Não terminará porque o céu vai continuar azul por aqui, como sempre, a se refletir no mar de tantos tons, mas nossos olhos permanecerão voltados para o chão, na expectativa de que o sangue, escorrendo como um veio d’água que não se esgota nunca, leve de enxurrada a nossa dor cotidiana.

Não terminará porque nossos meninos e meninas continuarão a andar pelas ruas, trôpegas de pedras, a esperar que o tanto que foi dito e o quase nada que foi feito envergonhem os homens que exercem seus podres poderes.

Não terminará porque a garotada voltará às ruas, em plena Copa, a gritar “não!”, e ainda que não saibam o caminho do sim, haverão de, aos poucos, ir abrindo clareiras onde antes pusemos uma floresta impenetrável de ardis e hipocrisia.

Não terminará porque haverá briga pelo poder entre os homens, principalmente aqueles cujas almas repetem a sina de Fausto, sem volta, Iagos shakespearianos reinventados, não a iludir um heroico comandante, mas a um bando de comandados atônitos e quase abúlicos.

Não terminará porque guerreiros sanguinários, de fazer Gengis Khan corar de vergonha por tanta perversidade, vão se enfrentar, mas não serão eles as vítimas, e sim os que assistem às batalhas, a tomar partido na esperança de que o melhor venha do outro e não da sua construção cotidiana, para além das palavras de revolta ditas à boca miúda.

Não terminará porque continuaremos a achar que o tempo de fato muda as coisas e as pessoas, e não que as pessoas mudam as coisas com o tempo, a cada dia, a cada hora, a cada minuto, fazendo da esperança uma lança a penetrar a carapaça do futuro improvável.

Bom 2014 para todos.

(O blog entra em férias. Até fevereiro.)

O jornalista está em férias
Voo da cabeleira: Renan paga R$ 27 mil à JetFab
  • MARCELO

    Belíssimo texto. Parabéns e um feliz ano novo.

  • SEBASTIAOIGUATEMYRCADENACORDEIRO

    EITA MATÉRIA BOM DA P…. ! PRECIOSO ! PRECISO !
    PREMONITÓRIO ! PRELÚCIDO ! PRELUDIAL ! PREGUS –
    TADOR ! PREEMINENTE ! PREFACIADOR ! PRECIPITA –
    DOR ! . . . QUER A MINHA ASSINATURA ? ÔMI !!!

  • Pedro Jorge

    Foi profundo agora caro Ricardo.
    Essa verdade nunca será esquecida,pois, assim vivemos há muito tempo.
    E como você mesmo colocou: os homens continuarão brigando pelo poder… Poder este, podre e insano. Mesquinho e egoísta, além de nos fazer reféns de toda uma dor, em virtude de nosso lastimável cultura social – nordestino é e sempre será para os espertos, um bando de esfomeados e burros.
    Mesmo com todos esses adjetivos, me orgulho de onde nasci, mesmo me envergonhando de quem mal nos representa, por culpa dessa fome, a qual eles alimentam a cada ano eleitoral, com suas promessas insanas e mentirosas.
    Tenho fé, de que um dia a resposta seja dada.
    Até o ano que se aproxima continua é negro mesmo.

  • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

    Grande literata do noticiário caetés e tupiniquins, antes um Feliz 2014 ao amigo e aos seus fiéis leitores e demais alagoanos DE BEM – aos DO BEM nem precisa, já estão muito bem demais! Disse tudo, como bem destacou o SebastiãoIguatemyrCadenaCordeiro, foi perfeito percuciente,procedente,pertinente,prolífero, proficiente, perspicaz e perleúdo. Parabéns!
    Serei breve, sinóptico e sintético, sem maiores delongas e prolixidades.
    O que nos falta (não somente em AL, mas no nosso País inteiro) é uma POLÍTICA DE ORDEM e SEGURANÇA PÚBLICAS e de DEFESA CIVIL*, evidente, óbvia e claramente que nela se insere, também, principalmente e sobretudo, todo o sistema penitenciário ou presidiário, que carece de uma polícia específica ao setor, com carcereiros e agentes penitenciários federal e estadual conquanto DEVER-PODER do Estado zelar pelos reclusos e detentos condenados pelo Judiciário.
    Chega de imediatismo e empirismo e de improvisos de amadores apaniguados em cargos estratégicos de Estado; tem-se CRIADOS cargos para serem exercidos pelos séquitos comensais ou militantes; eis a verdade!
    Sem uma POLÍTICA DE ESTADO, nacional, permanente, suprapartidária, clara, definida, integrada, articulada e distribuída equitativa, equânime e nacionalmente, mormente aos estados fronteiriços ou limítrofes com outros países, sobretudo, aqueles produtores de COCA – vejam em nosso blog abaixo -, sem descurar de nosso infinito espaço aéreo e imensurável litoral desguarnecidos, despoliciados, desfiscalizados e despatrulhados, os narcotraficantes e integrantes das FARC’s aliadas do atual (10)governo, a violência será a grande vencedora a imolar vidas e mais vidas, mormente de nossos jovens e adultos, e tendo como seus algozes sempre os delinquentes juvenis adolescentes INIMPUTÁVEIS conquanto protegidos pelo ECA: ESTATUTO do CRIMINOSO ADOLESCENTE; que o trata, o cuida e o zela eu tutela como se fora uma criança inocente!
    *Em termos de DEFESA CIVIL, o que temos vistos ao longo de decênios invés de POLÍTICAS PREVENTIVAS DE CATÁSTROFES senão a reiterada repetição de tragédias anunciadas ou previsíveis e, portanto, evitáveis e cujas medidas paliativas se restringem aos sobrevoos de áreas sinistradas por ditos “governantes”; ou não? Todo ano se repetem as mesmas tragédias sazonais ou temporárias das chuvas de verão com as mesmas enchentes, ou desabamentos ou deslizamentos de terras e morros soterrando casas e seus viventes quando não afogando-os em torrentes desaguadas em rios, riachos e córregos!
    PREVENIR NADA MAIS É QUE EVITAR! E evitar parece não ser a melhor das AÇÕES DE GOVERNOS, pois que refletem mais OMISSÕES!
    Fora disso é navegar na maionese!
    Abr
    JG
    PS: há mais em nosso http:gouveiacel.blogspot.com

  • Frederico Farias

    Permita-me acompanhar o amigo: daqui a um ano, 2013 também não terminará em 2015, que vai piorar em 2016, que piorará em 2017, que vai piorar em 2018, que…….

  • Ricardo Melro

    Fechou o ano com um belíssimo texto de presente para todos nós. Obrigado, Ricardo. Bom descanso, e que 2014 seja um ano de paz e felicidades para os Alagoanos.

  • Frederico Farias

    Enquanto 2013 não termina, o jeito é carnavalizar a conjuntura, então: “olhe a cabeleira do Zezé, será que ele é? Será que ele é?”

  • Anthony

    Esse texto só nos dá a certeza de que continuaremos “Esperando Godot”. Feliz ano novo a todos!

  • JEu

    Obrigado Ricardo, por este texto que nos conclama, mais uma vez, à reflexão como cidadãos que querem o bem para todos (e não somente para alguns apaniguados de todos os governos, governantes e políticos em geral -salvo as pouquíssimas exceções). 2014 vem aí e, após as ondas de protestos que, como afirmou, com certeza acontecerão durante a copa, será a vez de todo cidadão brasileiro dar a sua resposta no pleito eleitoral de outubro…
    Muito boas e merecidas férias… volte depois com a mesma vocação e devoção à verdade…

  • Julieta Maria Rocha de Medeiros

    Gostaria de ter o seu texto para definir o seu TEXTO, real, humano, lindo.Obrigada por existir nessa terra tão linda e tão feia. Um cheiro com sabor de mangaba e esperança.. Julieta

  • Sylvio De Bonis Almeida Simões

    Muito legal o texto. Obrigado!
    Penso que o debate político brasileiro está por demais empobrecido, especialmente por conta dessa hegemonia de esquerda que monopoliza as virtudes e rotula os oponentes, em vez de focar nos argumentos. É “direita hidrófoba” para cá, “rotweiller” para lá, e nada de rebaterem abordados pelos liberais e conservadores.
    Há que se ver superada essa barreira ideológica, mediante uma agenda de propostas que sejam fundamentais para colocar o Brasil na rota do crescimento acelerado e sustentável, ao contrário desses voos de galinha medíocres que vemos hoje. Não importa de que cor é o gato, desde que ele pegue o rato.
    Creio como fundamentais, propostas quanto aos seguintes títulos: a reforma tributária; a reforma previdenciária, a reforma trabalhista; as privatizações; a reforma educacional; a segurança; a reforma política; o paternalismo; o assistencialismo; e, a política externa.
    O resto é resto!

