Se não há algo mais que não esteja muito claro ainda, só o tempo poderá esclarecer, mas o grande perdedor dessa eleição já está definido: é o governador Teotônio Vilela Filho.

São oito anos no comando da máquina pública estadual e não consegue, ao menos, ter um candidato competitivo à sua sucessão.

Não há que culpar o jornalista Julio Cesar, vereador pelo PSDB de Palmeira dos Índios pelo fracasso da campanha tucana em Alagoas.

Ele tem de descascar um abacaxi sem o uso de qualquer instrumento – só com os dentes.

Os 2% de intenções de votos que ele amarga em praticamente todas as pesquisas se devem menos ao governo e mais aos méritos do marqueteiro da campanha e do desempenho pessoal do próprio Julio Cezar – que continua sendo um ilustre desconhecido para a grande maioria do eleitorado alagoano.

Sua missão: defender o legado de Vilela. Eis uma tarefa praticamente impossível para qualquer um que não carregue, já, uma história de credibilidade junto à sociedade alagoana.

É uma dose grande demais para o vereador palmeirense, pelo menos por enquanto. Ele pode vir a crescer, mas está longe de ser um nome de ponta na política local.

Para Vilela, restará o registro histórico de não ter nem mesmo disputado a eleição para o governo depois de oito anos no cargo e ainda de ter montado um palanque de três pernas para o tucano Aécio Neves, candidato a presidente.

Nada mais melancólico.

Senador Renan é denunciado por Improbidade pelo MP Federal
Collor só perde para Heloísa entre os eleitores mais escolarizados
  • Vincent

    Ué, só você não percebe que este tal Julio César é um chamado laranja? Nada contra ele, mas é um nome totalmente inexpressivo, e para mim, colocado de modo proposital, em favor do Renanzinho.

  • Pablo Martins

    Ricardo entendo que o candidato Júlio César foi jogado às piranhas pelo PSDB, que não quer criar dentro da legenda uma ameaça a candidatura do atual prefeito de Maceió. Não voto no Júlio César mas suas aparições são muito boas e passam credibilidade para a população. Ele deveria procurar outro partido após as eleições.

  • —————————————————-Célio Nunes

    Ricardo,
    o trunfo de Teotonio Vilela será eleger seu sobrinho, Pedro Vilela, a deputado federal. Muito me estranha, nos bastidores, os rumores de que será o mais bem votado, e o vasto número de prefeitos que o estão apoiando, haja vista que se trata de um nobre desconhecido.

  • Nado

    NINGUÉM SABE QUE FOI COMBINADO COM RENAN.KKKKKKKK

  • Consigliere Alagoano


    Téo… quando Olhar para os ANAIS da História o que dirá a seus NETOS?
    .
    ELE [ Téo], poderia ter feito MAIS, porém já dito aqui, sua Assessoria sempre foi uma PEDRA no seu SAPATO, que sempre agiu com mão de ferro induzindo a Téo ao ERRO em decisões e negociações com a ALE-AL e outros setores.
    .
    Téo que gosto de ver, era o PRESIDENTE do PSDB, combativo, ávido, não este, que parece q envelheceu no cargo, que ouve, ouve e não decide no tempo certo, prudência? não receio das suas próprias decisões.
    .
    Poderia ter minimizado o FOGO amigo sob suas asas… poderia ter ACALMADO Biu, em dizer: “NÃO AMIGO, NÃO ESTOU COM VC EM 2014”, poderia, apenas poderia.
    .
    Téo conta os dias deste martírios na cadeira de Governador, sua solidão já foi exposta, resta apenas a ida.
    .
    Adeus amigo Téo, Adeus Governador.
    .

  • Há lagoas

    Para Vilela, o que lhe restou como consolo é o fator tempo…
    Ele dirá o quanto sua administração (apesar de todos os percalços, principalmente a indolência do próprio Vilela), fará falta, a ponto de se admitir que ele foi o menos ruim entre os piores!
    Não o “absolvo” em sua maneira peculiar de administrar, mas ele não é o único culpado por todos os males que assombram nosso Estado.
    O PSDB pode voltar, provando com isso que a era Vilela deixou saudades…

  • MTG/AL

    O eleitor alagoano é mais uma vez, vítima dos esquemas políticos tramados ás altas horas da noite em coberturas de hotéis chiquérrimos na orla marítima de maceió. Enganados pelos governos anterior e atual, eles estão sendo preparados por ambos para eleger mais um que continuará a saga da enganação concentrando renda, ficando cada vez mais rico dominando as classes e humilhado as famílias alagoanas, dando continuidade a monarquia dessas poucas famílias que exploram este Estado desde o fim do império.

