O blog recebeu do médico Hermerson Casado o texto abaixo, que publico na íntegra.

SOLIDÃO CORPORATIVA NÃO E SIM ALIENAÇÃO CORPORATIVA

Nunca me sinto só, meu caríssimo e respeitado jornalista Ricardo Mota. Porque tenho a Deus, a minha linda família, uma infinidade de amigos e anônimos solidários que emitem sua opinião em defesa do que raramente está errado.

Vários indivíduos médicos prestaram seu apoio, mas, como você falou, é um apoio individual e solitário, e o que eu realmente precisava agora era do apoio da minha Associação Brasileira de Medicina, do Conselho Federal de Medicina e do Sindicato dos Médicos, pois isto não foi um fato que afetou ao Dr. Hemerson que é médico, mas sim o médico que se chama Hemerson. Não fui totalmente ofendido na qualidade de médico. O tema tem maior relevância porque fui atingido como paciente, consumidor e brasileiro.

Com que autoridade os funcionários de uma empresa aérea têm condições de discutir sobre uma determinação da ANAC, que me dá pleno direito após a resolução internacional de 2013?

Quantos pacientes viajam em pré ou pós-operatórios de cirurgias cardíacas de grande porte? Quantos são portadores de marcapasso ou cardiodesfibrilador? Pacientes com doenças pulmonares que podem agonizar em uma viagem? Pacientes hipertensos que por medo da viagem podem apresentar pico de pressão, levando a acidentes vasculares encefálicos? Pacientes com epilepsia em total controle terapêutico e que por terem aborrecimentos ou ansiedade no avião podem apresentar crises convulsivas? Pacientes com controles de diabetes que por mau comportamento podem fazer cetoacidose diabética? Ou mesmo um coma hipoglicêmico? São tantos exemplos, que você pode estar portando o vírus do ebola ou da gripe suína e ninguém ficar sabendo.

Viajo com um aparelho chamado bipap, que serve para captar o ar ambiente e transferir um pouco de pressão para as vias aéreas, para me dar melhor qualidade de sono quando eu estou deitado a 0 grau, coisa que nunca acontecerá em nós que somos os escravos da necessidade de viajar nas novas formas de navios negreiros, onde viajamos no porão, num aperto acentuado, no recline da poltrona mínimo e um tratamento diferenciado para pior, salvo inúmeras exceções como a nossa querida TAM.

Este meu episódio é mais do que um acontecimento de indelicadeza, mas sim um episódio que deixa exposta a fragilidade das resoluções, o despreparo da tripulação e da equipe de check in, a desinformação maliciosa das operadoras que querem apenas vender bilhetes, a negligência de órgãos que possam efetivamente defender o consumidor e o cidadão brasileiro de forma rápida e concreta. Um fato como este deixa exposta a alienação das entidades médicas que trata destes assuntos de forma banal e que apenas querem demonstrar a ostentação de seus cargos, que não têm nem nunca terão voz e vez nas decisões cotidianas da lei brasileira. Estas entidades não passam de uma patota que se alterna em cargos, quase que imortais, como na Academia Brasileira de Letras. A prova maior disto foi a desmoralização por parte da presidente Dilma, quando nos enfiou “de goela abaixo” a vinda de médicos estrangeiros e mandou os representantes das entidades de médicos e de medicina jogarem no lixo o tão comentado e exigido “revalida”.

Não adianta: nascemos um dia por uma descoberta, fomos ocupados por degredados, prisioneiros, piratas e estupradores de índias e colonizados por um povo medonho que só queria se locupletar de terras e poder. Além disto, se “amancebavam” com seus escravos na calada da noite. Vieram para cá fugidos, com medo de Napoleão e trocaram sua honra pela proteção dos ingleses. A corte era composta por reis preguiçosos, inescrupulosos e baderneiros, e quando a comuna de políticos já estava formada, retiraram um velho militar do seu pijama e o forçaram a proclamar a República. De lá pra cá, o que se vê é a repetição dos fatos, o que torna o Brasil o paraíso dos corruptos, da desordem e da perda total das entidades federativas constituídas, provocando retrocesso em qualquer avanço, social, político ou financeiro.

Hemerson Casado

Feriadão de Semana Santa na Justiça começa nesta quarta
Licitação dos ônibus: é preciso ter medo da Justiça?
  • Micheline

    Triste, mas a mais pura verdade.

  • Renato Britto

    Dr. Hemerson casado , mais uma vez coloca sua opinião de forma inteligente , lúcida , equilibrada e verdadeira .
    Parabéns pela aula de cidadania e história !!!
    Pura verdade em tudo que falou .

  • velber

    Belíssimas palavras prezado Hermerson. Nosso povo fica pedindo o fim da corrupção, mas esqueçem ou não se dão conta que somos corruptos no nosso dia a dia, furando filas, não respeitando leis, é o famoso jeitinho brasileiro, isso também é corrupção. Precisaríamos ser recolonizados para mudar, ou podemos nos educarmos pra construirmos gerações melhores.

