A discussão tola e preconceituosa sobre a votação da presidente Dilma Rousseff no Nordeste é tão antiga quanto as eleições na região.

Se os nordestinos, do interior principalmente, votavam na Arena na ditadura, ao retornarmos à democracia mantiveram o comportamento de dar a vitória, quase sempre, aos partidos do governo.

O que se explica, também, pela dependência dos estados mais pobres em relação à União (que quase nunca dá o troco na medida certa).

Desde que se iniciou a polarização – que só interessa a eles – entre PSDB e PT, o Nordeste votou assim:

– em 1994 deu a vitória a FHC

– em 1998 votou integralmente com o tucano, na reeleição

– em 2002 houve uma mudança – a única no período -, com a vitória maciça de Lula, que só perdeu em Alagoas

– em 2006, de novo o ex-presidente Lula foi o grande vitorioso

– em 2010 o Nordeste deu uma vitória acachapante a Dilma Rousseff, o que repetiu agora.

Detalhe: desde 2002, Minas Gerais vota igual ao Nordeste, ao contrário de São Paulo, que continuou apoiando o tucanato.

Nas mudanças de rota houve erro e acerto: em 1989, Collor ganhou no Nordeste. O acerto, a história mostrou, foi a vitória de Lula em 2002.

Falta de quadros dificulta formação de equipe de Renan Filho
Denunciada trama contra integrantes do Conselho de Segurança
  • Miral

    Bem lembrado Ricardo! O curioso é que em 1994 e em 1998, quando FHC ganhou em TODOS os estados do nordeste, o nordestino era considerado bravo, inteligente e lutador. Depois, quando passou a votar majoritariamente no PT, o mesmo nordestino é chamado de burro, ignorante e preguiçoso. E assim caminha a humanidade…

  • NÃO PODEMOS SERVIR A DEUS E AO DINHEIRO?

    Existe no BR mais de 50 milhões de protestantes (evangélicos) – não fosse a sagacidade da Marina Silva, em trocar de religião pela intenção de ganhar o mandato de presidenta ; Dilma tinha ganho no 1º turno. Tenho certeza que todas igrejas protestantes mobilizaram-se em favor do 45 – somente por causa do 40 – infelizmente. Nenhum seguidor religioso deixa de atender as ordens de seus líderes. Viver sem hipocrisia é difícil, imagina hipocrisia religiosa?.

  • Ulysses

    O nordestino alagoano vota tão bem, que nossa Assembleia está sempre repleta de virtuosos. Uma minoria elege candidatos do padrão Judson Cabral e Rodrigo Cunha. O resto, a Polícia Federal já mostrou em gravações como é que é. E não tem PT nem PSDB no Rio, Minas e nordeste. Nesses lugares quem domina é o PMDB, com seus caciques que dominam prefeitos, vereadores e cabos eleitorais. Tem capilaridade. Quem estiver com o PMDB na aliança, vence no nordeste. É simples. Se o Lula tivesse força em Pernambuco, o candidato dele não teria perdido vergonhosamente, mesmo com ele e a Dilma indo lá fazer comícios. Em Alagoas, a turma do interior come na mão do Renan do Gado. E ponto final. O resto é conversa fiada.

  • Carlos

    O problema é que parece que alguns por maldade (a fim de influenciar no voto dos eleitores), jogam nas redes algumas frase do tipo “candidato dos pobres x candidato dos ricos” ou, preconceitos do tipo “os nordestinos não sabem votar” ou, “os nordestinos são analfabetos bem como, jogando o “nordeste x sudeste”, etc.! Embora muitos não aceitem, isso além de semear a discórdia, beneficia um (a) ou outro (a) candidato (a) pois, influencia no voto, sim senhor! Pelo que se percebe, a realidade é que grande parte dos eleitores nem chegam a avaliar o perfil dos/das candidato (a)s e as propostas de governo dele (a)s, etc.! E leva a disputa, para o campo emocional! Nota se que nas disputas eleitorais, coisas como corrupção, maracutaias e roubalheiras, nem são mais levadas em conta! É como se nem tivessem existido! Não se avalia mais, se o governo que está concluindo o mandato, deve ser reconduzido ou não ao cargo, porque foi bom por nisso, foi mediano naquilo, mas, foi muito ruim naquilo outro, etc.! Muitos votam pela emoção, pela paixão, pelo saudosismo ou não e nunca pela razão! Porém, independentemente de PSDB x PT, o ideal é que os eleitores se respeitem e deixem de achincalhar uns aos outros pois, o governo é para todos e não, somente para alguns! Assim é a democracia!

  • wal

    E eu desde 1994 voto no meu trabalho pois sem ele eu não sobrevivo…

  • Daniel

    O PT agora vai intensificar o bolsa família pra consolidar ainda mais essa compra de voto desses eleitores de cabresto. Agora quanto mais empresas quebrarem melhor pro PT.