  • UBIRAJARA FERNANDES VIEIRA

    Belo texto. E… a vida continua. E a vida sempre vence. Boas férias. Até fevereiro.

  • Antonio Carlos

    Prezado Mota, com o tempo, fui amadurecendo e enxergando o quanto de infantis, são os arroubos dos adultos infantilizados, gritando histéricos e esperançosos por “um feliz ano novo”, quanta tolice, com sonhos e desejos irrealizáveis. Se recusam a enxergar a dura realidade. Sentiremos sim, saudades de 2014, como sentimos de 2013, pois em 2014, teremos estatisticamente comprovado mais assaltos a mão armada, nas ruas, nos bares e restaurantes, ônibus coletivos municipais, estaduais e interestaduais. Mais latrocínios, crimes de mando, inclusive políticos (eleição neste ano de 2014) Mais corrupção a nível de todos os governos (eleição e copa do mundo – vou torcer pelo Uruguai – ), piora no sistema de saúde pública e privado, piora na educação e na segurança pública. Piora no nível da renovação das câmaras legislativas municipais, estaduais e federais, inclusive no senado e no poder executivo, pois em nome da governabilidade, a cada eleição a República piora no nível intelectual e de corrupção dos nossos representantes. Finalmente crescente impunidade para os poderosos (bandidos de gravata) e também para os bandidos da periferia. Enfim, estamos todos, a cada novo ano, fedidos e mau pagos. Esperamos quando fevereiro chegar, pelo seu retorno, para a nossa sociedade poder contar com mais um ano, com seu velho e renovado guardião. Tudo dando certo, para mim, para você e para os demais leitores. Forte abraço.

  • Dakson Pereira

    O blogueiro deve sim entrar em férias, o blog não.

  • JOBSON, DO SINDIMETAL

    Ricardo, o 2013 não terminará, sobretudo, em Alagoas, já que aqui a maioria dos políticos que se juntam dizendo que vão resolver os problemas do povo, em verdade, se unem em busca de votos.

    Quando se elegem, qualquer que seja o chefe do executivo não procuram ajuda-lo a fazer um bom governo, pelo contrário, muitos deles passam a atacar mais os acertos do que os erros governamentais.

    Afinal, são políticos que querem sempre manter um estado de miséria porque é da miséria que tiram proveito eleitoreiro e, assim, continuam satisfazendo seus instintos maléficos.

    Apesar de que o erro não está somente nos políticos mas, também, na grande parte dos eleitores que só vota por dinheiro e não querem nem papo com candidatos honestos.

    É por isso que muitos dizem: “Eu acho e tome”.

  • Pedro Melo

    Muito se comenta sobre a situação de Alagoas. Porém nunca devemos perder de vista a realidade de que os mandões do Estado, saõ duas dezenas de famílias que detem o poder econômico , a maioria uma elite agrária, eles quebraram o PRODUBAN, as prefeituras, o Estado, mamam também no Tribunal de Faz de Contas,e na Justiça.

  • calvo mais orgulhoso

    Lindo texto, boas férias! Permita-me acrescentar: Não terminará porque os fios de cabelo implantado pelo nosso senador com o dinheiro público não crescerá pois seu couro cabelo não deixará e não os aceitará com vergonha da maneira como foi iniciada a trajetória para procedimento cirúrgico.

  • duilho

    feliz 2014

  • Maria Barreiros

    Certeiro. Preciso. Verdadeiro. Obrigada por nos presentear com mais esse opinativo, Ricardo Mota. Um 2014 de transformações positivas e que saibamos ouvir a voz de Deus… Saúde e paz!

  • Luciano Peixoto

    Boas férias e volte logo!

  • JOBSON, DO SINDIMETAL

    FELIZ ANO NOVO E FELIZ FÉRIAS, RICARDO!