  • maria cristina góes vergeti

    REALMENTE DR. HEMERSON, VIVEMOS EM UM MUNDO DAS APARENCIAS E DO TER,MAS UM DIA COM FÉ EM DEUS ESSE COMPORTAMENTO VAI MUDAR,DEUS É O MAIOR DOS MAIORES…MEU ABRAÇO E APOIO….

  • José tavares

    Concordo em gênero, número e grau, com tudo exposto pelo Dr. Hemerson, porém só acho um pouco precipitado do medico mencionar o fato da vinda dos médicos cubanos, que apesar dos pesares não nos surtiu o efeito esperado, diante de uma classe, que fique claro, não são todos, um tanto unida que chega ao ponto do mercenarismo que se transformou algumas especialidades ou médicos, já conceituados, que jogam o seu juramento no lixo, da mesma forma que a presidente fez.

  • Gilbert S. Silva

    È verdade, Sindicatos com Cara de Academia de Letras; Medicos, Comerciario,etc. Infelismente ….

  • kinha

    Cada dia que passa eu acredito menos num Brasil melhor, esse fato e tantos outros que estão fazendo parte da nossa rotina, como politicagem, roubos, insegurança e tanto mais me deixa com vontade de ir para outro lugar, infelizmente!

  • Eduardo Jorge

    Lamentável ocorrido! Mas o texto muito sóbrio e tranquilo do médico, fala de maneira correta e fiel o mar de lama que estamos infincado a mais de 500 anos. De outra banda, teve a coragem de falar sobre a classe médica, que não sei se maioria ou memoria, trata com desdem o eu paciente ou melhor, cliente e ficam blindado pelo próprio conselho.

  • ITAMAR DE OLIVEIRA SIMOES

    Faltou talvez um pouco de coragem ao medico Alagoano, chamar a Policia Federal e exigir que o voo não decolasse, chamasse os responsáveis pela ANAC no aeroporto de Guarulhos, e exigisse que um medico da companhia desse o diagnostico proibitivo, já tive alguns problemas e sempre digo voces atendentes são pagos para dizer SIM E NÃO e não para decidirem.

  • Antonio Moreira

    Aeroporto Zumbi dos Palmares-AL – check in – O RG da minha esposa não tinha o meu sobrenome. Momentos de desespero e ansiedade, pois eu e minha esposa estávamos levando o nosso filho para São Paulo(Hospital das Clínicas) na esperança de vê-lo …
    A moça do check in da companhia chamou o gerente para impedir o “rapaz do balcão de vendas de passagem” excluir o meu sobrenome da passagem da minha esposa.
    Conclusão: Mesmo com todo documento(RG, certidão de casamento e etc), perdi o vôo, comprei uma nova passagem para minha esposa e viajamos em outro vôo.
    Cheguei em São Paulo doente(enxaqueca braba). Por ironia, no vôo que viajei estava cheio de políticos alagoanos.

  • Momento de Reflexão

    MAIS PACIÊNCIA

    Sempre mais paciência, em louvor da paz.

    Tantas inquietações assoberbam as criaturas que somos impelidos a pensar por nós e pelos que nos cruzam os caminhos, a fim de nos prevenirmos contra acidentes.

    Ouçamos com mais paciência, evitando o aparecimento de explosões de azedume.

    Quanto mais longo o estopim da tolerância, maior a probabilidade de evitar-se o desastre.

    Se teus filhos se deixam iludir por ideias negativas, conserva mais paciência, evitando, pelo amor, que caminhem sem defesa ao encontro de tragédias passionais evitáveis.

    Se teus familiares não te compreendem, sustenta mais paciência, para que a desarmonia doméstica não se cristalize, criando sofrimentos inúteis dentro de casa.

    Se amigos tomam rumos diversos dos teus, aceita-os com paciência e poderás auxiliá-los a superar as provas que, decerto, enfrentarão.

    Em situação aparentemente insolúvel, usa mais paciência, que é construção da alma sobre os alicerces da fé em Deus, e vencerás.

    .Emmanuel / Médium Chico Xavier
    Livro: Inspiração (extrato) – Ed. GEEM

  • Edmilson Borba

    “Faltou um pouco de coragem”.
    Pelo amor Deus, o que mais admiro neste exemplo de homem, é justamente, A SUA CORAGEM.

  • ARTUR

    Dr. Emerson Casado, estou feliz por seu relato verdadeiro da nossa história de colonização, não mudo uma virgula do testo e assino embaixo com muita segurança da verdade vivida até hoje.
    Que Deus lhe de forças para enfrentar esse momento difícil de saúde e que continue lutando e levando a voz dos menos favorecidos que sofrem do mesmo caso.

