Houve, sim, uma aproximação significativa entre a proposta dos militares e a do governo do Estado.

O blog ouviu personagens importantes dos dois lados da negociação, e é possível apostar que o acordo deve acontecer ainda esta semana.

O governador Renan Filho já tomou uma inciativa muito importante para o entendimento entre as partes: ele destravou as promoções da PM, estavam represadas desde fevereiro, às espera da sua efetivação “por causa da LRF e de problemas de caixa”. O governo deve publicar as mudanças de patentes nas edições do Diário Oficial dos próximos dias.

Outro passo em direção ao acordo também foi dado: o governo já não fala mais em “reajuste zero” para os militares este ano. O entendimento interno, a partir da conversa de sábado com as associações militares, é de PM e CB terão os mesmo percentual de acréscimo aos salários oferecido aos demais servidores: 5%.

Mas ainda falta detalhar as parcelas do reajuste, que deverão ser pagas nos próximos meses de 2015.

Na programação da semana, haverá mais uma rodada de negociações na próxima quarta-feira; na sexta-feira, os militares fazem nova assembleia.

 

 

Oposição pode ter até três candidatos a prefeito de Maceió
De meninos e ratos
  • JEu

    Primeiro é preciso que a proposta seja confirmada. Até lá, deve-se manter a operação padrão. Segundo, uma vez confirmada, deve-se analisar como serão pagas as parcelas. Creio que a primeira parcela deve ser retroativa ao mês de maio, para ser justa. Vamos esperar para ver no que vai dar…

  • Romeu Soares

    Ricardo Mota, veja que o Governo já está recuando das suas decisões antipáticas em estabelecer para os militares reposição zero.
    Agora começou a falar certinho para se chagar ao denominador comum que é 6,41%.
    Haverá novas conversas com seus auxiliares que nada decidirão, salvo o Governador do Estado.
    Espera-se agora quer o Governador bata o martelo e deixe de impor o que não deve, se a reposição das perdas se refere ao a inflação pelo IPCA de 2014.

  • luis

    Vamos ver de quanto vai ser o aumento dos comissionados e do secretariado no mÊs que vem…

  • Camila

    Como pode existir essa Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) agora para categoria dos deputados onde eles mesmos dão aumento a sua categoria,onde quem sofre mais e classe mais fraca o professor por exemplo que e a base de tudo.

  • Barbosa

    Ênio ? Apareceu nas reuniões? Renanzinho precisa valorizar mais o nosso camarada.

  • ARTUR

    É melhor que nada, para quem está acostumados a sofrer, é uma vitória.
    Uma sugestão: Governador, faça assim: aumente os praças de forma que recuperem suas perdas e poupe o OFICIALATO que já foram premiados em outros governos?
    ALAGOAS APLAUDE ESSE RECONHECIMENTO.

  • carolina alves

    gostaria de saber Ricardo se o governardor tb vai dar aumento ao serviço prestado do sistema prisional, e a saúde tb do sistema, q a 4 anos não tem reajuste salarial.

  • Valdemar Paulo das Neves

    Já está bem próximo de firmar um acordo, sendo que o Governo ainda precisa cumprir outros itens importantes: tais Como: Lei do bico Legal, Lei do fardamento,Coletes, Viaturas, estruturas dos Prédios,Adicional noturno,Insalubridade,Reajusto dos valores na Lei de alimentação.Etc.
    Subtentente

  • Jack A

    O governo tentou, mas um possível acordo em 5% só trará isonomia entre os servidores de demais classes.
    No tocante as promoções o governador esqueceu de dar tratamento isonômico entre os militares contemplando apenas oficiais.
    Prevejo tempo nublado com muitas CHUVAS

  • Polícia militar necessita de uma atenção

    NÃO É SÓ O IPCA.

    Nós queremos:

    – Adicional noturno
    – Periculosidade
    – Lei de promoção
    – Hora extra remunerada
    – Carga horária não superior a 44h semanais
    – Reforma dos batalhões
    – Atualizar o soldo pago as unidades especiais
    – Atualizar o auxílio alimentação
    – Atualizar o auxílio fardamento
    – Fixar data certa para pagamento dos auxílios

  • Júlio

    Sou contador antigo do Estado (nível superior) e recebo por 40 horas semanais de trabalho R$ 2750,00. No início do governo Teotônio Vilela recebia o mesmo que um Tenente da PMAL. Hoje recebo menos que um soldado combatente que entrou no último concurso. Os prezados PM’s tem razão de lutar pelo seu que, olhando bem, não é muito, aproximadamente , 4 salários mínimos. O governo Teotônio não foi um governo sério e justo. Espero que este governo não trilhe o mesmo caminho.

