Que papel joga, hoje, o governador Teotonio Vilela Filho na disputa eleitoral?

Eis que cada vez mais me parece que ele atua na linha do “me esqueçam”.

E tem conseguido.

No guia eleitoral, se a briga entre Biu e Renan Filho vai ganhando tom cada vez mais agressivo (apesar do “humor”), o tucano não é nem citado.

Quando muito, se critica a situação local na saúde, na educação, na segurança pública.

E se aqui é pior o quadro, em todo o país – basta ver a disputa nos demais estados e pela Presidência – é também muito ruim.

(Pesquisa divulgada na semana passada mostra desaprovação de 87% do SUS, em todo o Brasil.)

Se ao lançar Eduardo Tavares para governador, Vilela apareceu como grande estrategista, talvez agora é que ele revele sua grande estratégia: preservar-se da pancadaria do horário eleitoral.

Ainda que tenha sacrificado o palanque local para Aécio Neves, Vilela vive dias tranquilos, enquanto os seus adversários – e ex-aliados – se engalfinham.

Não deixa de ser uma sabedoria. Resta saber se do sábio ou do sabido.

Ex-Ceal nos cobra em dinheiro o custo da extorsão da "governabilidade"
Com medo, candidatos majoritários fogem das ruas
  • Ricardo Gois Mahado

    Nem sábio, nem sabido. Esperto.

  • Daniel

    Como será que reagiria a esta cena o velho menestrel das alagoas se aqui ainda estivesse?

  • João Bosco de Castro

    Teo Vilela poderia ser o primeiro político a romper a tradição e fazer algo realmente diferente por Alagoas. Preferiu, no entanto, ser apenas mais um a fazer igual.

    Até sua principal obra, uma razoável reorganização administrativa e financeira do Estado está em risco. Não me surpreenderei se, daqui a quatro anos, Alagoas estiver novamente quebrada.

    Teo Vilela teve medo de mudar a história da política alagoana e, covardemente, “afinou”. Cortejou o futuro e casou com o passado.

    “ET, saudações…”

  • Alagoas não Merece Voces

    O governador, Mostrou omisso em tratar de assuntos essenciais, em busca das soluções do problemas, talvez tenha se desiludido com a política.

    Mas não devemos esquecer que ele, contrariou os desmandos, que ha muito esta presente em nosso estado. Por exemplo colocou pessoas corretas nas delegacias, sem que deixasse haver ingerência por parte dos políticos tradicionais, uma turma podre da política, que mandavam nas delegacias, e os inquéritos só saiam, após a autorização dessa turma coisa boa, que exigiu coragem. Sem intervenção no aparelho policial, acredito que muitos pensaram E PENSARÃO duas vezes antes de cometer o crime de mando. O Detran , foi outro órgão. Colocou um homem sério, tirando as mamatas dos taturanas.

    O SLOGAN ESTÁ CORRETO.

    Quando vejo nos automóveis, figurinhas acusadas de crime de toda sorte, inclusive de assassinatos, através da propaganda estampada e melhorada, através da computação gráfica. com o slong ” mudanaça que queremos”, eles estão certo. A mudança que eles querem , não nós, a banda boa da sociedade.

  • Bel

    EU AGORA SÓ VOLTO A VOTAR, QUANDO OS POLÍTICOS ABAIXAREM SEUS SALÁRIOS. UMA EXORBITÃNCIA.

  • junior

    virou um zero a esquerda, que fim triste!!!

  • Constant Ramos

    A difícil arte de escrever. E Téo terá dificuldade de fazer isso na sua biografia.

  • ARTUR

    NEM SÁBIO E NEM SABIDO, nós eleitores é que somos trocha ou
    lesados que não sabemos escolher o político certo através do VOTO de: Amizade, de parentesco, de promessa de emprego, de venda de voto, de ser da mesma igreja etc. etc.
    VOTE COM INDEPENDENCIA.

  • Adonias Ramos

    Ricardo, ao indicar o nome do ET, Vilela transpareceu realmente ser um bom estrategista. Ao não fomentar uma candidatura tão viável, entretanto, cai por terra essa fama de enxadrista ou de estrategista, o que vemos é um governador acuado, perdido, sem liderança e prestes a passar pela maior decepção de sua vida política. Tenho pena do Téo.

