O ex-governador Ronaldo Lessa disse hoje, através da sua assessoria,  que a DRT de Alagoas deverá continuar com o PDT local, segundo conversa que teve com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, recentemente. Ele descartou, pelo menos por enquanto, uma nova articulação surgida na bancada alagoana no Congresso Nacional.

E qual seria?

Segundo informações com origem em Brasília, o senador Renan Calheiros aparece, agora, com uma solução política para acabar com o embate pela Delegacia Regional do Trabalho em Alagoas: a indicação de Ronaldo Lessa para dirigir o órgão. 

Hoje, pelo menos dois parlamentares querem indicar o futuro titular da DRT, aqui no estado. Seriam: Arthur Lira e Rosinha da Adefal (JL já esteve na lista).

Segundo uma fonte ligada a Calheiros, o senador acredita que à frente da Delegacia Regional do Trabalho, Lessa retomaria alguma visibilidade e acabaria com as disputas na bancada federal.

É difícil, mas Calheiros continua sendo o principal nome entre os parlamentares alagoanos com acesso ao Planalto Central.

Depois de "sumir", impeachment de Collor volta à galeria do Senado
"Não há mais nenhum decreto de prisão contra Cícero Ferro"
  • Roberto Simoes

    HAHAHAHAHA, só tem vez quem tem mandato Ronaldo Lessa.

  • Nem DRT,…

    ,…mas Salgema, trabalhei durante 12 anos, em termos de segurança industrial não existe tanta dedicação de quem faz indústria química. Quem deseja acidentes, quem deseja mortes acidentais dentro da sua unidade industrial? Muito menos a força do trabalho, acidentes existem como existe o trabalho laborioso de quem faz a segurança industrial, a indústria quimica sempre foi top de linha na segurança, muito mais acidentes com mortes está o trânsito, as drogas e muito menos se cobra tanto como se cobra da indústria química! E deve continuar cobrando. O Brasil precisa deixar de fazer tempestade em copo d’água e as mazelas que o LULA/DILMA fizeram contra o povo brasileiro ao pagar nos últimos 8 anos e 5 meses, de uma dívida de R$ 645 bilhões, apenas a bagatela de R$ 936,4 bilhões só de JUROS e hoje se deve mais de R$ 2,4 trilhões!!! Este é o acidente mais grave no Brasil, que está sendo mais uma vez governado SEM DEVISÃO equânime das riquezas produzidas. Vamos deixar de pensar pequeno, vamos pensar grande!Presidenta Dilma, acorda, faça AUDITORIA na famigerada dívida pública.
    P/Arabutan.

  • CARLOS ALBERTO

    QUE SEJA FEITA A VONTADE DE DEUS E O SENHOR RONALDO LESSA VOLTE E MOSTRE O QUANTO ALAGOAS PERDEU EM ELEGE ESSE ATUAL GOVERNADO . LESSA SEJA BEM VINDO …FRANÇA ALBERTO

  • ruiz

    Volte Lessa pelo amor de DEus,agente só sabe o que é bom quando ver um ruim.

  • Ismar Macário

    Interessante vê você escrever que Renan Calheiros continua sendo o principal nome entre os parlamentares alagoanos com acesso ao Planalto Central. Lembro de você falar que ele perderia espaço por ter ficado em segundo lugar na eleição para o senado. Ledo engano que agora admites. Ele teria perdido espaço se não tivesse conquistado o mandato. Como dizem: “Político sem mandato é rolete de cana já sem caldo”

  • eduardo

    Tá certo o ôme. Foi negociado e loteado em Brasília, é possuidor legítimo do órgão. Mesmo que não seja muito fiel a esse governo, faz parte do trato. Também ele não tá com esse prestígio para exigir coisa melhor.

  • Cesare Lombroso II

    Não existe mais DRT – existe Superintedência Regional do Trabalho – até nisso Alagoas perde.

  • Valdemir

    No passado que procuro sempre esquecer, mas não consigo porque o presente não deixa, sempre votei em Ronaldo Lessa: Vereador, Depuatdo estadual, Prefeito e Governador.
    Temos, hoje, na TV, propaganda do partido deste ex-governador, mostrando uma falsa sensibilidade aos servidores públicos do adoçado Estado de Alagoas. Ronaldo Lessa, quando governava Alagoas, já em 2o mandato, mal conversava com as lideranças sindicais.
    Ronaldo Lessa teve duas oportunidades para mudar a história administrativa de Alagoas. Ele pegou o Estado na enfermaria e deixou na UTI financeira e econômica.
    Faltou-lhe e ainda falta humildade política, reconhecer os erros do passado, o péssimo assessoramento obtido em seu governo.
    A maior prova da sua falta de humildade foi subestimar os seus candidatos adversários ao Senado, quando concorreu ao Senado Federal. O que aconteceu? Levou uma cipoada vergonhosa em menos de 30 dias para um outro político sem credibilidade moral.
    Alagoa, não diferente de outros Estado, têm pessimos políticos, Ronaldo é um deles.