O futuro secretariado do governador Teotonio Vilela Filho reflete a nova correlação de forças dentro do grupo governista. O que não significa que será melhor. 

É uma equipe formada a partir das alianças estabelecidas – fortalecidas ou enfraquecidas – nos últimos dois anos de governo, mas que não se anuncia como algo novo na política local.

Quem mais cresceu na montagem do futuro secretariado foi o neosenador Benedito de Lira. Não é público, ainda, mas a pasta da Educação é dele. Rogério Teófilo fica como titular, até 2012, sabendo que as demais indicações de cargos na pasta serão feitas pelo deputado e presidente do PP de Alagoas.

Fato mais do que cristralino: De Lira não tem, em seu entorno, quadros de peso, a quem possa indicar ou apontar para um cargo de primeiro escalão (que ainda assim se considera importante).

O nome do vereador Marcelo Palmeira, seu enteado, representa um “investimento” político. Assumindo a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, que vinha sendo tocada com seriedade e competência por Solange Jurema, Palmeira visa se projetar na carreira que pretende seguir – será um político novo-velho numa área essencial para um estado tão pobre quanto Alagoas.

Ele não traz, obviamente, um currículo que o credencie a assumir a pasta – a não ser a relação familiar com De Lira. Vai ter de provar que é mais do que isso.

O futuro senador ainda terá um pedaço da Secretaria de Comunicação, cujo titular, Rui França (ex-Born e Alberto Sextafeira) chega com a missão de desenvolver uma política para um setor em que Vilela nunca se deu bem nos quatro primeiros anos de governo. O estilo Rui França já é conhecido no meio – e ele deve levá-lo para o governo do Estado.

LOG

Saem fortalecidos, também: Luis Otávio Gomes, que ocupará a Supersecretaria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Econômico, vitorioso na sua velha e conhecida quebra de braço com Sérgio Moreira, que rejeitou a pasta de Ciência e Tecnologia – reforçada pelo Ensino Superior.

Detalhe: Gomes cresceu no governo por mérito próprios, no que diz respeito, principalmente às dificuldades enfrentadas quando da enchente de junho. Ele assumiu o comando das ações do governo – mostrou a cara e autoridade para tocar a missão.

Fireman

Marco Fireman, da Seinfra é outro nome que ganhou musculatura para o governo Vilela 2. A secretaria que ele comanda deve crescer, inclusive na estrutura, segundo o previsto em futura lei delegada.

Alexandre Toledo assume a Saúde sem direito ao erro
Professor da Ufal será secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
  • Edinaldo Marques

    Só resta ao alagoano torcer que a nova equipe de governo seja composta por pessoas que saibam como dar as respostas, que tanto a população necessita e cobra. Vão depender das práticas de liderança e gestão eficazes, que forem postas no dia-a-dia por cada dirigente. Além é claro, de vontade política. Recursos existem. Podem não ser tão abundantes, mas são suficientes. Outros poderão ser obtidos com PROJETOS COMPETENTES e PERSISTÊNCIA. Uma coisa importante: COMPROMETIMENTO COM A COISA PÚBLICA E NÃO COM O INTERESSE PARTICULAR.
    Edinaldo Marques
    http://www.twitter.com/edinaldomarques

  • Nanda Rocha

    Pobre do Álvaro Machado, que com a saída de Sérgio Moreira, será a pedra que o LOG (Luis Otávio Gomes) vai querer tirar do caminho dele. Álvaro e Moreira faziam a dupla da inteligência e respeito à coisa pública. Estão agora como João Paulo & Daniel (ex-dupla serteneja). Ficou apenas o Daniel, que sofrerá pressões muito mais que o da dupla sertaneja. Sucesso ao Governador!

  • Reizinho

    Ricardo, e o Max trindade vai para qual órgão ?

  • Adriana

    SR. EDNALDO, BRILHANTE COMENTARIO! POSSO IMAGINAR O FUTURO DE ALAGOAS, COM O SECRETARIADO DA GESTAO 2, VAMOS MORRER NA PRAIA…ACORDA TEO!!!!!

  • kleber

    Mais de 30 prefeiturasalagoanas fraudam licitações
    Esquema é avalizado pela falta de fiscalização do Tribunal de Contas do Estado e dos legisladores locais

    O dirigente do Fórum de Controle de Contas Públicas de Alagoas (FCOP/AL), Paulo Bomfim, falou em entrevista ao jornal Extra dos inúmeros ilícitos praticados pelos chefes dos executivos municipais, através do processo licitatório ou da falta dele. Segundo o dirigente do Fórum, mais de 30 municípios já foram detectados cometendo irregularidades.
    Para Paulo Bomfim, o esquema é feito em conjunto com os vereadores locais, que também fraudam, desviam recursos e com o aval dos prefeitos que sabem de tudo. “Todos os parlamentares sabem disso. São eles que fixam as despesas e depois julgam a prestação de contas. Em um dizer mais suave, omitem-se”, diz.

    Há vários anos o Fórum vem denunciando os esquemas que são firmados para beneficiar as autoridades munícipes. Para Bomfim, poucas promotorias agem de forma concreta. “Sinceramente, essa morosidade do TCE e do MPE é fundamental para a permanência da impunidade”, contou. Veja a entrevista com Paulo Bomfim:

    Jornal Extra – Quantos municípios estão com suas licitações irregulares?
    Paulo Bomfim – Praticamente todos eles apresentam algum tipo de problema. Concretamente, podemos citar em torno de 33, onde informais comissões de cidadania locais tiveram ou tentaram ter acesso aos procedimentos licitatórios e não conseguiram. Os relatórios das fiscalizações da Controladoria Geral da União (CGU) também informam sobre as irregularidades.

  • Mariana

    Solange não merecia essa rasteira. Foi feio!

  • sebastiaoiguatemyrcadenacordeiro

    Ricardo,rapaz,estarei de camarote assis-
    tindo ao espetáculo abominável de incom-
    petência,descaso,prevaricação,crimes do
    colarinho branco,desmandos,promiscuida-
    de crescente e irreversível entre os po-
    deres,iniquidades em escala quilométrica
    e outras tragédias mais, envolvendo as
    “AUTORIDADES” e as “ALMAS SEBOSAS” que
    parasitam esta terra sem lei e sem jus-
    tiça. A cada escândalo,bradarei: Ô COISA BOOOOOOOOOOOOOAAAAAAAAAAAA! ÔMI!

  • bjgbarbosa

    Olha como é a saúde em Alagoas. Um amigo meu que fez transplante de fígado recebeu medicamento para 30 dias em 01/12/2010, e, o atendente incompetente indicou em seu cartão o retorno para apanhar novos medicamentos em 04/01/2011, ou seja, 35 dias depois. Logo o paciente transplantado irá passar 05 dias sem tomar medicação. Quanta incompetência! É A SAÚDE EM ALAGOAS! Acorda GOVERNADOR.

  • Marcelo Souza

    Espero que o povo alagoano atente para a palhaçada que começou a entrar em ação nesse governo de mentira. Como se dá uma rasteira numa mulher séria e competente como a senhora Solange, simplesmente para atender aos caprichos do senhor Biu de Lira colocando seu enteado como Secretário de Ação Social, diga-se de passagem: uma verdadeira berração já que esse rapaz( Marcelo Palmeira) entrou no cenário político pela janela e nunca sentiu na pele os devaneeios da pobreza. Eu acho é tome…..

  • Marcelo Souza

    Agora só falta o governador beberrão nomear o jardineiro do Biu de Lira para a Secretária De Assuntos Familiares.