Saiu hoje, no Diário Oficial, a exoneração do ex-deputado Francisco Tenório do posto de ajunto da Delegacia de Acidentes de Trânsito da Capital.

Ele havia sido nomeado no início da semana, mas uma decisão da 17ª Vara Criminal da Capital proibiu que ele exercesse a função de delegado, além de cancelar seu por de arma.

Muita gente, de forma equivocada, apontou a direção da Polícia Civil como sendo responsável pelo ato esdrúxulo. Mas a situação, que virou escândalo nacional, aconteceu em decorrência da decisão judicial, que concedeu HC ao delegado.

Recebendo salários normalmente, ele teria de ser designado para alguma atividade funcional.

Resolvida uma questão, agora surge outra – nos bastidores da PC: Tenório pode pedir aposentadoria com base em um parecer médico.

Nesta condição, mesmo respondendo a procedimentos administrativos, ele encontraria amparo legal para a suposta pretensão – há outros casos, dentro da própria Polícia Civil.

Tenório continua sendo uma grande liderança interna, entre os delegados da chamada “velha guarda”, com o presidente da Adepol, Antônio Carlos Lessa sendo o seu mais fiel aliado.

Fato é que o ex-deputado não tem mais clima dentro da instituição, hoje comandada pela nova geração de delegados.

Luciano Barbosa vira ponta de lança de Renan para 2014
Odiado por Toledo e aliados, Inácio Loyola deve assumir Agricultura
  • Sérgio Carvalho

    O governador deveria fazer uma proposta a esses delegado da velha G…. e aposentar todos,até que tem sua exceções mas a maioria já sabe!!!!

  • Luiz

    Caro Ricardo.
    Quando você disse: “Muita gente, de forma equivocada, apontou a direção da Polícia Civil como sendo responsável pelo ato esdrúxulo” (sic) De forma alguma muitas pessoas não cometeram equivocos, em razão de que cabe a administração pública de oficio determinar a apuração imediata dos atos ilicitos praticados por qualquer servidor público, e dentro do processo administrativo instaurado e havendo provas cabais desses ilicitos praticados, pode-se nos autos do processo administrativo determinar o seu afastamento imediato das funções. Isso é trivial, é principio da moralidade pública.

  • JOÃO FRANCISCO

    Oficial do Estado em 29 de fevereiro do corrente ano, que
    designou JOSE FRANCISCO CERQUEIRA TENORIO,
    Delegado de Polícia de 1ª Categoria, Símbolo DC-3, para, na
    qualidade de Delegado Adjunto, desempenhar as atribuições
    de seu Cargo na Delegacia de Acidentes e Delitos de Trânsito
    da Capital, pertencente à Diretoria de Polícia Judiciária
    Metropolitana – DPJM.
    Gabinete do Delegado Geral, em Maceió-AL, 01 de
    março de 2012.
    Del. JOSÉ EDSON DE MEDEIROS FREITAS JÚNIOR
    DELEGADO GERAL
    PORTARIA N.º 0758/2012-DGPC/GD
    O DELEGADO GERAL DA POLÍCIA CIVIL, no
    uso de suas atribuições, RESOLVE colocar o servidor JOSE
    FRANCISCO CERQUEIRA TENORIO, Delegado de Polícia
    de 1ª Categoria, Símbolo DC-3, à disposição do Núcleo de
    Controle de Pessoal, até ulterior deliberação.
    Gabinete do Delegado Geral, em Maceió-AL, 01 de
    março de 2012.
    Del. JOSÉ EDSON DE MEDEIROS FREITAS JÚNIOR
    DELEGADO GERA

  • DEVIS KLINGER

    Não é exoneração – é lotação ou designação – ou seja, a terminologia utilizada pelo nobre e respeitado jornalista encontra-se inadequada. Como sei que a quase perfeição é a busca diária deste,contribuo, desde já.

  • Severina Alves Barros

    Ricardo.você é o cara,o comentário que fez sobre sua chegada a TV Pajuçara;foi demais,suas palavras me emocionaram muito.Você é um homem muito inteligente e corajoso também;você é tão decente que nunca seria candidato a cargo político.Grande abraço.

  • MANÉ.

