A assessora técnica do Pronasci em Alagoas, Queila Oliveira, disse ao blog, agora há pouco, que não haverá corte de verbas do Ministério da Justiça para Alagoas. Acompanhada do promotor Flávio Gomes, com quem se reuniu agora pela manhã, ela explicou que Brasília está pressionando o governo de Alagoas para que seja disponibilizada no SINOP a prestação de contas dos projetos financiados no Estado, no ano passado.   Em 2008, Alagoas recebeu quase R$ 40 milhões do Ministério da Justiça para os programas de prevenção à violência, que é o foco principal do Pronasci. Queila Oliveira, que é funcionária do Ministério da Justiça, afirmou que ainda está sendo feito o levantamento para se saber quanto foi efetivamente gasto. Segundo ela, com a pressão  exercida pelo Ministério Público, Ministério da Justiça – que enviou uma equipe técnica para cá – e entidades da sociedade civil “está havendo um avanço na execução dos programas”. Os projetos relativos ao ano de 2009, completou, estão sendo apreciados, e  a “liberação dos recursos vai depender, também, da prestação de contas do governo de Alagoas”.

MP entra com Ação de Improbidade contra prefeito e pede o seu afastamento
Luna começa a "apanhar" na Assembleia
  • thiago santos

    Sinceramente a politica desse estadinho chamado ALAGOAS esta defasada,so ladrao,criminosos etc,sei q meu voto nao vai mudar em nada mais eu prefiro votar em branco.

  • Pedão Torrês

    Estou com vc senador Renan com quem vc estiver…