O vice-governador José Thomaz Nonô se afastou da presidência do DEM (assumiu o vice Rainor Marinho), mas será dele a palavra final sobre o destino do partido nas eleições deste ano.

Quando isso acontecerá?

Nonô ainda terá uma conversa com o governador Teotônio Vilela, a pedido do próprio, mas adianta:

– Só no dia 30, prazo final para as convenções, é que o partido se pronuncia em definitivo.

Ele sabe que já há uma posição definida pelos candidatos proporcionais do partido, a quem deixou “muito à vontade” para discutissem o melhor caminho para eles. Hoje, o DEM é pró-Biu.

O vice-governador garantiu que há um consenso, uma posição acatada por todos:

– Se a posição deles for unânime, eu aceito. Se não, eu vou arbitrar.

Nonô ainda dá uma pista sobre negociações futuras, que envolvem até o Chapão, do Senador Renan Calheiros, sem esquecer que Biu de Lira já “pediu passagem”.

PSD ficou no Chapão mas pode ficar sem candidato a federal
ET, o crime de mando e os outros candidatos ao governo
  • Momento de Reflexão

    TRABALHAR SEMPRE

    Ociosidade não é somente estagnação do progresso. Auscultemos-lhe as desvantagens.
    A vida exige acima de tudo o esforço da ação.
    Cada um de nós é chamado a aprender, a fim de exprimir-se, e não há expressão sem trabalho.
    Tudo na natureza espera o servidor.
    Descobertas e invenções que felicitam a Humanidade nasceram dos que se decidiram a trabalhar, perquirindo as forças do Universo.
    Gênio é diligência aplicada.
    Não ignoremos a importância da atividade criativa na existência.
    Nas linhas inferiores da evolução, o trabalho aparece por efeito de domesticação da vontade.
    A educação expandiu-se e o trabalho ganhou troféus de nobreza; hoje, ele se define como sendo o maior privilégio do coração e da inteligência.
    Não nos iludamos. Dever de servir, felicidade de ser útil. Definição de caminhos e objetivos.
    Visitemos um museu por alguns minutos e reconheceremos a transitoriedade dos triunfos exteriores, aprendendo que só existe um trabalho para a felicidade: a felicidade de trabalhar.

    Emmanuel / Médium Chico Xavier
    Livro: Entre Irmãos de Outras Terras (extrato) – Ed. FEB

  • ARTUR

    Os políticos de modo geral não tem uma independência politica, vai na lei da vantagem. ATÉ TU NONÔ?.

  • mario jorge

    aquele que não for na lei da vantagem,sacuda a primeira pedra,em tudo o ser humano vai na lei da vantagem o DNA e um só em todo planeta,todos tem os mesmo defeitos e virtudes só que as pessoas só sabe olhar os dos outros e esquece o seu,bendito e aquele que não tem defeito.

  • marcelo

    E a coerência?