“Não vai dar em nada”. Esta é a afirmativa mais repetida pelo cidadão comum em relação às operações que são realizadas pelo Gecoc, Polícia Federal, Ministério Público Federal etc. É um engano. A própria operação, com as muitas prisões que têm acontecido, já é um avanço significativo.

 

  Faz pouco tempo que as instituições, hoje envolvidas no combate à corrupção generalizada, resolveram de fato assumir a sua missão constitucional. O Gecoc é uma criação recente, mas já serve de exemplo – apesar de alguma resistência interna – para outros promotores, que passaram a se engajar na boa luta. E ainda conta com o “auxílio luxuoso” da 17ª Vara Criminal da Capital, uma inovação no Judiciário brasileiro.  

 

 

O Ministério Público Federal era apenas e tão somente uma repartição pública, com todos os papéis e carimbos “necessários” ao exercício da burocracia. Hoje, está bastante mudado (não tanto quanto gostaríamos, é verdade). Alguns dos seus integrantes já se tornaram conhecidos da população pela sua atuação profissional. 

 

 

A primeira instituição que ganhou o respeito da opinião pública local, a PF, não metia medo, aqui, nem mesmo em ladrão pirulito – e até um dia desses. A superintendência de Alagoas era motivo de chacota em todo o país – já não é mais. 

 

 

As ações de combate ao desvio do dinheiro público nos dão a sensação, muitas vezes, de que nunca se roubou tanto. E não é bem assim. Na verdade, finalmente – e aos poucos –, os bandidos de colarinho branco estão encontrando o dedo acusador da lei. Mesmo que o desfecho demore, ou não seja aquele que esperamos ansiosamente. 

 

 

O mundo do crime não se fez num dia: foram décadas de construção de organizações que se infiltraram e ganharam  adeptos e poder (nos três Poderes); a política passou a atrair,  o que de pior existe na sociedade brasileira, com as exceções de praxe. E não vai ser do dia para noite que a turma da pesada vai desistir de meter a mão no erário.  

 

 

Mas que eles fiquem sabendo que já homens e mulheres, pagos pelo dinheiro público, dispostos a enfrentá-los – muito além da desesperança que esteriliza e imobiliza boa parte da população.

A solidão devora?
Chico Tenório fecha porta de saída do PMN para deputados estaduais
  • BASTIÃO

    IMPECÁVEL O SEU TEXTO,Ô BARBUDO PACIFISTA DA 103. Mas,será que poderemos cantar no carnaval de 2010 a marcha de esperança e júbilo para com o GECOC? EH, GECOC…EH, GECOC…EH, GECOC…HOMENS DA LEI!

  • Fátima Barbosa

    Concordo plenamente com você. A desfaçatez da classe política é antiga, entretanto, hoje, já se tornou público e notório o que antigamente só poucas pessoas sabiam. Estamos no início de um processo moralizador.

  • Fátima Barbosa

    O momento é de otimismo, pois finalmente vemos os desmandos ocultos aparecerem, os corruptos e corruptores sendo desmascarados. Se as punições não estão vindo na celeridade que desejamos, pelo menos não se pode mais dizer que nada foi feito.

  • Fátima Barbosa

    Agora está na consciência de cada eleitor, pois não se pode mais alegar ignorância do comportamento de alguns políticos. Mas é necessário que a ética e a lisura façam parte do comportamento de cada indivíduo.

  • ANALFABETO

    Ricardo, Mais uma vez meus parabens por uma matéria excelene. Pena que em Alagoas só tem você praticando o verdadeiro jornalismo. Parabens tambem para o Tudo na Hora. O resto, pelas ligações políticas, envergonham a si proprios e aos seus jornalistas,q não se dão a respeito.

  • Sandra

    O Gecoc é nossa desesperança sim! Até agora o povo de Satuba espera que o prefeito, denunciado pelo Gecoc, pague por tudo que ele fez.

  • jobson

    Parabéns, Ricardo, faço das suas as minhas palavras.

  • M Almeida

    Oxalá suas palavras sejam verdade. É que fica difícil acreditar em mudanças quando sabemos que a corrupção não está presente apenas nas prefeituras de pequenas cidades, mas, está entranhada nos três poderes e nesse meio não temos ladrões de galinha. Quero ver um taturana preso!!!!!

  • O CARA tá errado

    Ricardo Mota. O MPF deveria apurar no governo LULA os PAGAMENTOS de R$ 3,892 TRILHÕES a Dívida Pública Federal, que em jan/2003 era de R$ 845 Bilhões e hoje ainda se deve R$ 1,457 TRILHÃO!!! Que isto é uma vergonha É. É preciso apurar tanta irresponsabilidade.