  • Vivianne Barbosa

    Parabéns pela aula de cidadania, pois o senhor não pensou apenas como médico, mas também como cidadão que tem direitos e deve lutar por eles.
    As pessoas precisam respeitar mais as outras e se colocar no lugar das outras pessoas, pois só assim teremos um mundo melhor.
    Nunca vi tanta lucidez num só texto!
    PARABÉNS E BOA SORTE!

  • ledo amorim

    Está claro. É só ler: os passageiros deverão comunicar previamente a ocorrência de doenças ou qualquer tipo de patologia que ponham em risco a integridade dos passageiros ou a segurança do voo. A nossa indignação diante do caso não nos dá o direito de fechar os olhos ao que a lei determina no sentido de primar pela vida de todos que viajam.

  • JEu

    Parece-me que tudo está interligado. Quando funcionários de uma empresa aérea cometem o disparate de impedir que uma pessoa (no caso, brasileira) de embarcar num vôo por suspostas normas que proibem que se leve equipamento médico (no caso, de um próprio paciente médico) e em aeroporto brasileiro, é mais uma prova de que este governo corrupto que aí está não dá a mínima para seus cidadâos. Queria ver se fosse com um cidadão americano, dentro ou fora de seu país. Aí a coisa seria outra…

  • SEBASTIÃO IGUATEMYR CADENA CORDEIRO

    ÓTIMOS COMENTÁRIOS COMO O DO INTERNAUTA EDU –
    ARDO JORGE , DO KINHA , DO JOSÉ TAVARES , DO RE-
    NATO BRITO E DO PRÓPRIO HEMERSON . . . AFINAL DE
    CONTAS , A CIÊNCIA AINDA NÃO CHEGOU AO PONTO DE MODIFICAR OU ANULAR AS CARACTERÍSTICAS DE –
    LETÉRIAS DE DNAs ABOMINÁVEIS COMO O HERDADO E
    DEPURADO , ATRAVÉS DE GERAÇÕES , PELO POVO
    BRASILEIRO . . .

  • Mota

    Obrigado Dr. com voce me una a tantos brasileiros que sao solidarios com tantas atitudes silenciosas. Imagine os que precisam do inss, dos medicos, que precisam de um documento, de um advogado, e tantas outras necessidades tao simples quanto humilhaçao ja vi… so pela educação e fé vamos vencer, obrigado pelo espaço que voce ocasionou prá nós brasileiros…parabéns.

  • HANILTON MARTINS CAVALCANTE

    DIRIGI-ME A UMA AGENCIA DO INSS PARA DAR ENTRADA NA DOCUMENTAÇÃO PARA REQUERER A APOSENTADORIA, O FUNCIONÁRIO QUE ME ATENDEU FOI LOGO DIZENDO: VOU DAR ENTRADA MAS VOU LOGO ADIANTANDO QUE VAI SER INDEFERIDO. OLHEI PRA CARA DO SUJEITO E FUI CURTO E GROSSO, E LHE FALEI: VOCÊ É PAGO PRA RECEBER A DOCUMENTAÇÃO, NÃO PARA DECIDIR SE EU TENHO DIREITO OU NÃO, FAÇA A SUA PARTE.

  • Teófilo Santos

    Esperar solidariedade de pessoas que vão a aeroportos vaiar outros médicos que irão atender a pobreza em lugares que ninguém quer ir? Só quem entende a situação desse colega, são aqueles que sempre se colocaram no lugar dos outros. Saúde e que Deus lhe proteja, amigo.

  • Joao Miranda de Oliveira Filho

    Dr. Hemerson Casado , enquanto existir homens com sua coragem de dizer essas verdades , e um jornalista como Ricardo Mota pra publicar , adianta, Adianta por que é justamente atraves de Artigos como estes que faz alguns brasileiros refletir sobre os nossos graves problemas . Tenho muito respeito pelos dois . Voce médico que me operou o coraçao com 04 safenas , e o Ricardo por ter sempre a coragem cívica de publicar .Parabens Dr. So posso te lembrar que Deus assiste a tudo e afirmo que ELE não fica no camarote da imponidade mas da Misericordia e estará com certeza ao seu lado . Um, forte abraço do seu paciente que sobreviveu como tantos outros, que passau pelas suas mãos.

  • Mastson

    Sou professor de História. Enquanto lia o texto pensava, nunca vir tamanha verdade. Seria essa a história ha contemplar os livros didáticos que são expostos em salas de aula. Ai sim, talvez o Brasil fosse um pouco melhor. Boa Sorte para o Senhor Dr.

  • carlos

    Geralmente,que está gozando de boa saúde acha,que nunca vai passar por uma situação e não vai ficar velho.A falta de respeito com essas situações é secular.Só que um dia alguém que desrespeitou vai ser vitíma de sua intolerância…