  • saulo

    Eu poderia desenvolver uma tese: “o nordeste vota sempre nos poderosos de plantão”. Por isso detém os piores índices e IDHs de fazer inveja a Africa. Já com relação a vitória de Dilma em Minas Gerais, ela se deu pelas votações obtidas no Vale do Jequitinhonha e norte de Minas. São 200 cidades (um terço do território mineiro), que estão na zona territorial abrangida pela SUDENE. É nordeste por direito e índices. Para um leigo é difícil entender isso, mas para você…
    Você esqueceu de citar que o território eleitoral preferido da ARENA e da saudosa ditadura militar, ambos em decadência, era o norte-nordeste.
    As mentiras dos números de Dilma já apareceram. Mas 2015 é que vai ser a bomba.
    Sou social democrata de carteirinha. Descobri isso na eleição de 2014. O PSDB será meu partido por ideologia. Descobri também que o falado socialismo não existe. Pior: o pseudo-socialismo dos trópicos é paupérrimo. Cuba, Bolívia, Equador e Venezuela em deterioração, são os exemplos. No Brasil não há traços de socialismo. A maioria dos brasileiros médios, se enquadram no pensamento social democrata. Só não sabiam. Foram 80 milhões de votos que não votaram no socialismo pequeno burguês, que manobra com verbas públicas um exercito de miseráveis.
    Olhe para o mapa e reflita. Se quiser se enganar feche os olhos.
    Rumo ao Chile!

  • CARLOS S.

    RICARDO,

    TENHO um orgulho danado de ser ALAGOANO E nordestino.
    mas o nordeste errou mais uma vez e se rendeu a propaganda enganosa. muito boa a analise do Sr. SAULO.

  • CONVERSA PRA BOI DORMIR

    Se o “diálogo” tão falado tiver como objetivo substituir a “governabilidade”, resta abrir as apostas para saber qual a Estatal que vai viabilizar a “conversa”.

  • Ivan Temistócles

    Vocês me desculpem a franqueza, mas pensem num alagoano conservador, analfabeto político, bajulador de rico, parasita de órgãos públicos, atrasados, pobres metidos a besta, esses que comentam aqui no blog de Ricardo Mota.
    Quanto as eleições, só tenho a dizer que elas servem para escolher os nossos representantes, o nome disso é democracia. Não se pode julgar o voto dos outros, quando ele não coincide com o nosso. Quer dizer que eleitor só é bom quando vota nos seus candidatos?
    Quando a conformação vem mais cedo, o sofrimento é menor.

  • Raiolive

    Excelente o comentário do Saulo. Não há em que e o quê, contestá-lo. Parabéns!!!
    Infelizmente temos que reconhecer que Dilma ganhou com os votos dos que produzem menos. Somente SP é responsável por um terço do nosso PIB. TODO o NE, por apenas 13%.

  • Visionário

    Querem uma prova de que pessoas menos instruídas e dependentes financeiramente de favores de governos e políticos votam mal ? Olhem a lista abaixo. Leva qualquer pessoa sensata ao desespero.Ou alguém ainda vai vir com papo de que constatar o óbvio qualitativamente ululante é ser conservador, de “direita”, preconceituoso. Babaquice essa história ufanista de “orgulho de ser nordestino”. Tão aí nossa Ale e nossas Câmaras Municipais. Só não vê quem não quer.

    RODRIGO CUNHA (PSDB) 60.759 votos (4,25 %);
    – JO PEREIRA DEM (PP) 52.931votos (3,70 %);
    – RICARDO NEZINHO (PMDB) 44.058 votos (3,08 %);
    – BRUNO TOLEDO (PSDB) 43.740 votos (3,06 %);
    – INACIO LOIOLA (PSB) 43.468 votos (3,04 %);
    – ANTONIO ALBUQUERQUE (PRTB) 42.864 votos (3,00 %);
    – MARCELO VICTOR (PROS) 41.829 votos (2,93 %);
    – JAIRZINHO LIRA (PRTB) 41.580 votos (2,91 %);
    – SERGIO TOLEDO (PDT) 41.465 votos (2,90 %);
    – OLAVO CALHEIROS (PMDB) 38.288 votos (2,68 %);
    – GILVAN BARROS FILHO (PSDB) 34.307 votos (2,40 %);
    – JOÃO BELTRÃO (PRTB) 31.017 votos (2,17 %);
    – SEVERINO PESSÔA (PPS) 30.806 votos (2,16 %);
    – THAISE GUEDES (PSC) 30.175 votos (2,11 %);
    – TARCIZO FREIRE (PSD) 29.244 votos (2,05 %);
    – MARCOS BARBOSA (PPS) 27.892 votos (1,95 %);
    – ISNALDO BULHÕES (PDT) 27.534 votos (1,93 %);
    – DUDU HOLLANDA (PSD) 27.305 votos (1,91 %);
    – GALBA NOVAES (PRB) 26.832 votos (1,88 %);
    – MARQUINHOS MADEIRA (PT) 26.797 votos (1,88 %);
    – EDVAL GAIA (PSDB) 25.972 votos (1,82 %);
    – FRANCISCO TENORIO (PMN) 24.757 votos (1,73 %);
    – LUIZ DANTAS (PMDB) 24.189 votos (1,69 %);
    – RONALDO MEDEIROS (PT) 18.767 votos (1,31 %);
    – DAVI DAVINO (PSB) 18.562 votos (1,30 %);
    – PASTOR JOÃO LUIZ DEM (PP) 17.480 votos (1,22 %);
    – CARIMBÃO JÚNIOR (PROS) 14.879 votos (1,04 %);