  • M Almeida

    Alagoanos, mesmo sendo o autor do texto um respeitável jornalista não se iludam – até os bons se enganam. Em alagoas montam um teatro digno do antigo Stalinismo onde tudo é farsa estrategicamente montada. Desconfiem até da nossa imprensa, pois, tudo pertence a poderosos. É a treva!

  • MARCOS AVILA

    Caro ricardo, essa descrença é justamente pela morosidade da justiça(não sei se ás veze de propósito), ressalto mais uma vez que este homens e mulheres pagos com dinheiro público colocam suas vidas em jogo quando se dispoem em combater estas quadrilhas.

  • Carlos

    GECOC vão a Maribondo, lá o terror se istalou. O Todo poderoso que armou até pra tirar o Promotor quer mandar (e roubar)em tudo- Prefeitura, camara, Forum, igrejas, radios, kkkk

  • Ricardo

    Ricardo, eu só acho que é preciso ter cuidado para não transformar as operações/prisões em “espetáculos”. E quando o preso, no fim, é absolvido? E aí?

  • IGACI

    Infelizmente a operação do GECOC não têm atingido todos os municípios alagoanos,pois iria prender muita gente,prefeito “não” pode, mais ex-prefeito pode…Basta verificar o crescimento patrimonial,provas contundentes da ilegalidade.

  • fernando teixeira

    RICARDO CONCORDO COM VOCÊ , O PROBLEMA É QUE ESTAS AÇOES SÓ VAO ATRÁS DE PEIXE PEQUENO , NAO QUE DIZER QUE O PEIXE NANICO NAO TENHA QUE SER PUNIDO , O PROBLEMA É QUE AS VEZES VAO ATRAS DE UMA PREFEITURA DE OVO DE CATENGA EM QUANTO AQUI NA CAPITAL O ROUBO É 1000 VEZES MAIORES .

  • AAraujosilva

    MCRicardo, sobre seu bótimo texto “O Gecoc e a nossa desesperança”, permita-me dizer: A. – verd. – “Mão vai dar em nada” B. – meia-verd. – “… os bandidos de colarinho branco estão encontrando o dedo acusador da lei.” . . .

  • ricardo viera de castro

    Meu caro Ricardo Mota gostaria de saber como se faz pra denuciar ao GECOC? se atráves de telefone ou e-mail, enfim coloque ai na pagina do tudo na hora porque tem unas coisinha cabeluda que eu preciso informar ao GECOC.

  • Zé Roberto

    Os prefeito alegam qque não tem dinheiro, “dinheiro tem”, msa a desonestida, a ganância e a falta de caráter desse políticos é que faz con que o cidadão tenha dias cada ves nais difíceis, o MP deve fazer alguma coisa e evitar que os prefeitos fecehm as prefeitureas como forma de protesto.

  • Cláudio

    Bela matéria Ricardo, mas discordo,apesar de nunca ter feito comentários do tipo “não vai dá em nada”,”Isso é alagoas”, acredito que todos estejam vendo a mudança , lenta, mas significativa.Acredito que esses internautas tambem sabem disso.No fundo, querem desafiar,torcer,vibrar…

  • Rui

    … falsas para incriminar inocentes, ele precisa dizer ao GECOC e a Sociedade Alagoana, por que varios militares e ate alguns de patentes foram presos em Paulo Afonso, na Bahia, para executar um cidadão a mando dele. Foi preciso a interferência do Comando Geral da PM/AL junto ao CG/PM da Bahia.

  • Rui

    Essa briga em Olho DÁgua das Flores é problema politico/Pessoal, prova disso é que o vereador TARZAN não permaneceu preso. Esse promotor precisa respeitar para ser respeitado, pois, nós alagoanos confiamos no Ministéio Público Estadual, nas pessoas dos homens e mulheres de bem.

  • AAraujosilva

    MCaroRicardo, concluindo meu comentário das 09:05h (a maquineta travou!): C. – verdade “E não vai ser do dia para noite que a turma da pesada vai desistir de metera mão no erario.” d. –

  • AAraujosilva

    D. – falso “Mas que eles … – muito além da desesperança que esteriliza e imobiliza boa parte da população.” Os homens de bem não têm a ousadia dos maus políticos. Maktub!!!

  • luiz carlos valoes cordeiro

    ricardo mota esses orgãos federais e + os do nosso estado estão fazendo um bom trabalho ,as o porque de só ficar pr~eso os pobres?será que aqueles ladroes ricos das verbas de obras públicas vão mesmo para a prisão um dia?

