O nome completo do rapaz é: Fernando Afonso Lyra Collor de Mello. Ele é filho do empresário Pedro Collor, já falecido, e de Tereza Collor, que hoje moraem São Paulo. 

Politicamente, entretanto, ele não está ligado ao tio mais famoso, o ex-presidente e atual senador Fernando Collor. Na verdade Nando Lyra, como é mais conhecido, segue os passos do avô, o deputado federal João Lyra. 

Resultado: Fernando Collor (sobrinho) está sendo preparado para começar a sua carreira política, possivelmente como candidato a vice na chapa de Zé de Pedrinho, em Atalaia. 

Vai enfrentar Chico Vigário, que virou arquiinimigo de JL. Contam os lyristas que o rapaz tomou gosto pela matéria e está disposto a enfrentar as urnas em 2012, pelo PSD.

Detalhe: a candidatura está sendo tratada com carinho pelo próprio avô.

A violência, os empresários e a meia verdade sobre o ICMS
Um mensagem de protesto da vereadora Tereza Nelma
  • Juliano guimarães Montenegro

    Infelizmente o Deputado João Lyra que gosta de quem trabalha está do lado errado, pois o ex prefeito Zé do pedinho representa a volta do atraso, mais o rapaz que é neto do deputado tá começando errado, mais muita água ainda vai rolar por baixo da ponte

  • celso

    O que vem dessa turma deixa a gente com a orelha em pé.

  • Francisco Batinga

    Esta formada a chapa, PSD em Atalaia vem Assim: Pref: Zé do Pedrinho Vice: Fernando Collor (sobrinho). Essa é a vontade do povo Atalaiense… Boa sorte aos adversários .

  • ALDO SILVA SANTOS

    POLITICA EM ALAGOAS E DE PAI PARA FILHO , ISTO NAO SUPREENDE A NINGUEM

  • ARTUR

    RICARDO, ESTAMOS PRESENCIANDO O TROCA
    TROCA DE PARTIDOS, A ESCOLHA DE NOMES E SOBRENOMES DE VELHAS RAPOSOAS PROFISSIONAIS NA MALANDRAGEM POLITICA.
    ESTAMOS PRESENCIANDO NEGOCIATAS E CONCHAVOS COM MALANDROS POLITICOS DIVIDINDO PODERES,CHANCE DE QUANTO VAMOS GANHAR E EMPREGAR OS SEUS E OS MEUS E POR AÍ VAI.RESTA A NÓS ELEITOR
    TER O MINIMO DE SIMANCOL E DEIXAR PENSAREM QUE ESTÃO NOS ENGANADO. NO DIA, VOTAREMOS INDEPENDENTES E LIVRES, VOTANDO NÃO EM PARTIDOS, NÃO EM NOMES CONHECIDOS EM MENTIRA, ROUBOS E ENVOLVIMENTO EM CRIMES. TEMOS QUE ACABAR COM ESSA FALTA DE VERGONHA DE NÓS MESMOS VOTANDO SÉRIO E LIVRES. TEMOS QUE ACABAR COM ESSA CAPITANIA HEREDITÁRIA.
    PARTIDO HOJE É NOME DE LOJA E POLITICA É SINONIMO DE QUERO ENRICAR E TER PODER.

  • flávio

    pobres atalaienses

  • eleitora

    o que este rapaz sabe sobre a nassecidade dos nossos municipios o rapaz nem mesmo mora na capital, será que e só um rostinho lindo.

  • LUCAS

    ATALÁIA NO CAMINHO CERTO, ZÉ DO PEDRINHO FOI E SERÁ O MELHOR PREFEITO DE DESSA CIDADE, COM O APOIO DE JL. E NANDO LYRA COLLOR COMO VICE É A JUVENTUDE NA POLÍTICA.

  • theo

    O trem vai continuar entrando de ré em Atalaia,com essa turma picareta querendo voltar!!!!

  • Luciano

    Votem nulo bando de otários

  • QUEBRANGULENSE

    Se esse rapaz “Nando” e seu avô folgado está interessado em ajudar Alagoas, deviam ter vindo hoje à Quebrangulo, para ver o trabalho maravilhoso que o governador Teo Vilela, o prefeito Marcelo e o Mané Tenório, fizeram pela nossa cidade depois do dilúvio.
    O resto é blá, blá, blá, de quem já governou e nada fez.
    Obrigada ao governo. Cumpriu a sua obrigação solidária e bem.