  • Thiago lamenha

    Pq ninguem fala nos precários?
    Pq ninguem fala em periculosidade e insalubridade?
    Pq ninguem fala em seguro de vida e plano de saúde?
    Pq os repasses pra o judiciario e duodécimo da casa de Tavares Bastos
    Sao sempre tao altos?
    Pronto. Falei.

  • Teresa Marta Silva Rocha

    Queria, disse bem: QUERIA… Entender pq a Secretaria Planejamento contrata BOLSISTAS a peso de ouro, percebendo mais q funcionário de carreira, concursado. O sistema foi implantado na gestão do “pavão” Otávio Silva…. Será pq a esposa do atual Secretário foi contemplada com tal “bolsa” de pouco mais de R$ 4.000,00?

  • Olga

    – Adicional noturno
    – Periculosidade
    – Lei de promoção
    – Hora extra remunerada
    – Carga horária não superior a 44h semanais
    – Reforma dos batalhões
    – Atualizar o soldo pago as unidades especiais
    – Atualizar o auxílio alimentação
    – Atualizar o auxílio fardamento
    – Fixar data certa para pagamento dos auxílios
    E por que só os oficiais vão receber promoção? E os praças?

  • Claudia teixeira

    Mais uma vez venho me pronunciar. Concordo o Sr. Artur pois os oficiais já ganham muito bem levando em consideração que de Major pra cima ninguém tira serviço nem faz mais nada. E discordo do Sr. Julio pois ele como nível superior é que realmente merece reajuste, bem como o pessoal de nível elementar e médio esses sim são os miseráveis do Estado.

  • praça

    Pessoal não podemos nus prender apenas ao ipca, tão importante quanto o ipca é a lei de promoções o adicional noturno e adicional periculosidade, que diga se de passagem a polícia civil já recebi!

  • Reserva Tecnica

    Com o aumento de 5% vai aumentar a folha em 13.000.000,00 isso treze milhões, dava para pra contratar 10.000 professores, adeus reserva técnica. Não tem mais grana procês.

  • Claudi Souza

    Os funcionários da SAÚDE estão todos calados, não receberam a mudança de letra, que por lei e automática desde de julho de 2014. Espero que a Secretaria de Saúde abrace a causa,e governo deixe de colocar pessoas no HGE, através de empenho, que de janeiro ate a presente data já entraram mais de 400 pessoas. SINDIPREV denuncie o trem de alegria da SESAU.

  • Jezu

    O Pccs dos administrativos que estão parados por não ter uma Lei que tabela de valores dos servidores tidos como sapatos pretos. vários processos já foram deferidos e estão aguardando a aprovação desta lei para mudança de nível e letra.
    Te

  • maria jose

    o estado de alagoas é o unico estado em que, soldado, cabo e sargento, ganha mais que um enfermeiro e medico, é um absurdo, o medico passa 10 anos entre faculdade E residencia isso é um asurdo

  • Carlos

    Aumento parcelado e pagando em dezembro, não vai ter aumento algum em 2015 o servidor não é besta governador

  • carlos

    RC,o acordo já podia ser concretizado há muito tempo o chefe,do executivo que se preparou desde da época das fraldas para “governar” Alagoas está mais para o discurso do para às ações.Quando todos pensam que vai acbar todo esse calvário dos servidores por justo reajuste do IPCA,de 2014, surge uma proposta para ridicularizar o movimento e assim o “preparado” governador vai empurrando com a barriga o desespero dos servidores.Ele,nunca dá as caras para negociar.È uma estrela das telas e longe do povo.

  • Romeu Soares

    Ricardo Motta, complementando o que disse no dia 29/06/2015, os impostos pagos pela sociedade, e que ninguém se dá conta, é que a inflação está embutida no preço das mercadorias e produtos em geral, implicando em dizer que que o Governo arrecadou tais valores no ano anterior (2014), bem como vem arrecadando no ano atual (2015), bastando contabilizar o período de janeiro a dezembro de cada ano para saber o volume de recursos arrecadado. Esse volume arrecadado corresponde a inflação anual..
    Para se saber realmente os valores, basta dispor mensalmente numa conta especial os valores arrecadados referente aos acréscimos, aí se obtém os valores reais arrecadados batendo com o s índices de inflação anual apurado pelo IBGE pelo IPCA. (Índice Oficial do Governo Federal).

  • PROFESSOR

    E A CONVOCAÇÃO DA RESERVA TECNICA DA EDUCAÇÃO ?????????? SR GOVERNADOR RENAN FILHO. A EDUCAÇÃO DE ALAGOAS É UMA VERGONHAAAAAA NACIONAL.