  • Diógenes Paes

    Só posso ter esperança se prederem os figurõeS-MANDANTES, do barbaro Crime Hediondo que vitimou o rapaz Fábio Acyoli. Quem são, quanto pagaram e o que motivou o tanta insanidade e ódio! MEU PESAR A FAMILIA DO FÁBIO!!!!

  • Edinaldo Marques

    Pelo menos 40% dos recursos públicos são desviados e deixam de ser investidos em benefício da população. Os casos de enriquecimento ilícito estão aí para todos verem. O problema é que muita gente termina participando da divisão do bolo. Fica difícil pegar alguém, infelizmente.

  • CABRAL

    Excelente artigo caro Ricardo, como sempre. Mas entre todos esses órgãos que atuam no combate ao crime organizado, sinto falta do NIRCO, que foi extinto por causa dos ciúmes da direção geral da polícia civil, é a minha opinião.

  • realista

    Brilhante como sempre, mas a verdeira justiça se faz nas urnas e é ai que esta o problema. voto de cabresto, curais eleitorais intimidação, HO POVO VAMOS FAZER NOSSA PARTE.

  • eduardo lima

    Toda essa confusão em olho dágua é por conta de uma secretaria que o promotor pediu ao prefeito e ele não deu. Aí começou a confusão.O promotor não é tão honesto assim não…

  • Antonio

    Caro Ricardo, vc está completamente equivocado, para ñ dizer errado. O direito brasileiro nada mais é do que um sistema mercantilista, onde o preso paga para ser solto. Ou vc ainda ñ percebeu isso. Olhe e reflita sobre isso. Eu já acostumei com isso.

  • Flávio luiz

    por que ninguem fala mias nos taturanas? inclusive o gecoc? ALAGOASSSS!!! FORAM MAIS R$302.000.000.00 ESCUTO AS RÁDIO LOCAIS E NINGUEM COMENTA SOBRE O ASSUNTO. É POR ISSO QUE OS GOVERNANTES ALAGOANOS ADOTARAM A POLITICA COMO MEIO DE VIDA. QUAL SUA PROFISSÃO? RESP. POLITICO. VERGONHA NACIONAL.

  • jonathan

    Veja Ricardo, Semana passada estive no Detran. E tomei conhecimento que o Dr Sapucaia criou um patrimonio para o órgão de cerca de 15 milhões, e a coisa lá é séria. Acabou as safadezas, as politicagens e as trapalhadas na carteira de motorista. Dinheiro tratado à sério. Até quando?

  • Francisco

    O promotor de Olho Dagua tambem precisa ser envestigado, nao so ele mas muitos procuradores, e Juises Alagoanos, a corrupcao neste meio e imensa, porem quem envestigaria? por enquanto eles abusao do poder

  • Luiz Carlos

    O MP de Alagoas avançou muito após a realização do Concurso para Assistentes e Auditores, esta turma nova, junto com os promotores, deu uma nova cara a Instituição. Pareceres e mais pareceres e Ações e mais ações, há promotores que não acompnha o ritmo. Escreva sobre isto Ricardo.

  • dermeval araujo de lacerda

    Ricardo em cada artigo do teu blog vemos aumentar a indignação dos alagoanos esperançosos no raiar do sol em 2010 e podermos mandar essa escória da sociedade pra outro lugar,se possível,pra cadeia. Hoje vejo que nossos objetivos serão alcançados

  • dermeval araujo de lacerda

    Tenho esperança que veremos triunfar o bem,a justiça e a verdade em nosso ESTADO.Sem idéias,sem lutas,sem batalhas perdidas e ganhas não conquistaremos nada.Mas,nós haveremos de vencer a todos esses males que afligem ALAGOAS.2010 vem aí,caras de pau, carrancas da pior espécie.

  • João

    Os órgãos federais, estruturados após a Constituição de 1988, pouco mais de 20 anos,evoluiram naturalmente nessas duas décadas.Trata-se de um processo normal.Por isso é injusta,ignorante e preconceituosa a afirmação de que alguns não passavam “apenas” de repartições públicas.

  • alberto jorge alves laranjeira

    todos nós sabemos que para se eleger deputado estadual há um gasto em torno de R$ 3000000,00 e declaram merrecas. Aqui em Arapiraca compraram fiscais de outra ligações e não deu em nada…nem vai dar

  • Jequiá

    Concordo plenamente com a matéria”título” como diz o nome é o maior exemplo de discretido pois, o referido, especificamente na câmara municipal, havia um prospcto de devasa, junto ao ministério público e nada… Justiça!