  • tania

    Pobre, ATALAIA….nosso povo do interior cada vez ficando mais pobre e enchendo o bolso de quem só tem o nome, a tradição, que diga-se de passagem não é nada boa rsss….e o pior o povo é serio, recebe o dinheiro pra votar e vota neles…. nem pra receber o dinheiro e dá uma banana pra eles rsss… povo pobre mas correto !!!!

  • Atalaense

    O município de Atalaia não tem sorte, quando é que o povo vai se libertar das administrações atrasadas de Pedrinho e Chico Vigário. O desenvolvimento é zero, o eleitorado precisar avançar escolhendo forças diferentes,chega de politicos carreristas que só tem vez os familiares,sempre famílias. O eleitorado precisa acordar,município pobre que mantém time de futebol é naõ investir na saúde e educação.Acorda eleitor.

  • LOPES

    MEU DEUS ONDE VAMOS PARAR ATÉ AQUI NESSA CIDADE OS PODEROSOS QUEREM DOMINAR. COMO SE NÃO BASTASSE JOÃO LYRA TIRAR A CALÇA DO POVO PELA CABEÇA AGORA QUER TIRAR O DIREITO DE SINTIRMOS FILHOS DA TERRA QUE ABSURDO: RESTA O POVO DE ATALAIA TER CONSIENCIA E NÃO SE DEIXAR CAIR NESSA MISERIA QUE A CADA DIA VAI NOS TIRANDO O DIREITO DE SERMOS CIDADÕES SEM DEPENDER DA CORRUPÇÃO, NÃO VAMOS CAIR NESSA PELO AMOR DE DEUS.

  • NEUTRA

    NÃO VOTO EM NINGUÉM,MAS SE VOTASSE VOTARIA NO ZÉ DO PEDRINHO. POIS, AINDA É UMA OPÇÃO MELHOR QUE O ATUAL. A CIDADE ESTÁ ENTREGUE AS BARATAS, O COMÉRCIO QUASE FALIDO. SÓ QUEM GANHA SÃO OS FAMIALIARES DO PREFEITO.
    PELO MENOS, A GENTE SABE QUE O ZÉ DO PEDRINHO NUNCA PRECISOU DA PREFEITURA PRA VIVER, DIFERENTEMENTE DO ATUAL PREFEITO E TODA A SUA FAMILIA.
    ESSE JULIANO ERA UM LASCADO, TODO MUNDO CONHECE E HOJE ESTÁ BEM DO BOLSO GRAÇAS AO PREFEITO, POR ISSO ESTÁ DEFENDENDO ELE,CLARO! É O GANHA PÃO DELE NÉ?

  • Pacato cidadao

    Sinceramente, Alagoas nao tem jeito……

  • Pacato cidadao

    Que democracia republicana e” essa em que os cargos poli’ticos em Alagoas ficam “reservados” a determinadas fami’lias? Sera’ que possuem DNA especial para “governar”? Com a resposta, o IDH alagoano (o pior dentre todos os Estados Brasileiros e o DF). Sera’ que a culpa e’ de quem?

