O governador eleito Renan Filho ainda não conseguiu bater o martelo na Secretaria da Fazenda.

Assessor do governo do Rio de Janeiro, o economista George André Palermo Santoro é o nome mais provável, o preferido, desde que seja liberado pela equipe do governador Pezão.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo pode ser dividida em duas antes mesmo de ser criada – cada qual no seu quadrado.

A pasta, considerada uma das inovações de Renan Filho, era destinada a Vinícius Lages, que terminou permanecendo no Ministério do Turismo, onde foi posto pelo senador Renan Calheiros.

E se o futuro governador pode contabilizar uma “vitória política” na escolha do empresário e pecuarista Álvaro Vasconcelos para a Secretaria de Agricultura – Euclides Mello já havia sido anunciado para o posto, mas não por Renan Filho –, ele paga um preço altíssimo pela escolha de Mellina Freitas para a Cultura.

Cerca de cem grupos culturais elaboraram um documento com duras críticas à escolha e à própria ex-prefeita de Piranhas. Ela não é da área e todo mundo sabe disso. Com o agravante de ter sido denunciada pelo Gecoc, comandado pelo futuro titular da SEDS.

Estou certo de que Renan Filho sabia que haveria muitas reações à definição da titular da Secult. Talvez não tivesse a dimensão de que ela tomaria o centro do debate – como alvo – em torno do secretariado como um todo.

Assim, fica ainda mais difícil para ele anunciar novos nomes que não estejam enquadrados no conceito geral de “ficha limpa”.

É saber quanto tempo o tema vai esquentar as discussões políticas.

Lembrando: estamos a dois dias, praticamente, do início do novo governo. E aguardamos, todos, por definições fundamentais.

O cardiologista Hemerson Casado, a medicina e a tragédia cotidiana
Falta de dinheiro leva Assembleia a trabalhar nas férias
  • Alan Jorge

    Depois dessa escolha e da secretaria de saúde. Adeus a mudança.

    Fora o acordo com o Téo.

  • Pedro

    tem que ser muito ingenuo para achar que Renan Filho seria a renovacao, que iria transformar alagoas kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    alienados! nem comecou o governo e ja mostrou como vai ser, a tendencia eh so piorar! mas eu nao carrego esse peso de ter votado nele, afinal nao votei e nunca votarei em ninguem com sobrenome calheiros!

  • Deodorense

    Essa escolha da Melina para a Cultura, pegou realmente todos de surpresa. Rapaz…

  • tania

    Esperamos que o novo governador pense bem e encontre outro nome para Cultura…..o povo alagoano agradece!

  • Paulo Cintra

    Sou alagoano e confio no RF quem não trabalhar adequadamente será demitido conheço e acredito na mudança geral já nesse Estado…..

  • Genival Pereira Alves

    Que Pena! Muitos alagoanos como eu depositaram esperança em Renan Filho, porém estão desapontados com sua atitude de nomear para o seu secretariado uma pessoa que não tem nada a ver com a cultura e ainda por cima investigada e acusada pelo GECOC. Governador! respeite a opinião pública, pois foi a maioria quem te elegeu.

  • Angelo Oliveira

    A indicação reflete o desconhecimento e a pouca ou nenhuma relação do governador com a produção cultural alagoana. Por mais traumática que tenha sido a passagem do secretário Viégas pela pasta, traduzida em forma de descontinuidade de editais e favorecimentos a uns poucos, tinha e tem ele postura de gestor, sensibilidade e competência para dialogar com todos os setores produtivos de cultura e arte. Em entrevista na TV, o governador voltou a repetir a cantilena da secretária que apela para sua “humildade” como fundamento essencial de sua futura gestão. “Humildade”, no caso, soa como sinônimo de apedeutismo e mais ainda distancia a secretária de quem pensa e faz cultura em Alagoas. Piranhas é uma cidade linda mas não transpira nem irradia cultura. Cultura, em Piranhas é, como na maioria das cidades do interior alagoano, artigo subterrâneo, sazonal, descontinuado e muitas vezes de qualidade questionável.

  • Fabio Cunha

    Filho tem que completar suas secretárias com pessoas responsáveis, tem uma meninada que não sabe para onde vai, Calheiros Filho estou confiando no Senhor.

  • Consigliere Alagoano

    Mota…
    .
    Tudo em NOME da GOVERNABILIDADE… se faz “d’accordo” com CAPOS, GREGOS e TROIANOS.
    .
    Alguns Secretários [ Dois], já tem “DATA de VALIDADE” em avançado ESTADO de EXPIRAR , pela demooooooora no anuncio este Governo já começou VELHO, fazendo “sono d’accordo” nos MOLDES ANTIGOS.
    .
    NADA de NOVO, não estou sendo FRIO, tenho alguma esperança na Educação, mas só depois que Fábio Farias FALAR longamente com o Luciano Barbosa, sem isso sera uma GRANADA, sem a TRAVA.
    .
    Pena que 2015 vc entra de férias, mas MUITA coisa vai acontecer já no inicio no do governo.
    .
    Em TEMPO:
    Os NOVOS secretários foram orientados que não se tem “GRANA” para ações MIRABOLANTES? deveriam saber… da Realidade da CASA.