  • Gustavo Paiva

    Boas férias. Vou sentir falta dos textos.

  • Luiz Felipe

    O Copa do Mundo é nossa, é ” hors concours”, com o Brasilzão hexacampeão, de preferência. Porém, tudo indica que o Bicho irá pegar os mesmos (situação, oposição e golpismo-ditatorial) é depois da Copa e durante a campanha eleitoral: Ruas X partidos. A caciquia do velho partidarismo-eleitoral, continuista da mesmice, com prazo de validade vencido há muito tempo, malandramente, visando se impor ao povo goela abaixo outra vez em 2014, fechou as portas dos seus par-ti-dos para o Fato Novo de Verdade, mas, felizmente, as Ruas mantém as Portas da Esperança escancaradas para a RPL-PNBC-ME. Por outro lado, Marina e FHC, ao que parece, vinham tentando interpretar uma canção nova mas na hora H estão tirando para dançar parceiros que não conseguem ir além da velha dança de índio. Depois de anos de flerte, afagos e elogios de Marina e FHC para com a RPL, agora, na hora do pega pra capar, ao que parece, não estão resistindo à tentação do velho continuísmo da mesmice, representado por Campos, Aécio e CIA, cujos avós, emblematicamente, tb morreram de velhos agarrados às ubres da Viúva sem sequer esboçar mudança sistêmica alguma. Não, Marina e FHC, “NON DUCOR DUCO” (“Não sou conduzido, conduzo”). O fato é que para a oposição a eleição já está de fato perdida, aliás, no primeiro turno, conforme confirmam as pesquisas, reiteradamente, que, por outro flanco, tb demonstram que para a Mega-Solução (RPL-PNBC-ME-MUDANÇAS) a vitória continua sorrindo, alegremente. Falando sinceramente, como é do nosso feitio, agora não tenho mais dúvidas de que Marina e FHC, entre muitos outros nomes de vanguarda já consagrados da política nacional, assim como as Ruas do Brasil, também foram capturados pela RPL (Revolução Pacífica do Leão) que nos propõe, o Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral (PNBC-ME), o Novo Caminho para o Novo Brasil de Verdade, porque evoluir é preciso. Agora, pois, o único problema da RPL-PNBC-ME, via urnas, tem sido apenas os pré-candidatos que aí estão pela oposição, bloqueando o espaço e confundindo o cenário, a saber: Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Rondolfe Rodrigues (PSOL), que aí estão bloqueando e impedindo o surgimento do Fato Novo de Verdade, a Mega-Solução, em contraponto ao velho continuísmo da mesmice que se expressa há décadas através da situação, oposição e do golpismo-ditatorial. Senhores Aécio, Eduardo e Randolfe, pelo amor de Deus, deixem de oportunismo, egoísmo, mesquinharia, vaidade e ambições pessoais, pobreza de espírito essa que é o que motiva e norteia vossas pretensões à Presidência, coloquem as mãos em vossas consciências, se é que a têm, e retirem já vossas pré-candidaturas impostoras temporais, vazias, sem consistência, sem conteúdo inovador além da epiderme, sem causa nobre, sem sentido, sem motivos relevantes, sem pé e sem cabeça. Retirem-nas em prol da Mega-Solução, do Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação (RPL-PNBC-ME), ou seremos todos obrigados a votar em Dilma (PTMDB-agregados) em 2014, por falta absoluta de opção melhor e mais evoluída. Senhores e Senhoras, acordem, caiam na real, liguem os seus desconfiômetros, pois é pela Revolução Pacífica do Leão que as Ruas do Brasil rugem. E o tempo urge. Será que o HoMeM terá que desenhar nas estrelas para que os senhores entendam a Sentença assinada pelo Povo Brasileiro nas Ruas do Brasil, clara o bastante no sentido da ruptura, contra o velho continuísmo da mesmice (situação, oposição e golpismo-ditatorial ) ? A Nova Esperança do Brasil e, sobretudo, do povo brasileiro tem nome: HMM-RPL-PNBC-ME. O resto é apenas mais dos mesmos, mais continuísmo da mesmice,raso e seco, que, aliás, é golpe, segundo o Dr. Ayres Britto, ex-presidente do STF.