  • Cícero Ferreira de Albuquerque

    A SÍNDROME DO TREM
    Cícero Ferreira de Albuquerque *

    Por uma característica geográfica particular, Atalaia é “a terra em que o trem entra de ré”. Os pequenos montes que cercam a cidade obrigavam o trem a passar e retornar de ré.
    O trem da história de Atalaia também insiste em andar de ré. Nosso município é absurdamente conservador, apegado ao passado, alimentador de tradições que lhes são nocivas. A imagem do passado é dominante. São consistentes os esteios da permanência. É impressionante a conformação diante do presente. É estranho como as novas ideias e os ideais de mudança sofrem resistência entre nós. Poucos são os que falam em mudança, poucos são os defendem mudanças.
    Os símbolos são privilegiados instrumentos de representação da realidade. Defino esse fenômeno como a síndrome do trem. Recorro a essa imagem para provocar a reflexão sobre o que é Atalaia hoje, apesar de tanto tempo de existência. Para entender porque as coisas são assim é imprescindível conhecer o processo de formação da nossa sociedade. É preciso visitar o passado para escapar da ignorância, analisar o presente para fugir da alienação e, combinando esses dois movimentos, marchar para o futuro na condição de sujeito ativo.
    Nossa história está dominada pela monocultura da cana e pela concentração da propriedade da terra. Esse modelo produz desigualdades sociais profundas. No plano político, alguns grupos controlam o poder local através de um modelo patrimonialista e clientelista de poder que transforma a coisa pública em bem particular e direito em favor. As conveniências particulares de alguns se sobrepõem às carências coletivas de muitos.
    Muitas vezes é doloroso ficar diante da verdade, mas não há outro jeito. Somos o quarto município mais antigo de Alagoas. Pouco nos desenvolvemos em tantos anos. Nosso comércio é sofrido. Quase não temos dinâmica industrial. Nossa vida cultural é frágil. Não temos alguns equipamentos públicos básicos. Temos baixa estima e um nível de exigência rasteiro.
    Não há dúvidas, algumas mudanças aconteceram nos últimos anos, especialmente as mudanças provocadas por forças exógenas. Mudanças que se impõem, que não pedem licença, que chegam e que ficam, apesar das resistências locais. Merece destaque a principal e mais consistente mudança ocorrida em Atalaia nos últimos anos: a desapropriação de terras na região da extinta usina Ouricuri. Centenas de pequenos produtores rurais instalaram-se em Atalaia e ajudaram a reconfigurar a geografia territorial e humana de toda uma região do município. Hoje, Atalaia tem uma importante produção de alimento e uma melhor distribuição de riquezas. Os significados econômicos e sociais desse fenômeno são muito positivos, mas ainda não foram bem compreendidos.
    Aliás, essa é outra característica atual de Atalaia. Poucos estão empenhados em entender o que por aqui se passa. Não somos uma cidade que reflete como deveria refletir. Consequentemente, não temos projetos, não discutimos o futuro do município. Faltam-nos visionários. Temos carência de homens e mulheres inconformados, inquietos, rebeldes. Nossos ‘formadores de opinião’ estão escondidos nos buracos da história.
    Devemos buscar entre os jovens as sementes de um futuro mais promissor? Espero que sim. Um dado muito positivo é o aumento de jovens em sala de aula. Vários são os alunos que se deslocam diariamente para Maceió e estudam em instituições de ensino médio profissionalizantes e de ensino superior, diversos das classes mais populares, assim como eu o fiz. Esses jovens acabam tendo acesso a outro universo, mais aberto, mais exigente, menos provinciano. No médio e no longo prazo, isso pode ser decisivo para a efetivação de um desejo de mudança em Atalaia. Porém, o acesso à escola, por si só, não garante avanço de consciência política e postura crítica diante do mundo. Entre outras coisas, precisamos de professores engajados, conscientes de que a educação não pode ser tecnicista. Infelizmente, muitos professores precisam ser educados.
    Apesar de tudo, não devemos nos abater diante das dificuldades. Estou entre aqueles que têm uma visão dialética da história, sei que não há força humana capaz de segurar indefinidamente as transformações da realidade. O novo sempre vem. E não é isso um ato metafísico de fé. É uma compreensão construída a partir da análise da realidade. As contradições estão à mostra e tomam dimensões cada vez maiores.
    Atalaiense. Filho de um maquinista da RFFSA. Graduado em História e mestre em Sociologia. Professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

  • wal

    Bem;está aí,o teste de inteligência; se os atalaenses, votarem em nomes sujos,sem nem uma espectativa de mudanças, a troco de r$ 50,00,merecem sofrerem toda vida, até aprenderem.