  • Nivaldo

    Governador Renan Filho, ainda dá tempo de VSª corrigir o seu erro,e colocar no governo pessoas de reputação ilibada. Melina como secretária foi o fim da picada.

  • WELLINGTON

    Pra representar Alagoas como secretário da cultura ou qualquer outra secretaria atualmente não precisa de muita coisa, infelizmente. Mas pelo menos como pré requisito em qualquer cargo público é preciso ter probidade administrativa. Não é muito, é o básico, mas é um pré-requisito. Cargo publico não é emprego na empresa da família. É cargo público. Entendeu senhor governador?

  • Morgana

    Gente ,nós alagoanos elegemos com maioria . O Governador Renan Calheiros Filho, portanto não é a hora de criticar muito menos jugar seu secretariado , porque pior do que esse governo, que graças a Deus estar no fim, com certeza vai ser bem melhor , ele é filho do maior politico do Brasil ,e como diz o ditado, tal Pai ,tal Filho ,tem mais é Alagoano terra de pessoas ilustre e brilhante em toda áreas .

  • Claudio

    Renanzinho verificando ligeiramente seus secretarios, tem 2 que não nada haver com a pasta Melina e Petuba, totalmente alheia a funçao, so milagre essas duas fazer algo que se aproveite.

  • jorge

    Começou mal…

  • JEu

    Como diz o refrão de antiga música popular: é de pior a pior…
    Creio que o alienado Renam Filho (não importa se pai, filho ou, até mesmo, espírito santo…) vai enfrentar manifestações populares ainda no mês de janeiro…

  • bebeto

    GOVERNO E COISA SERIA , ESTÃO QUERENDO BRINCAR DE GOVERNAR , O POVO ESTA FEITO BARRIL DE PÓLVORA, PODE EXPLODIR A QUALQUER MOMENTO.

  • flexal de cima

    Eu escrevi, mas vocês filtraram e resolveram não publicar,bobagem o povo sabe, cade a democracia? dona Mellina merece esse posto, porque não? ele tem cacife pra se defender, quem duvida? Alagoas é o paraíso da Águas.

  • Fabiana

    Olha pra mim e uma piada esse tal de Renan Calheiros ter ganhado. Mas fazer o que Deus sabe o que e tudo so acontece com a permissao dele.

  • Ricardo Prado

    Acorda. Já vimos esse filme antes! Ou sera que os alagoanos estão esquecidos de um certo secretário oriundo daquelas bandas, chamado José Pereira e que não nos deixou boas recordações.
    Sera que em nosso estado nao existem pessoas qualificadas para tal posto ou tem que ter diploma internacional com mestrado nas melhores universidades americana, simplesmente para ………Ah! Deixa para lá, vcs entenderam.

  • Felipe

    Lobão não reconhecerá qualquer nomeacao diferente das suas indicações. Será o caos total!

  • Ana Toledo

    O pior de tudo é o que virá. Os últimos a serem anunciados secretários certamente não eram os preferidos ou os primeiros escolhidos. É improvisação. Essa indefinição denota fraqueza e vacilo. Rezemos.

  • Edson Bezerra

    …..Meu caro Ricardo, a escolha de Melina Freitas como Secretária de Cultura, não foi apenas uma falta de respeito para com o atual momento por que passa Alagoas, uma vez que, sendo o campo político alagoano um campo minado por tudo o que não presta, é através da cultura – aqui entendida dentro das suas possibilidades de alavancar o imaginário de um povo – que se encontra uma das possibilidades de se criar uma nova ambiência de sociabilidade em Alagoas. É uma pena que a mídia não veja isto – você inclusive. Toda mídia vive com os holofotes antenados para a violência, as corrupções e os desmandos dos donos do poder, como se o novo fosse advir das críticas que apenas, digo, apenas, alguns de vocês o fazem, sendo você um deles, o mais conseqüente.
    A escolha de Melina Freitas para Secretária de Cultura, não apenas reflete o baixo nível cultural – com raras e honrosas exceções – da turma que aí está, mas também é uma falta de respeito para com o que de mais nobre existe em nossas tradições culturais. Assim, faltou-se com respeito a Jorge de Lima, A Graciliano Ramos, a Théo Brandão, à memória de Major Bonifácio e as culturas populares e de tantos outros intelectuais e artistas populares,e, resalte-se, faltou-se ainda com respeito com algo que, não apenas artistas e produtores de cultura precisamos para sobreviver: da esperança.

  • Armando Monteiro Neto

    Uma coisa , Ricardo, eu não entendi: e o Euclides Mello, o faz todo do Collor, vai ficar sem secretaria? Não estava ele para ser o titular da agricultura? Todos sabem que o Álvaro Vasconcelos não tem mais essas ligações com o FC.

  • Juca

    Pobre Alagoas! Nada se renova, aliás, tudo se repete. A pergunta é até quando essa impossibilidade de crescimento vai continuar? Que vergonha! !

  • tania

    Edson Bezerra, vc disse tudo, parabéns pelo texto!

  • williams

    Se ficar pior q o Téo vai ser o fim do mundo…

  • carlos

    Se não vetar o fim da 17º vara aprovado pelos parasitas da assembleia e trocar a titular da cultura.Não precisamos mais pedir nota fiscal e outras coisas.Pagar imposto pra sustentar corrupto.