  • Ana Patrícia

    Bom estrategista?? Se tornou um desacreditado.. Tinha uma jogada de mestre na mão que era o ET.. mas agora.. estou até com pena dele! Pobre Alagoas..

  • Bruna

    A sociedade até hoje está em luto pela saída (sábia) do Eduardo Tavares. Se o Teo foi ou está sendo sábio, é só pra ele mesmo.. pq a sociedade ficou foi orfã! Que pena!

  • Ricardo Gaboni

    O Governador Teo pode até ser um estratéista, mas se perdeu dentro do jogo.
    Não fez por onde eleger Eduardo Tavares, e, se assim tivesse feito, eleger um ET na podre politica de Alagoas, um homem estranho ganhando as eleições no meio das velhas raposas, com certeza Teo ganharia o título de “o maior de todos os políticos de todos os tempos de Alagoas”…. Mas infelizmente optou pelo esquecimento… o ostracismo total. Que fim melancólico Ricardo Mota

  • Ana Valéria Lins Peixoto

    A saída do ET da disputa me tirou a vontade de votar nessas eleições e me deixou furiosa com a falta de habilidade e com o descaso desse governador. Com Eduardo Tavares o clima eleitoral seria outro. Competente, preparado, grande orador, estaria dando um espetáculo e certamente seria eleito, oportunidade em que, sem dúvida, teríamos uma excelente gestão pela primeira vez em Alagoas. O Téo é somente um político sortudo, quando o candidato e ele mesmo.

  • Nadia Silva

    P mim esse governador não tem nada de sábio.. ele não gosta nem dele, imagine da sociedade. Não temos em quem votar. A sociedade clama pelo “novo” e o novo dele e nosso, ele deixou “escapulir”. Esse Estado não vai crescer nunca. É interesse da classe dominante que continue assim.. p nunca sair do poder.. Quem perde? O pobre povo.

  • Matheus Teteu

    Já era…. Alagoas perdeu o ET. Também esse Teo não ganha em Alagoas nem para sindico de prédio. ( com todo respeito aos sindico de predio)

  • afranio jorge

    O ET era o cara

  • Ana Valéria Lins Peixoto

    Ricardo, fiz um comentário correto. Não saiu. Gostaria que o publicasse. Ana Valéria.

  • Sandra Morais Fonseca

    O maior sabido: Eduardo Tavares! P esse eu tiro o meu chapéu!

  • Alba Lúcia Florentino

    Concordo com a Sandra. Vou mais além: O ET foi sábio, pois mesmo sabedor de que dispunha de muita chance de obter sucesso, por questões óbvias, analisou, observou todos os aspectos, sobretudo os que envolvem os financiamentos das campanhas, e resolveu não por em risco sua ilibada moral. Esse é o ET.

  • Orlando Silva

    O Téo é um homem bom. Vive, entretanto, rodeado de bajuladores e de hipócritas. Além do mais o seu partido o PSDB não presta. Os seus integrantes se acham melhor do que todos. Téo não tem pulso. O ET é homem de posição. Foi uma pena, embora compreendamos as razões que o levaram à renúncia. Faria uma verdadeira revolução em todos os setores do Estado, assim como fez por onde passou.

  • Rosa lucia costa

    ET, UM SONHO QUE UM DIA DARA CERTO.

  • Cristiana Silva

    O governador não está sendo estrategista, e sim, omisso, como foi durante todo seu mandato, fechou os olhos para os problemas que nosso estado enfrenta. Agora fica quieto para ver se consegue enganar mais uma vez a sociedade alagoana, ou percebeu que seus créditos acabaram.

  • Patrick

    Dr. Eduardo, até nesse meio o senhor nasceu com uma estrela na testa! Pulou fora do barco (há tempo afundado) de Teo Vilela. Também tiro o meu chapéu

  • jobson

    Estamos pobre de liderança, não consigo encontrar um nome para votar, e para governador parece uma piada. Vamos ter que importar candidatos.

  • J.Monteiro

    Meu caro Ricardo Mota, aproveitando a deixa digo o seguinte :
    O Teo, com o “olho gordo” não sei em que, continua sendo sabido, até que a história prove o contrário. Mas nessa história o sábio foi o Dr. Eduardo Tavares.