  • Michael

    hoje; Atalaia é uma nova cidade! só não ver quem não quer, o comercio voltou a ter força, deixamos de depender apenas da usina URUBA, maior prova disso e a abertura de duas agência bancarias, BRADESCO e CAIXA ECONOMICA FEDERAL, o povo voltou a ter credito,hj temos 3 onibus, os três horarios para Maceió para os alunos irem estudar, em 2012 a Prefeitura irar entregar 1020 casas que conseguiu com o governo federal e estadual, somos a primeira cidade a ter a creche modelo, entre outros, se eu fosse escrever o quer o prefeito Chico Vigário conseguiu nesses 7 anos eu iria ficar o dia todo escrevendo, ninguém ganha 2 eleições seguidas, disputando com adversario, que tinha muito dinheiro, por sorte não! é porque tem quer ser bom mesmo, só não ver quem não quer, mas se DEUS e povo quiser iremos colocar uma pessoa que deseja o bem de nossa cidade, vamos com DUDU 11, com apoio do Nosso Prefeito Chico Vigario o melhor prefeito que Atalaia já teve, Governador Téo Vilela, e Biu de Lyra, perdemos o apoio do Deputado Federal e Ganhamos do Senador mais voltado do estado, compare e veja, vão perder a terceira seguida, pra nunca mais voltar a enganar o povo de atalaia.

  • J.J.

    Infelizmente a pobre Atalaia ainda vive como os outros municípios, se valendo de cestas básicas (esmolas) e trocando seus votos por dez, vinte reais dados por esses políticos canalhas do nosso estado.

  • Dael Fernandes de Oliveira

    VINGANÇA: O COMBUSTÍVEL DA VIDA DE LYRA

    É uma pena que seja a vingança a principal energia a mover o deputado João Lyra. O industrial tem inimigo em União dos Palmares? Lança seu filho candidato a prefeito. Tem inimigo em Atalaia? Lança seu neto. Todos sabem que hoje o senhor oitentão amarga, além das sucessivas derrotas políticas, a ruína daquele que um dia já foi um dos grupos econômicos mais expressivos de Alagoas (hoje são 200 milhões entre patrimônio e ativos contra 400 milhões em dívidas). Há 5 anos, gastou sem critérios na sua campanha ao governo do Estado e hoje, nos seus últimos dias, gasta o que lhe resta na destruição de seus tantos inimigos. E ainda há quem diga que dinheiro traz felicidade…

  • Ferreira

    KKKKK chora Juliano porque tua mamadinha esta chegando ao fim. Atalaia nunca foi tão feliz como era nos tempos de Ze do pedrinho. hoje o comercio esta realmente entregue as baratas enquanto os bolsos dos secretarios e dos comissionados estao cheios. Venha quem vier o meu voto é do ZE DO PEDRINHOOOOOOOOOO

  • eleitor

    juliano a volta do atraso pra voce nen que nao tinha aonde cair morto com sua raca de……

  • Jorge

    Quando o eleitor alagoano vai valorizar seu voto votando pela capacidade do candidato e não pelo nome que carrega?

  • francisco

    o juliano e hum tecnico so torce para o bem de atalaia

  • lalau

    se eu soubesse que vender churrasquinho na praca era bom, eu tambem venderia,nao e alexandre

  • Júnior Medeiros

    O povo é quem deve analizar os nomes apresentados para a majoritária e não os nomes que entre “” estão por traz deles. Comparando a vida e carrei rapolíca de cada um.
    Não adianta estes comentários fanáticos de quem está comendo uma carninha mais gorda de querer passar o que não existe, nem tão pouco quem está de fora criticar acirradamente. O povo é quem decide!

  • eleitor

    e juliano agora vc vai comer na casa da peste

  • martins

    OS POLÍTICOS DESTRUIRAM ATALAIA, FECHARAM USINA BRASILEIRA,COMO TAMBEM A USINA OURICURÍ, E MAS A COMESA. SÓ RESTA AGORA O JL PARA SUSTENTAR O COMERCIO FALIDO DE ATALAIA.

  • cristiano oliveira

    juliano montenegro o maior balança ovo do prefeito chico vigario,coitado puxa tanto o saco,toma todas as dores e nen ficou rico como todos os secretarios.em particular o de educaçao e do saae.se balança ganhasse dinheiro vc estaria milionario.

  • vila jose paulino

    O PREFEITO DE ATALAIA CHICO VIGARIO FEZ UMA DOAÇAO DO TERRENO DO POLO INDUSTRIAL PARA ELE MESMO E ESTA CONSTRUINDO UMA LINDA POUSADA PARA O POVO DE TALAIA REPOUSAR OBS:COM O DINHEIRO DE VOCES ELEITORES.

  • SORIANO

    NEM TODOS CANDIDATOS SAÃO DESONESTOS. ESTUDEM NOSSA VIDA POR EXEMPLO