    Alagoas está condenada ao continuísmo político predador da classe trabalhadora. Estamos ás margens da miséria social, em último lugar em vários índices sociais, vivemos uma guerra civil, com milhares de crimes sem elucidação, multidões de desempregados em busca de sobreviver de esmolas políticas nessa época, As escolas mais parecem porcilgas de porcos, nelas nada de bom se aprende por isso nossa educação está na posição final da tabela do IDEB.

    É hora de responder a todas essas humilhações e mostrar pra eles que estes que aí estão são frutos de uma escolha onde a opinião da maioria não foi ouvida. Queremos mudar esse jogo, não queremos esmolas, nossos direitos estão sendo aviltrados má revelia da justiça. Temos uma boa arma para contra atacar podemos responder com ela, é só saber fazer.

  • Alfredo de Gusmão Barros

    Na verdade o problema do governador Téo é incompetência e descaso mesmo. Noto hoje que suas vitórias foram aleatórias e sempre se deram a reboque de alguma situação: o fato de ser filho do saudoso menestrel, e os bigus que ele pegava no prestígio e poder de articulação do Renan, sem falar no fator sorte. A verdade é que Téo nunca foi um estrategista, u bom jogador, como se pensava. Quando pouca vezes acertou politicamente errou imediatamente depois. Para piorar a própria situação suas suas gestões foram desastrosas típicas de quem nunca nada administrou. Dividiu o governo com o Biu e terminou perdendo o Biu e possibilitando que outro desastre ocorra em Alagoas: a eleição do próprio Biu. Conclusão este Julio Cezar é um tolo em se submeter a uma situação tão vexatória como esta para ele. Em nada contribuirá suas aparições no guia para as futuras eleições de prefeito de Palmeira dos Índios. Além de pretensiosa, sua candidatura somente faz com que a população de Palmeira e de Alagoas o veja como mais um laranja que, apesar de contar com marqueteiro ( dos bons) e tudo, amargue sempre míseros 2% ou menos nas pesquisas de intenção de votos. O Téo é uma falácia.

  • BEM MERECIDO!!!

    “QUEM PLANTA CHUVA, COLHE TEMPESTADE”!

  • wal

    Com uma das pragas: BIL DE LIRA ou RENAN-PAI/FILHO, vai ser disso a pior…
    DEUS SALVE VOSSAS ALMAS…

  • Fagner

    Espero que o governador Teo, ao deixar o palácio, faça uma visita a sua terra Natal, Viçosa. Espero que ele vá de carro, uma vez que não terá mais o helicóptero do governo para usar. E espero que ele vá pela estrada de Capela e Cajueiro. Aquilo é mais uma piada desse governo. 17 milhões de reais para refazer a estrada e ficou faltando pedaços. A promessa era que quando chegasse o verão eles iriam concluir. Só esqueceram de estipular qual verão…
    E lá se foram, pelo menos, uns 3 ou 4…
    Governador. Visite Viçosa!!!!
    Mas vá de carro!!!

  • h Junior

    Só eu estou enxergando que o candidato que se dispôs a encarar esse presente do Téo, de ter sido o preterido dele para representar o governo, nada mais é uma tentativa de mostrar as homeopáticas benfeitorias no seu governo, além de ganhar visibilidade para uma futura candidatura a vereador por Maceió ou prefeito por Palmeira?

  • César

    Cadê o esclarecimento da morte do vereador de Piaçabuçu? Esqueceram?

  • NOSTRADAMUS

    Ainda vamos sentir falta da honradez, do carater e da honestidade de Teo Vilela. Podem anotar para fazer uma constatacao depois: eu era feliz e nao sabia!

  • Hélio

    O tal Renan também participou do governo Téo, indicando secretários, um desastre.

  • Sylvio De Bonis Almeida Simões

    Creio, sinceramente, que, pelos 8 anos de desgoverno, não empladará nada mesmo. Coitado do sobrinho: perdeu antes da disputa.

  • Leonam Quirino

    Bom dia!

    PARADIGMA VERSUS MELANCOLIA
    06.08.2014

    ​Alguns setores da imprensa vêm nos últimos dias, afirmando que o Governo de Alagoas, termina com um final melancólico.

    Infelizmente chego à conclusão de que realmente, para os alagoanos que amam esse Estado, uma saudade difusa já começa a se fazer presente.

