Arapiraca comemora os 89 anos de emancipação da cidade que mais cresce em Alagoas – capital do Sertão e do Agreste.

E o senador Collor chegou cedo à Capital do Agreste: às seis e meia da manhã – o homem é madrugador -, tomou café com Célia Rocha e ocupou os espaços que considera deles.

Resultado: Luciano Barbosa, o ex-prefeito – foram oito anos de uma boa administração – não compareceu à missa e outros eventos que marcam a importante data. Pelo menos acompanhado pela dupla Célia Rocha-Fernando Collor. (Só depois, como informou o internauta, o exprefeito deu o ar da sua presença – não muito satisfeito).

O ex-presidente deixou transparecer, pelas ações e discursos, que não gostou do anúncio de uma possível candidatura de Barbosa ao Senado.

Chegou a citar o ex-prefeito Severino Leão, em uma solenidade, mas o nome do antecessor de Rocha …. (quem é mesmo?).

Luciano Barbosa já fica sabendo: vai também para o pelourinho (por enquanto, de forma mais branda).

É o jogo eleitoral que já esta sendo jogado.

E cada um usa as regras que escolheu – não há uma regra geral.

Ok?

Lula defende candidatura própria do PT em Alagoas
Ministério Público pede afastamento da Mesa Diretora da Assembleia
  • Ricardo Maninho

    Amigo Ricardo, por favor, faça uma correção. O prefeito Luciano Barbosa está sim no evento junto com Célia e Collor. Ele participou agora há pouco de uma coletiva sobre os 89 anos de Arapiraca. Posso dizer isso porque estou presente e outros sites já mostram em fotos a presença dele. Um abraço ao xará!

  • Cinthia Duarte

    Fica dificil saber o que aconteceu com Luciano. Porém quanto ao Collor deu pra ver que ele se interessa pela cidade, demonstrou a importancia e dedicação que tem pelos cidadãos. Fez questão de chegar no horário da comemoração, isso é responsabilidade e compromisso.

  • Ferro

    Ricardo bom dia! O Color não é Bobo. Está desesperado para se reeleger Senador. E sabe que Arapiraca como o segundo maior Colégio Eleitoral pode ser o Fiel da Balança.
    O que os eleitores precisam entender é que candidatos deste tipo. Que só procuram os eleitores as vésperas de Eleições. Não podem mais figurar na política Brasileira.

  • Fábio

    Ó Deus dos desgraçados! Dizei-me, dizei-me: o que se passa na cabeça de pessoas como a colega Cinthia Duarte, quando defende uma figura como o Collor, que nada fez – e nem fará – por este pobre estado? Custa ver que a única coisa pela qual esse menino se interessa é o seu próprio umbigo? Onde pecamos, Senhor, para merecer “políticos” e “eleitores” como esses?