
    – Sigam me os bons!

    Alguém pode me dizer se hábeas corpus e liminar tem preço?! Se souber responda, por gentileza!

    • José

      Sinto-me subindo mais um degrau da chamada “democracia para todos” quando vejo ações desse tipo…

  • wellington lima

    Parabéns ao CNJ.. fiscalização mais rígida na conduta dos membros do judiciário.

  • JEu

    Pois é, enquanto o TJ/AL não se emancipar das teias da politicagem alagoana, não poderá ter uma posição de total imparcialidade e transparência, conforme demonstra a imagem da estátua da justiça, com uma balança em uma das mãos, uma espada na outra e uma venda nos olhos… ou seja, ter a capacidade de decidir em todos os casos como manda a CF/88, com igualdade e isonomia para todos, ricos e pobres…

  • José Carlos

    Como tudo no nosso BRASIL,demorou demais,além do que nunca devia ter sido nomeado.

  • Robson

    Ricardo

    Assim como a velha política, advogados renomados (caros) e tradicionais (marabalistas do direito) não tem mais garantia de êxito nas ações.

    Especialistas em anular provas e por consequência anular processos não sabem o que fazer diante de processos bem instruídos e com provas robustas.

    Veja que surge no cenário outros perfis de advogados antenados com novos recursos… vide as delações.

    Assim, não representa garantia de absolvicao, quando o dado não é viciado.

  • Israel Medeiros da Silva

    Em 1796, Diderot aconselhava seus leitores: ” Examinem todas as instituições políticas, civis e religiosas; ou muito me engano ou vocês verão nelas o gênero humano subjugado, a cada século mais submetido ao jugo de um punhado de meliantes”. E recomendava: ” Desconfiam de quem quer impor a ordem”.
    O pensamento do filosofo tem consistência no século XXI, a muitos pilantras na religião, na política no tribunal de contas, no judiciário, executivo e legislativo,cabe a sociedade instituir outras instituições que o representa, as existentes estão no lamaçal a século.

  • OBSERVADOR

    PARECE QUE A LIMPEZA NO JUDICIÁRIO ALAGOANO ESTÁ COMEÇANDO A SER FEITA.

  • Gustavo

    Caro Mota, estou pasmo com a quantidade de dedos que utilizou para redigir a coluna.

  • Anibal Barros de Oliveira

    Espero que o afastamento seja definitivo. Desta forma o CNJ dá uma limpada no processo sujo e imoral do TJ/AL.

  • João Bosco

    Uma verdadeira democracia é aquela em que a lei alcança a todos.