    Saudade, da retomada da credibilidade perante os organismos federais e internacionais; Saudade, da seriedade com a chamada “coisa pública”; Saudade, da forma retilínea na condução dos problemas; Saudade dos avanços de desenvolvimento em todas áreas; Saudade, saudade, saudade…

    A tal “melancolia” decantada por alguns, se firma no fato do Governador não ter “construído” o seu sucessor. Surge aí, um novo tipo de saudade: QUEBRA DE PARADGIMAS.

    O Governador foi mestre em quebrar paradigmas. Posso citar alguns: Tratou os gestores dos 102 (cento e dois) municípios por igual; Acabou com formas e métodos arraigados de nomeações e indicações; Abriu as portas para os movimentos sociais; Sentou-se com as entidades de classe para minimizar os entraves; Deu vez e voz a muitos que tinham gritos presos na garganta;

    Manteve estreito contato com o Governo Federal (de oposição), mas que se mostrou parceiro diante da seriedade da administração estadual.

    E no conceito de política partidária, por fim, quebrou o PADRÃO de candidato à sucessão, apresentando um nome que representasse a vinda da sociedade para a gestão de governo, dando a oportunidade de uma nova forma de conduzir e dar sequencia ao que, nos oito anos em que esteve à frente, buscou e conseguiu construir.

    Ou seja, em tudo seguiu a sua linha lógica de pensar, planejar e agir.

    Se o sistema optou por manter o MODELO, não foi por falta de alternativa.

    Concluo, afirmando que a “Tristeza sem causa definida, por vezes acompanhada de uma saudade difusa”, que é a MELANCOLIA, será o reflexo de um “Sentimento evocatório, provocado pela lembrança de algo bom e vivido ou pela ausência de pessoas queridas ou de coisa estimadas.”, que é a SAUDADE, tão bem definidas pelo Dicionário Caldas Aulete.

    Fica assim, uma SAUDADE, MELANCÓLICA de QUEBRA DE PARADIGMAS!

    PARABÉNS! – Governador Teotonio Vilela Filho.

  • Adalberto Teixeira

    UM GOVERNO APÁTICO , ELITISTA, DESINTERESSADO, QUE SÓ SE PREOCUPOU EM NOMEAR CORRELIGIONÁRIOS E GARANTIR PRIVILÉGIOS. A SUA TURMA VIVE POR AÍ , BATENDO PALMAS PARA BIU E BOTANDO ADESIVOS DE “FORA DILMA” EM SEUS POSSANTES.

  • farol 33

    Ricardo.
    Bom dia.
    Vamos ser claros, a eleição em Alagoas já foi acertada a muito tempo em RENAN (Pai) e TEOTÓNIO VILELA.
    O resto e conversa para vender jornal.
    Todos sabem o que acontece na política Alagoana, e não vale a pena falar afinal não vai mudar nada.
    É isso que a maioria da população quer, então que seja assim.
    O povo só tem o que merece.

  • Eliomario Flores

    O Téo desde o começo está fechado com o Renan. Dá uma olhada nas fotos do Facebook do Renan Filho e veja quem está sempre ao lado dele nas fotos mais recentes…. Pedro Vilela, ele mesmo, o presidente Estadual do PSDB (e sobrinho do Téo) agora está em todo canto junto com o Renan Filho, abandonando o candidato do seu próprio partido… Agora já está tudo escancarado mesmo!

  • Romão

    E eu não entendo o por quê desse comportamento dele…! Não achei que fez um mau governo… E até o elegeria a qualquer outra função política. Apesar de toda essa, digamos, trapalhada toda, meu voto será do Júlio César (seria do ET, mas ele saiu…), parece-me ser do bem e ter bastante conteúdo que preste, melhor que os outros em disparada!

  • Carlos Soares Novais

    Dizem que o tempo é senhor de todas as verdades, apesar de todos os problemas do governo atual em breve o que é considerado um desastre, creiam, será uma passagem promissora num estado que praticamente é refém da cana e derivados, quem sabe mais 50 anos teremos um estado melhor…

  • Hélio

    É isso mesmo caro Adalberto Teixeira(?). Governo Dilma:
    ” UM GOVERNO APÁTICO , ELITISTA, DESINTERESSADO, QUE SÓ SE PREOCUPOU EM NOMEAR CORRELIGIONÁRIOS E GARANTIR PRIVILÉGIOS, A SUA TURMA VIVE POR AÍ ” entre outros e surrupiando o que é alheio…e lembrando que a máxima “o petróleo é nosso” perdeu sentido, agora é a Senhora Dilma que NÃO SABE DE NADA. Ela quer mais quatro anos pra continuar sem saber de nada.