    EITA,SERIA O FIM DA PICADA,E,CAIRÁ COMO UM PRÊMIO PELOS ”BONS SERVIÇOS PRESTADOS” AO ESTADO.NÓS JÁ ESTAMOS ACOSTUMADOS COM ISTO,POIS,QUANDO UM MAGISTRADO INCORRE EM ALGUM ATO ILÍCITO,RECEBE COMO ”PRêmio”A APOSENTADORIA,FAZER O QUE NÉ,NO BRASIL É BAGUNÇA MESMO…………

  • Odorigo Paraguazu

    Aposentadoria por invalidez antes de ser demitido a bem do serviço público? Quem são esses peritos?

  • PAULO

    O DELEGADO FRANCISCO TENÓRIO TEM 31 ANOS ANOS DE SERVIÇO PUBLICO, PODE SE APOSENTAR TAMBÉM POR TEMPO DE SERVIÇO. É DIREITO ADQUIRIDO.

  • LÓGICA

    SE O DELEGADO FOI DESIGUINADO PARA TRABALHAR, A JUSTIÇA PROIBIO, É JUSTO QUE SE APOSENTE. E LOGO.

  • Alagoano Crítico

    A polícia civil está mudando para melhor, apesar de tudo… Esses delegados antigos, salvo raríssimas excessões, deveriam se aposentar… Isso sim seria uma grande contribuição dessas “autoridades” ao estado de alagoas…

  • SIMPATIZANTE

    É JUSTO QUE SE APOSENTE, JÁ FOI HUMILHADO POR TODOS E RECEBEU SUA COTA POIS SEREI SUA ETERNA ADMIRADORA.

  • J.J.

    “LÓGICA”, pela sua dissertação, você deve ser um eleitor do mais alto gabarito para o Chico. Parabéns.

  • J.J.

    Paulo, desde 1999 que a Lei foi promulgada pelo então Presidente FHC e efetivada pelo LULALÁ, como uma ótima resposta aos seus eleitores trabalhadores, que até 1998 era de 30 anos e passou para 35 anos de efetivo serviço; então esses intervalos de cadeia, licença e outros não contam como tempo de serviço, mas em Alagoas ´”tudo é possível”, principálmente se você tiver um amigo como o Ronaldo do INSS.

  • JANE MIS

    “ISSO É ALAGOAS…”

  • sara

    No Brasil tem que passar uma borracha e apagar tudo e começar tudo de novo, não me conformo com tanta impunidade e injustiça que se cometem no nosso país!

  • Prof. Yuri Brandão

    MOTA:

    “Recebendo salários normalmente, ele teria de ser designado para alguma atividade funcional”.

    Esse parágrafo tenta justificar, no seu texto, o anterior, para tirar dos ombros da PC a responsabilidade pela situação esdrúxula e transferi-la para os efeitos da decisão judicial.

    Modestamente, penso que você está errado. De que Chico Tenório tinha de ser designado para atuar, ninguém duvida. Isso é óbvio; do contrário, o recebimento de salários poderia configurar enriquecimento sem causa. Só recebe quem, antes, trabalhou.

    MAS QUEM DISSE QUE TAL DESIGNAÇÃO DEVERIA SER JUSTAMENTE COMO DELEGADO NA ÁREA DE ACIDENTES? POR QUE A POLÍCIA CIVIL NÃO O LOTOU, DESDE SEMPRE, EM OUTRO POSTO MENOS INCOMPATÍVEL COM A SITUAÇÃO AINDA INDEFINIDA?

    Só agora, após decisão judicial impedindo a atuação do ex-deputado como delegado, a PC achou uma “saída”. A concessão do HC preservou um direito de Chico Tenório, mas não determinou que a “atividade funcional” dele fosse como delegado de acidentes.

    Se para ali ele foi designado, isso se deveu à PC, Ricardo. A responsabilidade, ao contrário do que você afirma, é dela, pois.

    Em tempo: talvez por ironia do destino, o homem vai atuar logo no RH, com gestão de pessoas, relacionamentos humanos no trabalho e assim avante: tudo com zelo e perícia, é claro.

    Com o zelo dos vermes dos campos santos e com a perícia dos coveiros.

    Os mortos que o digam, né, RH?

    Por ora é isso. Abraço do Yuri Brandão