O promotor José Carlos Castro, de Penedo, foi ágil e já chegou a algumas conclusões importantes na investigação realizada na Câmara de Vereadores do Município. Para começar, ele recomendou – e esta é uma medida inicial – que cada um dos dez “legisladores mirins” devolva  R$ 13.500,00 aos cofres públicos, recebidos a mais nos seus subsídios.   Pelos cálculos do representante do Ministério Público Estadual, um vereador na cidade de Penedo deveria receber, no máximo, R$ 3.800,00. Entretanto, a cada final de mês eles embolsavam – individualmente – R$ 5.300,00.  

 

 

E não apenas isso: a Verba de Gabinete – esta praga do parlamento brasileiro, em todos os níveis – vinha sendo repassada aos vereadores sem uma legislação específica, a exemplo, (mau exemplo) do que acontecia na Câmara Municipal de Maceió – o que foi corrigido graças à intervenção do Ministério Público Estadual. Na belíssima cidade às margens do Velho Chico, cada vereador – além do salário – recebe R$ 7.250,00 para custear suas despesas nos respectivos gabinetes.

Chico Tenório fecha porta de saída do PMN para deputados estaduais
Desvio na prefeitura de Olho d'Água das Flores supera os R$ 3 milhões
  • O Chato!

    Vc deveria ter completado a frase dizendo q tanto a verba de Gabinete, qto os cargos em comissão, são pragas brasileiras, a ponto de ridicularizarem uma fruta tão bonita, saudável, majestosa, que é a laranja para conceituarem um ilícito da locuplementação dos subsídios das autoridades.

  • sururu

    Se não existe uma punição verdadeira e eficaz nunca ira diminuir a corrupção hoje e um “GRANDE NEGOCIO ROUBAR O ERARIO” pois ninguem vai preso,não devolvem o nosso dinheiro e ainda ganham cargos vitalicios nos TCE,não votamos certo,o que fazer?

  • pae

    é preciso investigar todas as casas legislativas, onde essa pratica é comum.

  • mario inacio

    Pois é, Ricardo, e os prefeitos estão fazendo greve, por falta de dinheiro. Imagine se tivesse!!Dinheiro p/bancar a Rádio Jornal(em torno de 5000,00), não falta. Paga p/ver o comunicador, bajular o prefeito e sua trupe. Uma cidade tão pobre como a nossa Olho Dágua, não merece esses ladrões.

  • boca do inferno

    Que vergonha,tá todo mundo comendo caladinho.Alô Dr Raimudo,Dr Mário,primeiro mandato já entraram na farra.E esse Bili Marques crente fajuta.Deus tá vendo.Parabéns Dr José Carlos,há uma lúz no fim do túnel.

  • Maria Maria

    É verdade que o TC é o fim de quem nunca foi santo, o de pernambuco tem Romário Dias e agora vai contar com outro santinho José Múcio. Esse povo fiscaliza o que? e a Verba de Gabinete quem denunciou foi Heloisa Helena e o promotor Marcos Méro fez, muito bem, o papel que lhe cabia.

  • Pedro Brito

    Pois e Mota o pior e que em Santana do Ipanema um veredor pecerbe o valor de R$ 2.800,00 de Salario e R$7.300,00 de verba de Gabinete.