Aconteceu no dia 2 de setembro, há vinte e quatro dias, portanto, a última sessão plenária do Tribunal de Contas.

Batizada de “a sessão do silêncio obsequioso” – pelos próprios conselheiros -, por causa da decisiva ação do presidente Cícero Amélio, que cortou a palavra do seu colega Anselmo Brito e do procurador-geral do MP de Contas, Pedro Barbosa Neto, ela já deixou saudades no palácio de vidro da Fernandes Lima.

O que é verdade absoluta.

Não por outro motivo, os conselheiros Anselmo Brito e Otávio Lessa, além dos procuradores e auditores da corte fazem um apelo veemente a Amélio: eles querem trabalhar.

Pedem a volta das sessões plenárias e chegam a invocar o Regimento Interno, tão caro ao conselheiro-presidente, para que ele faça valer a sua autoridade.

Publico a íntegra do documento, movido pela empatia ao sofrimento dos conselheiros, procuradores e auditores.

Veja o link abaixo:

http://blog.tnh1.ne10.uol.com.br/ricardomota/files/2014/09/Requerimento-para-realização-de-sessão.pdf

O debate da TV Pajuçara e a miséria do Bolsa Campanha
Aviso à PF: domingo tem crime eleitoral na orla de Maceió
  • WELLINGTON

    É uma pena porque a conta sobra para o pobre povo alagoano e ainda tem gente na fila pra ajudar a esculhambar o restinho… Deus salve o povo de Alagoas.

  • ARTUR

    Ainda não resolveram essa falta de respeito com o Conselheiro Anselmo Brito e com membro do Ministério Público? O atual presidente não tem condições de continuar na função depois daquele episodio vergonhoso e desequilíbrio emocional quando proíibe membros da corte em atuar em plena sessão. QUAL A AUTORIDADE NO BRASIL QUE RESOLVE E NÃO ESTÁ NEM AÍ.

  • Nido

    Ó menino tem alguém ainda em alagoas que acredita em mudança pare de sonhar aqui só jesus pra conserta e do jeito que fez com sódoma e gamorra,e pro homem de bem trabalhador se envergonhar de ser honesto,que Deus nos livre destas mazelas.

  • Angela Regis

    Tribunal de contas à parte eu gostaria de saber de quanto foi o percentual de aumento do salário mínimo no ÚLTIMO governo do PSDB, ilustre FHC. 1%?

  • Renildo Lins

    Todos sabemos que as ausências dos conselheiros e suspensão injustificadas das sessões é por causa das eleições!! Os faltosos estão empenhados, trabalhando para eleições dos parentes. Triste realidade!

  • Niezsche

    O jardim da infância voltou a aparecer! Os “Conselheiros”, Auditores e Procuradores, os dois últimos entram na dança ! Ilustre Ricardo é ano de eleição no TCE, como o Amelio não vai para reeleição já dito pelo amigo neste Blog, o que restou para os pelegos da Corte? O Bobo já sabemos quem é né ? Como disse Kafka “Não se deve prejudicar ninguém, nem mesmo o mundo, para alcançares uma vitória”

  • Symeao Braz

    Coloca o JHC na cola dele.