Por que o presidente da Assembleia, deputado Luiz Dantas, enviou ao Palácio República dos Palmares o ofício em que diz que a vaga de conselheiro do TC “é de livre escolha do governador?”

Se havia algum mistério nessa história, não há mais: Dantas seguiu a “orientação” do deputado Olavo Calheiros, de quem tem levado alguns puxões de orelha públicos – o que é constrangedor, ressalte-se.

O presidente da Assembleia foi convencido de que a vaga deixada por Luiz Eustáquio Toledo, aposentado a pedido-compulsoriamente (parece ser um caso único, no Brasil), é do Ministério Público de Contas.

E daí?

A sua convicção vai até a página 2, onde quem escreve é o primeiro-tio Olavo Calheiros, que vê a chance de curar o seu indisfarçável tédio exatamente no palácio de vidro da Fernandes Lima, onde as cartas são dadas, exclusivamente, pelo dono de cada gabinete.

E o possível questionamento de que haveria nepotismo, em caso de confirmação do nome dele no TC, como ocorreu com o ex-governador Roberto Requião, no Paraná, que nomeou o irmão para a corte de lá?

O argumento do primeiro-tio não é nada desprezível. Ele aponta a relação local:

– Isnaldo Bulhões foi nomeado pelo irmão Geraldo Bulhões, quando governador;

– Otávio Lessa foi nomeado pelo irmão Ronaldo, quando governador.

Como se isso não bastasse, interpretação da lei ou da Constituição muda como mudam as estações: o que é inverno hoje, amanhã será primavera.

Além do mais, o governador Renan Filho é muito mais ligado ao primeiro-tio (politicamente) do que ao senador Renan pai.

Para Luiz Dantas, ter Olavo, seu ex-amigo de infância, longe da Casa de Tavares Bastos é um sonho a ser perseguido.

SMTT tem prejuízo de até R$ 41,00 por multa de carro na faixa azul
De Estrela de Alagoas a Palmeira dos Índios, a rota de Garrote
  • carlos

    Quando,surgiu esse comentário nesse blog.Olavo Calheiros ,que ser conselheiro.Este ilustre desconhecido escreveu.Esta vaga é do Olavo e ninguém toma…Quem tem dúvida!!!

  • Eleitor

    Se o governador fizer isso, q será facilmemte derrubado na justiça, diga-se de passagem, perderá a admiração q estava acabando de conquistar

  • jobson

    Esse quer tudo, tem dinheiro e poder é com ele. Vamos lutar por concurso para ter acesso ao T.C. é a única maneira de afastar os políticos em fim de carreira.

  • Toninho Cruz

    Se o ‘Palácio de Vidro da Fernandes Lima’ é intitulado por você como Tribunal (FAZ) de Contas.
    Digamos que em Alagoas temos o Governo – Faz de Contas!
    Ainda estou perplexo ao ter assistido reprise de sua entrevista com a Secretária Rosangela da Saúde de Alagoas.
    Dizer que ‘faz de conta’ que atende e não ter sequer após uma semana um Deputado ou jornalista pedindo sua exoneração, por simples incompetência, mas dão a certeza que Alagoas não andará para frente mais NUNCA!
    Lamentável…

  • Leonardo

    Ricardo, apenas um ajuste: Requião era do Paraná, não do Pará, salvo engano!

  • Alexandre Aciolly

    De novo essa novela reprisada, só mudam os atores, mas a história é sempre a mesma!

  • Há Lagoas

    Oi Ricardo,
    Roberto Requião é ex-governador do Paraná.

    Resposta:

    Valeu.

    Foi na hora da digitação: comi uma sílaba.

    Obrigado e um abraço,

    Ricardo

  • José Antônio

    Faltou citar Rosa Albuquerque, indicação de Antônio Albuquerque.

  • José Adelfo Dantas Chaves

    Mais um para se encostar nas tetas do TRIBUNAL DE FAZ DE CONTAS, chegou a hora de devolver os favores recebidos.

  • JEu

    Se isso acontecer, continua tudo como dantes, no castelo de abrantes…, ou seja, continua tudo ilegal, como sempre foi por estas terras caetés, a começar de quando os índios comeram o bispo sardinha (só que se esqueceram de dizer para eles – os índios – que isso era ilegal, como agora querem fazer com a vaga para o TCE/AL)… Será mera coincidência?…!

  • Luiz António Maciel

    Uma delícia ouvir o 12 e 10 de hoje, quanta ironia, és um grande cozinheiro das palavras, aos alagoanos só resta atravessar o velho Chico ou resignar-se…coitado do renanzinho vai envelhecer uns 20 anos, é por isso que sigo lhe perdoando e ouvindo, às vezes com muita irritação…

  • luis

    Jesus, não teremos paz nunca nesta terra de ALADROAS?

  • REGINALDO

    SE O GOVERNADOR NÃO CUMPRIR COM A SUA PALAVRA, ESTARÁ DESMORALIZADO, POIS FOI UMA PROMESSA SUA EM NOMEAR UM DOS PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS. JÁ TEMOS LÁ TATURANAS E RODOLEIROS E MAIS TATURANAS.

  • Observador

    O presidente da ALE disse que “apenas cumpre a sua função de informar ao governador que a vaga que se encontra em aberto é de livre escolha”. Ora, isso não é função do presidente do parlamento! É função do TCE e foi atendida com o envio da lista tríplice ao Governador com o nome dos procuradores de contas. Não há limites para os intentos de nossos deputados! Esperamos que o Governador não faça parte dessa armação ardilosa!
    Os 7 conselheiros do TCE são escolhidos da seguinte forma: 4 (quatro) pela ALE; 1 (um) entre os Auditores; 1 (um) entre os procuradores do Ministério Público de Contas; e 1 (um) de livre escolha do Governador entre qualquer um do povo que preencha os requisitos para ser conselheiro: (I) mais de 35 e menos de 65 anos de idade; (II) idoneidade moral e reputação ilibada; (III) notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública; e (IV) mais de 10 anos de exercício de função ou de efetiva atividade profissional que exija os conhecimentos mencionados no inciso anterior.
    Ora Sr. Presidente da ALE, a conta é fácil! Mas V. Exa. poderia raciocinar assim: Já há no TCE 4 (quatro) conselheiros indicados pela ALE (Rosa Albuquerque, Maria Cleide, Cícero Amélio e Fernando Toledo); 1 (um) da classe dos Auditores (Anselmo Brito); o outro o Cons. Otávio Lessa, que não é oriundo do Ministério Público de Contas, portanto só pode ser de livre escolha do Governador (fato esse afirmado pelo TJ/AL e confirmado pelo STF na ação que colocou então deputado Fernando Toledo no TC). Então presidente quem falta ser fazer representado no Conselho do TCE? O Ministério Público de Contas! Não pense que o povo é tolo! Nem o Governador também o é! Pode ser um tiro no pé!

  • Montebispo

    Esse estado não tem jeito. Impossível muda-lo. Apenas um episódio como Hiroshima resolveria. Pena que os bons também seriam exterminados.

  • Nivaldo

    Alagoas é uma verdadeira oligarquia,e os seus lotes já estão todos divididos pelos seus mandatários, e para nós simples mortais,sobram os ossos para roermos. E todos nós sabemos os nomes de todos, que fazem dos cofres públicos a sua “bodega ” particular.

  • viajante

    o povo gosta. adora um sobrenome

  • Tereza F

    Caro jonarlista ricardo. A vaga de conselheiro nao é do ministerio publico de contas. Essa vaga foi ocupada pelo entao presidente Otavio Lessa. Na epoca houve uma manobra caracteristica para q o irmao querido ocupasse a vaga. Em Pernambuco aconteceu a mesma vaga para o MPC , o provavel ocupante do MP ja ultrapassava a idade igual ao Dr Murilo Mendes , mas vale ressaltar que foi ocupado pelo MP e nao houve manobra do governador como aconteceu na nossa terra. Pois bem , quem tem q ceder a vaga é o sr Otavio, pois a vaga que este ocupou é do MP de contas. Menino bobo!!!

  • Lobão

    Os dias do conselheiro Otávio Lessa estão contados. Ricardo aguarde as cenas dos próximos capítulos